Share Button
Estudos Bíblicos

Salmo 94: Deus das Vinganças

Por bons motivos, damos destaque à bondade, ao amor e à graça de Deus. São temas importantes frisados do começo ao fim das Escrituras, com ênfase máxima na mensagem de Jesus no Novo Testamento: “Deus é amor” (1 João 4:8); “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito” (João 3:16); “Como o Pai me amou, também eu vos amei; permanecei no meu amor” (João 15:9) etc. A mesma mensagem de amor permeia o Antigo Testamento também: “Mas tu, Senhor, és Deus compassivo e cheio de graça, paciente e grande em misericórdia e em verdade” (Salmo 86:15); “O SENHOR é misericordioso e compassivo; longânimo e assaz benigno” (Salmo 103:8). A bênção sacerdotal do Antigo Testamento enfatizou essa misericórdia: “O SENHOR te abençoe e te guarde; o SENHOR faça resplandecer o rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti; o SENHOR sobre ti levante o rosto e te dê a paz” (Números 6:24-26).

Seria uma distorção gravíssima, porém, ignorar a ênfase bíblica na santidade e justiça de Deus. Deus, sendo perfeitamente justo, não pode abençoar os fiéis sem fazer uma separação das outras pessoas e trazer consequências sobre os injustos. É esse fato que serve como a base do Salmo 94. O autor anônimo se coloca entre as vítimas da opressão dos malfeitores e pede para Deus trazer a justiça, ou seja, a vingança contra esses perversos. Implícito no amor e proteção que Deus oferece ao seu povo é a vingança e castigo que ele traz sobre seus adversários.

Observamos a perspectiva do salmista sobre Deus, os malfeitores e os servos fiéis.

Como o salmista via Deus

Além do nome mais comum para Deus no Antigo Testamento, representado na maioria das Bíblias pela palavra “SENHOR” (em maiúsculas), ele é descrito como “Deus das vinganças” (verso 1) e “juiz da terra” (verso 2). O salmista invoca o nome do Senhor para exercer a devida justiça contra os malfeitores, porque ele reconhece um vínculo especial entre Deus e seu povo. Ele também refere ao Senhor como “Deus de Jacó” (verso 7), uma referência à relação especial entre Deus e os israelitas. O vínculo da comunhão entre Deus e seus servos se manifesta também no uso de pronomes possessivos: “meu Deus” (verso 22) e “nosso Deus” (verso 23).

A perspectiva do autor é de um Deus ativo. Deus ouve, olha, repreende e castiga (versos 9 a 11) e, ao mesmo tempo, demonstra sua benignidade (versos 17 a 19). Ele oferece abrigo aos fiéis e extermina os injustos (versos 22 e 23).

Como o salmista via os malfeitores

Esse hino oferece uma perspectiva reveladora das pessoas que se rebelam contra Deus. Entre as características dos homens desobedientes estão estas: soberba e vanglória (versos 2 e 3) – o homem que rejeita a orientação do seu Criador demonstra sua arrogância; crueldade (versos 5 e 6) – maltratam e até matam os inocentes; impunidade insensata e imprudente (versos 7 a 11, 20 e 21) – acham-se isentos do julgamento divino, imaginando Deus surdo, cego e incapaz de punir. Quando desobedecemos a palavra do Senhor, devemos olhar no espelho desse Salmo e reconhecer as nossas atitudes rebeldes contra Deus.

Como o salmista via os servos fiéis

Da perspectiva humana, os fiéis estavam em uma grande desvantagem. Foram oprimidos por pessoas que não respeitavam seus direitos (versos 5, 6 e 21). Mas o autor sabe que Deus não abandona as pessoas que procuram servi-lo. Como a herança do Senhor (versos 5 e 14), pessoas justas de coração reto (versos 15 e 21), elas encontram em Deus a correção, o ensino, o descanso, a justiça, o auxílio, a benignidade e o abrigo protetor (versos 12, 13,15,17,18 e 22).

Mesmo nos momentos mais difíceis na história de Israel, pessoas que confiavam em Deus não perderam sua esperança. A justiça de Deus pode demorar, mas vem. Os rebeldes serão punidos, e os justos, salvos.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA