Share Button
Estudos Bíblicos

Salmo 149: Um Novo Cântico

Enquanto nos aproximamos do fim do livro de Salmos, observamos uma transição no tom dos hinos. O Salmo 148, considerado no artigo anterior, pode ser o mais universal dos cânticos nessa coletânea, mas o 149 fala de uma perspectiva nacional, em defesa daqueles que pertencem ao Reino do Senhor. É um Salmo de julgamento, buscando a segurança do povo de Israel e o castigo dos outros povos.

“Aleluia! Cantai ao SENHOR um novo cântico e o seu louvor, na assembleia dos santos. Regozije-se Israel no seu Criador, exultem no seu Rei os filhos de Sião. Louvem-lhe o nome com flauta; cantem-lhe salmos com adufe e harpa” (versos 1 a 3).

Como os hinos que aparecem antes e depois, esse inicia e encerra com a palavra “Aleluia”, louvado seja Deus. O convite para cantar “um novo cântico” nos lembra da mesma expressão encontrada em outros Salmos e nos livros de Isaías e Apocalipse. O termo sempre está ligado ao tema da salvação, frequentemente falando da redenção encontrada em Cristo. Aqui, os santos levantam vozes e tocam instrumentos em adoração a Deus por ser o Criador e o Soberano Rei.

“Porque o SENHOR se agrada do seu povo e de salvação adorna os humildes. Exultem de glória os santos, no seu leito cantem de júbilo” (versos 4 e 5).

Aqueles que engrandecem o nome de Deus em sincero serviço e adoração são, por sua vez, honrados pelo Senhor. Sempre devemos lembrar, porém, que ele só exalta aqueles que vivem em humildade (Tiago 4:10).

“Nos seus lábios estejam os altos louvores de Deus, nas suas mãos, espada de dois gumes, para exercer vingança entre as nações e castigo sobre os povos; para meter os seus reis em cadeias e os seus nobres, em grilhões de ferro; para executar contra eles a sentença escrita, o que será honra para todos os seus santos. Aleluia!” (versos 6 a 9).

Comentaristas oferecem duas principais possibilidades na interpretação dos altos louvores (verso 6), sugerindo que a expressão pode se referir à qualidade do louvor em si, ou à altura do objeto da adoração, o próprio Senhor.

No verso 6, a assembleia de adoração se torna violenta! A exaltação de Deus e a salvação dos fiéis exige a separação entre eles e os rebeldes e o castigo daqueles que não adoram ao Senhor. No Novo Testamento, a palavra de Deus é comparada à espada de dois gumes, capaz de penetrar até as profundezas do coração: “Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração. E não há criatura que não seja manifesta na sua presença; pelo contrário, todas as coisas estão descobertas e patentes aos olhos daquele a quem temos de prestar contas” (Hebreus 4:12-13). Nesse Salmo a espada se encontra nas mãos dos servos do Senhor, um instrumento de julgamento para castigar as pessoas que se opõem e desrespeitam seu Criador.

Essas obras de julgamento não são executadas como vingança própria, mas conforme as Escrituras. A espada de dois gumes já nos leva a pensar na palavra de Deus, como observamos na citação de Hebreus 4. O salmista reforça esse pensamento com a referência à sentença escrita que traz castigo para os rebeldes e, ao mesmo tempo, honra para os santos. O julgamento de Deus não é por capricho, e sim conforme sua palavra revelada. Nós, também, não temos direito de fazer distinções espirituais baseadas em preferências humanas. A palavra de Deus sempre deve ser a única base para distinguir entre certo e errado, e entre os praticantes do bem e do mal. Jesus mesmo disse: “Quem me rejeita e não recebe as minhas palavras tem quem o julgue; a própria palavra que tenho proferido, essa o julgará no último dia” (João 12:48).

Vamos respeitar a palavra de Deus com humildade, para que sejamos adornados de salvação e não castigados com a espada de dois gumes.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA