Share Button
Estudos Bíblicos

Um Nascimento que Mudou a História

Não precisa estudar muito para descobrir que a comemoração do Natal, como praticada no Brasil e muitos outros países, tem pouco a ver com o nascimento de Jesus. O fato é que nós não sabemos o dia, mês ou ano que Jesus nasceu. Não sabemos quantos magos visitaram o bebê, mas sabemos que sua visita não aconteceu enquanto ele ainda usava a manjedoura como berço. E sabemos que nenhum dos apóstolos enviados por Jesus ensinou os primeiros cristãos a comemorar esse nascimento, pois eles enfatizaram a importância de lembrar a sua morte sacrificial na cruz. Apesar das distorções sobre Jesus e da comercialização da data comemorativa, o Natal é visto no mundo inteiro como uma oportunidade para famílias se reunirem e cultivarem seu amor.

Deixando o assunto da comemoração moderna do Natal, ainda podemos apreciar o impacto do nascimento de Jesus Cristo, que ocorreu um pouco mais de 2.000 anos atrás. A encarnação de Jesus foi um passo fundamental no plano eterno de Deus para resgatar seres humanos dos seus pecados e das consequências deles. Até os mínimos detalhes demonstraram que Deus estava agindo de forma especial, até cumprindo profecias reveladas séculos antes.

Jesus foi descendente de Abraão, Isaque, Jacó e Judá, em cumprimento a uma série de promessas no livro de Gênesis. Deus havia falado para Abraão sobre esse descendente (Gênesis 12:3; 22:17-18), e repetiu a promessa a Isaque (Gênesis 28:14). Este, por sua vez, abençoou Jacó, quem identificou Judá, o quarto dos seus doze filhos, como pai da tribo da qual viria o grande rei (Gênesis 49:8-12). Durante milhares de anos, Deus estava preparando para enviar seu Filho para nos oferecer a salvação dos nossos pecados.

Jesus nasceu para ser rei, descendente do segundo rei de Israel, Davi. Dois dos quatro relatos do evangelho (as boas novas) registram a genealogia de Jesus. Quando comparamos Mateus 1 e Lucas 3, observamos diferenças, evidentemente um dos relatos traçando a genealogia legal pelo pai adotivo, José, e o outro registrando a descendência biológica, que viria apenas do lado da mãe. Mas as duas listas demonstram que Jesus veio como descendente de Davi. Esse fato é importante porque Deus havia falado para Davi, 1.000 anos antes do nascimento de Jesus: “Quando os seus dias se completarem e você descansar com os seus pais, então farei surgir depois de você o seu descendente, que procederá de você, e estabelecerei o seu reino” (2 Samuel 7:12). Houve um momento na história que a linha de sucessão foi reduzida a um bebê indefeso, mas Deus protegeu aquele menino para dar continuidade ao seu plano eterno, que incluiu o nascimento de Jesus no momento predeterminado pelo Senhor.

Jesus nasceu em uma pequena cidade escolhida por Deus. Maria e José moravam longe de Belém, mas o Soberano do Universo controlou os acontecimentos para que ela chegasse a Belém a tempo para o parto. Por que importa? Porque 700 anos antes, o profeta Miqueias havia revelado o local do nascimento: “E você, Belém-Efrata, que é pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de você me sairá aquele que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade” (Miqueias 5:2). O profeta não tinha como adivinhar o local do nascimento de Jesus, mas foi fiel ao revelar o que Deus disse.

Além de cumprir profecias, a maneira escolhida para a encarnação de Jesus serviu como mais uma prova fantástica da sua divindade. O pai legal citado na sua genealogia não era o pai biológico, porque Jesus foi o único homem na história que nasceu de uma virgem. Isaías havia profetizado sobre esse nascimento milagroso 700 anos antes: “Portanto, o Senhor mesmo lhes dará um sinal: eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel” (Isaías 7:14).

O nascimento de Jesus Cristo foi parte necessária de um plano perfeito, eterno e complexo concebido pelo Soberano Deus. Jesus veio para mostrar como viver, para se qualificar como nosso Sumo Sacerdote e para se oferecer como sacrifício pelos nossos pecados. A comemoração digna não se resume em enfeites, presentes e pratos cheios de comida deliciosa. O que Jesus merece é nossa gratidão e dedicação todos os dias, porque um dia, mais de 2.000 anos atrás, “na cidade de Davi, lhes nasceu o Salvador, que é Cristo, o Senhor” (Lucas 2:11).

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA