Share Button
Estudos Bíblicos

A Coragem de Sifrá e Puá

Muitos leitores conhecem os nomes de grandes heróis do Antigo Testamento como Noé, Abraão, Moisés, Davi e Daniel. Poucos, porém, lembram os nomes de Sifrá e Puá, duas pessoas que demonstraram tremenda coragem por causa da sua fé.

Sifrá e Puá foram as parteiras entre os escravos israelitas no tempo do nascimento de Moisés. Receberam uma ordem do rei do Egito, o homem mais poderoso da terra na época. Ele mandou que examinassem todos os bebês que nascessem e matassem os meninos. O intuito da ordem foi controlar os escravos hebreus, evitando que desenvolvessem força suficiente para se rebelarem contra o rei.

“As parteiras, porém, temeram a Deus e não fizeram como lhes ordenara o rei do Egito; antes, deixaram viver os meninos” (Êxodo 1:17). Mesmo quando intimidas pelo próprio rei, essas duas mulheres não vacilaram. Por causa da sua fé, foram abençoadas por Deus. Elas constituíram famílias, e o povo de Israel se tornou cada vez mais numeroso (Êxodo 1:18-21).

Essas duas mulheres, que viviam há 3.500 anos, mostraram coragem que devemos imitar em nossos dias.

Elas se colocaram em risco para proteger inocentes e indefesos. Os meninos recém-nascidos não mereciam morrer. Ao longo da história, várias experiências sociais e até políticas de governos têm se baseado em filosofias da sobrevivência dos mais fortes. Mas a verdadeira justiça protege os mais fracos. Muitos textos bíblicos nos lembram da importância de agir com compaixão para com os desamparados e indefesos. Deus chamou pessoas em posições de autoridade a serem justas: “Até quando julgarão injustamente e tomarão partido pela causa dos ímpios? Defendam o direito dos fracos e dos órfãos, façam justiça aos aflitos e desamparados. Socorram os fracos e os necessitados, tirando-os das mãos dos ímpios” (Salmo 82:2-4). Tanto no Antigo quanto no Novo Testamento, ele ensinou a preocupação com os menos afortunados (Deuteronômio 24:6,10-15,17-21; Provérbios 31:8-9; Isaías 1:17; Tiago 1:27 etc.).

Elas contrariam a lei humana para preservar a vida dos bebês. É comum, em algumas culturas, matar bebês que nascem com defeitos. E mesmo onde há leis protegendo crianças, a maioria dos países nega proteção para bebês que ainda não nasceram. Até organizações que promovem a prática estimam que mais de 55 milhões de abortos induzidos são realizados por ano. É comum encontrar reportagens lamentando o triste fato que 0,8% desses abortos provocam a morte da mulher que solicitou o procedimento. Não duvido que Sifrá e Puá, se estivessem vivas hoje, lamentariam o fato que 100,0% dos abortos provocam a morte do bebê indefeso que não solicitou o ato!

Determinações de governos de legalizar o aborto não significam que ele seja correto, justo ou aceitável para o Criador que nos deu vida. Leis humanas permitem práticas que Deus não autoriza, desvalorizando a vida e promovendo a eliminação de pessoas consideradas “indesejáveis” por motivos socioeconômicos e políticos. Os homens podem fazer leis que maltratam e matam inocentes, mas Deus define a verdadeira justiça.

O rei Davi entendeu que ele foi uma criatura formada por Deus bem antes de nascer: “Pois tu formaste o meu interior, tu me teceste no ventre de minha mãe. Graças te dou, visto que de modo assombrosamente maravilhoso me formaste; as tuas obras são admiráveis, e a minha alma o sabe muito bem. Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra” (Salmo 139:13-15). Em outro texto, Deus disse: “Quem oprime o pobre insulta aquele que o criou, mas o que se compadece do necessitado honra a Deus” (Provérbios 14:31). A injustiça contra o pobre é afronta contra seu Criador. Será que a decisão de matar um bebê que ele formou seja menos ofensivo a Deus?

Imitemos a coragem de Sifrá e Puá, protegendo os indefesos, seja antes ou depois que nascem.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA