Share Button
Estudos Bíblicos

Salmo 126: Grandes Coisas o SENHOR Tem Feito

O foco do Salmo 126 na restauração da glória de Sião sugere uma data pós-exílica, quando os judeus se empenharam na reconstrução do templo e da cidade de Jerusalém. Dá para imaginar letras como essas cantadas em resposta à declaração de Deus de permanecer com o povo no templo restaurado (Ageu 2:1-9). Incluído na lista de “Cânticos de Romagem” (Salmos 120-134), esse hino teria sido usado durante séculos nas viagens dos judeus à cidade santa para as grandes festas anuais.

O Salmo trata da mudança na sorte de Jerusalém e dos judeus quando voltaram do cativeiro na Babilônia.

A primeira metade do hino exulta na restauração de Sião, o local do templo em Jerusalém:

“Quando o SENHOR restaurou a sorte de Sião, ficamos como quem sonha. Então, a nossa boca se encheu de riso, e a nossa língua, de júbilo; então, entre as nações se dizia: Grandes coisas o SENHOR tem feito por eles. Com efeito, grandes coisas fez o SENHOR por nós; por isso, estamos alegres” (versos 1 a 3).

A volta dos judeus para Jerusalém e a construção do novo templo foram sonhos realizados depois de décadas de afastamento desse lugar santo. A alegria do povo não foi por suas próprias obras, porque ainda viviam com vergonha dos pecados que levaram ao castigo divino, a destruição do templo e o exílio do povo. O júbilo foi em comemoração dos grandes feitos de Deus.

As obras foram visíveis às nações. Durante o tempo do cativeiro, Deus usou servos fiéis como Daniel para demonstrar sua grandeza e superioridade aos mais poderosos reis. Depois da volta, ele protegeu seu povo de todas as ameaças dos vizinhos. De fato, as nações viram as grandes obras divinas.

Um ponto mais importante, porém, é que os próprios judeus viram as grandes obras de Deus e abandonaram as práticas idólatras que haviam provocado seu castigo. Alegraram-se em poder adorar ao Senhor, o único Deus, na cidade santa.

A segunda metade do Salmo levanta um pedido para a salvação divina:

“Restaura, SENHOR, a nossa sorte, como as torrentes no Neguebe. Os que com lágrimas semeiam com júbilo ceifarão. Quem sai andando e chorando, enquanto semeia, voltará com júbilo, trazendo os seus feixes” (versos 4 a 6).

Agradecer pela salvação e depois pedir a restauração pode indicar que o povo havia aprendido uma lição fundamental que custou para compreender antes do exílio. Da mesma forma que muitos hoje interpretam promessas da salvação divina como incondicionais e irrevogáveis, muitos judeus antes do exílio acreditavam ser invencíveis na terra dada por Deus à nação israelita. Jeremias combateu essa falsa confiança antes da queda da nação. A presença do templo do Senhor não era garantia de segurança nacional. Se o povo não se arrependesse, seria castigado pelo Senhor (Jeremias 7:4-15). A nação não acolheu as palavras do profeta e sofreu as consequências (Jeremias 52:1-30).

Nesse Salmo, o povo adorou a Deus por ter restaurado Sião, e ainda pediu a restauração. Era necessário continuar cultivando a comunhão com Deus, da mesma forma que cristãos hoje precisam permanecer fiéis ao Senhor, buscando o perdão divino quando tropeçam (1 João 1:6-2:2; Tiago 5:19-20; 1 Coríntios 9:27). Não devemos ser enganados por pessoas que pregam uma falsa mensagem de segurança incondicional!

Para quem goza a comunhão com Deus, as bênçãos são grandes. Para Israel no Antigo Testamento, Deus cumpria promessas de colheitas boas, alegrando o povo que havia sofrido na sua separação do Senhor. Para Israel espiritual, as pessoas que servem a Jesus com fidelidade, as promessas são da vida eterna na presença do Senhor!

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA