Share Button
Estudos Bíblicos

A Ousadia do Cristão

Os imitadores de Jesus procuram viver vidas mansas e tranquilas, direcionando a atenção ao Senhor e não a si mesmos (1 Timóteo 2:2). Aqueles que confessam fé em Jesus Cristo necessariamente negam a si mesmos e entregam suas vidas para viver em serviço ao seu Senhor (Marcos 8:34-35; 2 Coríntios 8:5). A palavra “ousada” dificilmente seria aplicada a essas pessoas no seu dia a dia. Não seria normal para elas chamarem atenção a si com roupas ou joias ostentosas (1 Timóteo 2:9-10; 1 Pedro 3:3-4). As suas atitudes humildes excluem a vanglória e as ambições egoístas (Filipenses 2:3).

Mas o livro de Hebreus fala, várias vezes, da ousadia do cristão. Os mesmos discípulos que se comportam com mansidão diante dos outros seres humanos demonstram ousadia na presença de Deus! Vamos considerar esse ensinamento importante sobre a confiança dos cristãos.

Os cristãos que perseveram fiéis têm confiança por causa do seu relacionamento especial com o dono da casa. “Cristo, porém, como Filho, é fiel em sua casa. Esta casa somos nós, se guardarmos firme a ousadia e a exultação da esperança” (Hebreus 3:6). Um tema principal do livro de Hebreus é a superioridade de Cristo a todos – aos profetas, aos anjos, aos sacerdotes levitas, aos sacrifícios de animais e ao grande líder do povo, Moisés. No capítulo 3, o foco está nessa diferença entre o servo fiel, Moisés, e o dono e construtor da casa, Jesus. A ousadia dos cristãos se deve à sua relação especial com Cristo. Outro autor descreve Jesus como nosso “Advogado junto ao Pai” (1 João 2:1).

A confiança do discípulo se baseia na missão cumprida de Jesus Cristo, que se tornou sumo sacerdote para representar os homens diante do seu Pai. “Tendo, pois, Jesus, o Filho de Deus, como grande sumo sacerdote que adentrou os céus, conservemos firmes a nossa confissão. Porque não temos sumo sacerdote que não possa se compadecer das nossas fraquezas; pelo contrário, ele foi tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado. Portanto, aproximemo-nos do trono da graça com confiança, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça para ajuda em momento oportuno” (Hebreus 4:14-16). Jesus se qualificou como nosso sumo sacerdote por sua experiência humana (Hebreus 5:1-10). A ousadia dos cristãos não vem de mérito próprio, e sim do mérito de Jesus no seu papel de sumo sacerdote eterno. Ele representa seu povo redimido diante do Pai.

Essa ousadia é possível porque Jesus se sacrificou pelos nossos pecados. “Portanto, meus irmãos, tendo ousadia para entrar no Santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos abriu por meio do véu, isto é, pela sua carne, e tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus, aproximemo-nos com um coração sincero, em plena certeza de fé, tendo o coração purificado de má consciência e o corpo lavado com água pura. Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel” (Hebreus 10:19-23). Todos nós somos culpados de pecados contra Deus (Romanos 3:23), e nenhum pecador teria direito de permanecer na presença do Santo Deus. O pecado faz separação entre o homem e Deus (Isaías 59:1-2). O véu do santuário do Antigo Testamento representava essa barreira, mas ele foi rasgado pelo sacrifício de Jesus (Mateus 27:51).

Como Filho obediente que fez o sacrifício perfeito e assumiu o papel de sumo sacerdote, Jesus “adentrou os céus” (Hebreus 4:14), “entrou no Santuário, uma vez por todas” (Hebreus 9:12) e “assentou-se à direita de Deus” (Hebreus 10:12). Esse fatos não são apenas curiosidades, pois servem para estender um convite importante para nós. Citando o exemplo da geração dos israelitas que não aceitou o convite divino para entrar na Terra Prometida de Canaã, o autor de Hebreus disse que devemos nos esforçar para entrar no descanso do Senhor: “Portanto, resta um repouso sabático para o povo de Deus. Porque aquele que entrou no descanso de Deus, também ele mesmo descansou de suas obras, como Deus descansou das suas. Portanto, esforcemo-nos por entrar naquele descanso, a fim de que ninguém caia, segundo aquele exemplo de desobediência” (Hebreus 4:9-11). Vamos aceitar o convite e entrar com confiança “pelo novo e vivo caminho que ele nos abriu por meio do véu” (Hebreus 10:20).

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA