Share Button
Estudos Bíblicos

A Ambição Desastrosa de Jeroboão

Jeroboão, filho de Nebate, da tribo de Efraim, foi um excelente administrador durante o governo de Salomão, o terceiro rei de Israel. Quando Deus se irou com o rei, ele mandou um profeta falar para Jeroboão que dividiria o reino e estabeleceria Jeroboão como rei sobre a maior parte, a nação que ficou conhecida como Israel ou o Reino do Norte.

Quando Deus escolheu Jeroboão para ser rei de Israel, ele fez esta promessa condicional: “Se você ouvir tudo o que eu lhe ordenar, e andar nos meus caminhos, e fizer o que é reto aos meus olhos, guardando os meus estatutos e os meus mandamentos, como fez Davi, meu servo, eu estarei com você, e lhe edificarei uma casa estável, como edifiquei para Davi, e darei Israel a você” (1 Reis 11:38).

Se Jeroboão se dedicasse à tarefa de obedecer a Deus e reinar sobre Israel com integridade, sua dinastia seria estabelecida. Se ele colocasse o Senhor em primeiro lugar, ele e seus descendentes seriam honrados em Israel.

Jeroboão, porém, se preocupou com sua própria posição e poder, e teve um reinado desastroso.

Mais interessado em manter domínio do que em conduzir o povo no serviço fiel a Deus, Jeroboão mostrou a presunção de mudar vários aspectos da religião de Israel (1 Reis 12:25-33). Ele mudou os símbolos da religião, edificando bezerros de ouro para substituir a arca da Aliança. Transferiu o local de adoração de Jerusalém, a cidade escolhida por Deus, para Dã e Betel. Abandonou o sacerdócio levítico determinado por Deus e aceitou sacerdotes de outras famílias, e mudou a data de uma das principais festas que Deus havia ordenado.

A motivação de Jeroboão foi puramente egoísta. Ele pensou: “Agora o reino voltará para a casa de Davi. Se este povo subir para fazer sacrifícios na Casa do SENHOR, em Jerusalém, o coração deles se voltará para o senhor deles, para Roboão, rei de Judá. Eles me matarão e voltarão para ele, para o rei de Judá” (1 Reis 12:26-27). Ele não pensou na vontade de Deus, nem no bem do povo que ele governava. Jeroboão pensou em segurar sua posição.

As consequências eram graves, entre elas: (1) Deus não estabeleceu a dinastia de Jeroboão; (2) 500.000 soldados de Israel foram mortos no campo de batalha; (3) Todos os reis que vieram depois de Jeroboão seguiram seu mau exemplo de idolatria; (4) O reino durou pouco mais de 200 anos, sendo destruído pelos cruéis assírios.

Deus deseja servos humildes, e castiga os arrogantes e ambiciosos.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA