Share Button

Salmo 75: Deus é o Juiz

Políticos querem votos. Emissoras brigam por Ibope. Usuários da mídia social desejam curtidas. A vontade pela aprovação popular permeia todos os níveis da nossa sociedade. Depois de séculos de tradição democrática, muitas pessoas acreditam que a opinião pública seja o padrão que determina a distinção entre certo e errado. A noção de princípios absolutos ou de uma autoridade soberana parece contrária às tendências atuais. A arrogância humana rejeita o conceito de submissão a limitações impostas por um Ser Superior, a ideia de domínio divino. Alguns não somente rejeitam a soberania de Deus, mas também negam sua existência.

No Salmo 75, Asafe reconhece a posição de Deus como juiz sobre todos, e oferece adoração ao justo soberano. O motivo da gratidão que o Salmista demonstra é a justiça divina, como ele comunica na abertura do hino:

“Graças te rendemos, ó Deus; graças te rendemos, e invocamos o teu nome, e declaramos as tuas maravilhas. Pois disseste: Hei de aproveitar o tempo determinado; hei de julgar retamente” (versos 1 e 2).

Asafe reconheceu a enorme diferença entre os homens vacilantes, dominados por seus próprios pensamentos arrogantes, e Deus firme e justo que reina eternamente e sustém a sua criação:

“Vacilem a terra e todos os seus moradores, ainda assim eu firmarei as suas colunas” (verso 3).

Outras traduções sugerem a ideia de a terra ser dissolvida ou derretida diante da firmeza do próprio Senhor. Mesmo se tiverem o apoio humano quase universal, pensamentos que contrariam a revelação divina são fúteis e passageiros. A sabedoria eterna de Deus é o único fundamento firme, como o próprio Jesus ensinou (Mateus 7:24-25).

“Digo aos soberbos: não sejais arrogantes; e aos ímpios: não levanteis a vossa força. Não levanteis altivamente a vossa força, nem faleis com insolência contra a Rocha” (versos 4 e 5).

Até os dias de hoje, a arrogância intelectual leva homens a se exaltarem contra Deus, a criatura se achando superior ao Criador. Encontrar apoio de outras pessoas não oferece segurança:

“Porque não é do Oriente, não é do Ocidente, nem do deserto que vem o auxílio” (verso 6).

Asafe viu as limitações das pessoas ao seu redor e olhou para cima, donde vêm a justiça e o castigo dos soberbos:

“Deus é o juiz; a um abate, a outro exalta. Porque na mão do SENHOR há um cálice cujo vinho espuma, cheio de mistura; dele dá a beber; sorvem-no, até às escórias, todos os ímpios da terra” (versos 7 e 8).

O cálice da ira de Deus é uma figura comum nas Escrituras, especialmente nos escritos de Isaías, Jeremias e João (autor do livro do Apocalipse).

Como reagimos quando reconhecemos a posição de Deus como soberano juiz? A maioria rebela-se, procurando se livrar das algemas da autoridade divina (Salmo 2:1-3). Asafe, porém, viu na justiça divina um motivo de louvor:

“Quanto a mim, exultarei para sempre; salmodiarei louvores ao Deus de Jacó” (verso 9).

Asafe deu glória a Deus, pois não somente castiga os rebeldes, mas também apoia os fiéis:

“Abaterei as forças dos ímpios; mas a força dos justos será exaltada” (verso 10).

A verdadeira justiça faz essa importante distinção. Em vez de procurar a aprovação dos homens, devemos oferecer a glória, honra e obediência ao Senhor.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA