Share Button
Estudos Bíblicos

O Melhor para Deus

A palavra hebraica tamiym significa perfeito, inteiro, sem defeito ou sem mancha. Esse termo aparece mais vezes no livro de Levítico do que em qualquer outro livro do Antigo Testamento. Ela normalmente é traduzida como “sem defeito” nas descrições dos sacrifícios oferecidos a Deus pelos israelitas. Deus ensinou seu povo a separar os melhores animais para seus sacrifícios. Se oferecessem um animal doente, machucado ou defeituoso, seriam rejeitados pelo Senhor.

Mil anos depois de instruir os sacerdotes levitas sobre os sacrifícios, Deus censurou os judeus que ofereciam ofertas inferiores: “Mas vocês estão profanando o meu nome, quando pensam que a mesa do SENHOR é impura, e que a comida que é oferecida sobre ela pode ser desprezada. E vocês dizem ainda: “Que canseira!” E torcem o nariz para isso, diz o SENHOR dos Exércitos. Oferecem animais roubados, coxos ou doentes. Vocês acham que eu vou aceitar isso? — diz o SENHOR. Maldito seja o enganador, que, tendo um animal sadio no seu rebanho, promete e oferece ao SENHOR um defeituoso! Porque eu sou grande Rei, diz o SENHOR dos Exércitos, e o meu nome é terrível entre as nações” (Malaquias 1:12-14).

O sistema que exigia sacrifícios de animais terminou com a morte de Jesus, pois ele assumiu a posição do sacrifício pelos pecados, oferecido uma vez por todas na cruz do Calvário. Mas o princípio ensinado durante toda a vigência da Lei que governava os judeus naquele tempo continua sendo importante para nós nos dias de hoje. Reflitamos sobre sacrifícios sem defeito.

Quando falamos de sacrifícios, entendemos a ideia de dar algo que nos custa, de abrir mão de uma coisa que teria utilidade e valor para nós. Esse entendimento está bem fundamentado no conceito de sacrifícios no Antigo Testamento, como as citações acima mostram. Entregar para Deus um animal inútil e defeituoso não custaria nada, mas levar para queimar no altar o melhor do rebanho teria um custo alto. Falamos de animais de porte de um ano de idade, que significa que o dono teria investido na alimentação e cuidado do animal durante esse tempo todo. Talvez seria um bom reprodutor, ou um animal forte para trabalhar no campo, ou um animal de carne excelente. O dono não teria como usufruir do animal uma vez que este foi dedicado ao Senhor como sacrifício.

A ideia de dar para Deus o melhor aparece milhares de anos antes de os levitas receberem essas orientações de Deus. O sacrifício de Abel demonstrou sua fé em Deus: “Pela fé, Abel ofereceu a Deus um sacrifício mais excelente do que Caim, pelo qual obteve testemunho de ser justo, tendo a aprovação de Deus quanto às suas ofertas” (Hebreus 11:4). No relato original, encontramos esta descrição do seu sacrifício: “Abel, por sua vez, trouxe das primícias do seu rebanho e da gordura deste. O SENHOR se agradou de Abel e de sua oferta” (Gênesis 4:4).

No Novo Testamento, é evidente que o principal sacrifício, o único capaz de perdoar pecados, é aquele que Jesus fez na cruz (Hebreus 9:26-28). Mas nosso serviço ao Senhor exige sacrifícios da nossa parte (1 Pedro 2:5). Vamos observar três exemplos:

(1) O sacrifício de louvor: “Por meio de Jesus, pois, ofereçamos a Deus, sempre, sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome” (Hebreus 13:15). O motivo dos nossos cânticos não é o entretenimento dos seres humanos, e sim a honra de Deus.

(2) Sacrifícios financeiros. Não vivemos sob o sistema dos dízimos, mas ainda devemos ser generosos no uso dos nossos recursos financeiros. Paulo elogiou os filipenses, dizendo que suas contribuições ao trabalho do evangelho foram “um sacrifício que Deus aceita e que lhe agrada” (Filipenses 4:18).

(3) O sacrifício da própria vida. Os outros sacrifícios só têm valor quando entregamos nossa vida ao Senhor (2 Coríntios 8:5). Jesus falou de negar a si mesmo e tomar a cruz (Marcos 8:34). Paulo disse que devemos apresentar o nosso “corpo como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus” (Romanos 12:1).

Jesus se sacrificou para nos salvar, e ele pede para cada um se entregar a ele como sacrifício vivo.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA