Share Button
Estudos Bíblicos

O Espírito Santo Tinha Razão

“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o servo de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (palavras do apóstolo Paulo, 2 Timóteo 3:16-17).

Algumas partes da Bíblia são de fácil aplicação na nossa vida. Mas a maioria dos leitores enfrenta um desafio maior no estudo de alguns livros. Por exemplo, o terceiro livro do Antigo Testamento, Levítico, traz descrições detalhadas dos sacrifícios realizados pelos israelitas na época de Moisés e listas de regras sobre os alimentos permitidos e proibidos para esses descendentes de Abraão além de muitas outras ordens que governaram os hebreus durante 1.500 anos. Mas, uma vez que Jesus se sacrificou em nosso favor, nós não vivemos sujeitos àquela lei (Romanos 7:6).

Eram leis de validade limitada, pois Deus revelou aquele sistema somente para os judeus e suas leis deveriam vigorar somente até a morte de Jesus. Sob a Nova Aliança (Novo Testamento), que entrou em vigor após a morte de Jesus (Hebreus 9:15-17), cristãos não oferecem sacrifícios de animais, não precisam evitar carne de porco, não têm um sacerdócio especial, não vivem sob a ordem do dízimo, não guardam o sábado e não viajam para Jerusalém para participar de festas anuais. Todas essas e muitas outras regras faziam parte da Aliança dada no monte Sinai para os hebreus, e não fazem parte da Nova Aliança de Jesus.

Se a Lei do Antigo Testamento não vigora mais, por que Paulo, guiado pelo Espírito Santo, disse que toda a Escritura é útil para nós? Livros como Levítico têm valor? Devemos investir tempo na leitura e estudo deles?

O Espírito Santo tinha razão. Até os livros cheios de orientações para outros povos em outras circunstâncias ensinam lições importantes para nos ajudar no serviço ao Senhor nos dias de hoje. As regras em si não se aplicam, mas ensinam princípios de grande valor para nós.

Para compreender o valor do Antigo Testamento e, especificamente, de livros como Levítico, vamos pensar no problema que trouxe a maldição sobre o mundo em Gênesis 3. Adão e Eva desobedeceram a única proibição que Deus lhes deu, e o mundo foi corrompido pelo pecado. Deus já havia preparado um plano para a redenção dos pecadores por meio do sacrifício de Jesus (1 Pedro 1:18-20). Quando o primeiro casal pecou, Deus não poderia ter enviado Jesus para ser crucificado na hora, lá mesmo no jardim do Éden?

E se Jesus tivesse descido do céu, já pregado em uma cruz, Adão e Eva entenderiam o significado do seu sacrifício? Entenderiam que aquelas gotas vermelhas significavam a própria vida de Jesus sendo sacrificado? Teriam noção do significado de dor? Saberiam o que era a morte?

Adão e Eva não estavam preparados para apreciar o sacrifício de Jesus. Seria um espetáculo sem sentido.

Sabendo disso, Deus aproveitou milhares de anos para preparar o homem a entender sua necessidade mais profunda. A Escritura do Antigo Testamento teve um papel importantíssimo de mostrar o problema do pecado para que entendêssemos a necessidade do sacrifício de Jesus na cruz: “Mas a Escritura encerrou tudo sob o pecado, para que, mediante a fé em Jesus Cristo, a promessa fosse concedida aos que creem. Mas, antes que viesse a fé, estávamos sob a tutela da lei e nela encerrados, para essa fé que, no futuro, haveria de ser revelada. De maneira que a lei se tornou nosso guardião para nos conduzir a Cristo, a fim de que fôssemos justificados pela fé. Mas, agora que veio a fé, já não permanecemos subordinados ao guardião” (Gálatas 3:22-25). Não estamos subordinados à Lei do Antigo Testamento, mas ainda aprendemos lições importantes dela. Quando Levítico fala de sacrifícios e sacerdotes, nos ajuda a entender o que Jesus fez e faz por nós. Quando fala da santidade de Deus, nos leva a respeitar nosso Criador. Quando fala sobre a diferença entre coisas imundas e coisas santas, nos ensina a importância de viver livres das imundícias desse mundo. Não é um livro chato e sem sentido, mas parte da revelação que o Espírito Santo deixou para o nosso bem. Como Paulo disse, “...é útil... a fim de que o servo de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (2 Timóteo 3:16-17).

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA