Share Button
Estudos Bíblicos

Jó: Paciência na Busca da Verdade

O nome de Jó será, para sempre, associado à paciência, em parte por causa do comentário no Novo Testamento, em Tiago 5:11. A integridade desse servo de Deus foi provada nas angústias que ele enfrentou. Um aspecto importante dessa paciência foi no processo de buscar entender a vontade de Deus na sua vida.

Por bons motivos, a história de Jó se posiciona entre os livros sapienciais, os textos bíblicos conhecidos por sua sabedoria e lições morais. O livro não apenas conta a história do sofrimento desse homem. Pelo contrário, a maior parte do livro registra os debates entre Jó e seus amigos, conversas voltadas às questões difíceis de pessoas que procuravam entender o sofrimento humano da perspectiva da vontade divina.

Essa busca de entendimento não foi rápida nem fácil. Jó ouviu um amigo após outro. Todos falaram algumas coisas certas, mas mostraram sua falta de entendimento quando vincularam o sofrimento de Jó a algum suposto pecado na vida dele. Jó ouvia e respondia, e depois ouvia ainda outros argumentos desses amigos. Sem base nenhuma, acusaram Jó de terríveis crimes e o repreenderam por não admitir culpa. Para eles, as circunstâncias difíceis que ele enfrentava foram provas da reprovação divina.

Nas suas tentativas de compreender os motivos do sofrimento, Jó demonstrou paciência em três sentidos:

(1) Ele foi paciente ao ouvir as palavras dos seus amigos. Por bons motivos, ele rejeitou a maior parte do que eles falaram, mas somente depois de ouvir seus argumentos. Muitas vezes, demonstramos nossa impaciência ao interromper e até responder antes de ouvir. “Responder antes de ouvir é tolice e vergonha” (Provérbios 18:13).

(2) Ele foi paciente em aguardar as respostas de Deus. O livro de Jó contém 42 capítulos. Os debates entre Jó e seus amigos começam no capítulo 3, mas Deus não fala nada para Jó até o capítulo 38! E quando Deus fala, ele não responde a todas as dúvidas que Jó e seus amigos levantaram. Ele basicamente disse que precisavam respeitar sua sabedoria e soberania, mesmo sem explicações!

(3) Ele foi paciente consigo na sua procura de conhecimento. Jó não entendeu, sabia que não entendeu, e abertamente admitiu suas limitações. O fato de ele rejeitar argumentos errados dos outros não significava arrogância intelectual de afirmar que ele já tinha as respostas.

Nossa busca de entendimento da vontade de Deus deve ser acompanhada pela mesma paciência que encontramos na história de Jó.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA