Share Button

Percebendo Prioridades na Palavra de Deus

Nas nossas conversas do dia a dia, tratamos algumas palavras com mais importância do que outras. Mesmo quando respeitamos a pessoa que fala, percebemos diferenças de expressões ou tom de voz que sugerem maior peso para algumas palavras. Não deve nos surpreender descobrir que Deus fala da mesma maneira! O Criador, que deu para os seres humanos a capacidade de comunicação verbal, dá mais peso para algumas palavras do que outras. Isso não significa que nós temos a liberdade de desrespeitar, menosprezar ou ignorar alguma coisa que Deus revelou, mas exige nossa atenção para entender as prioridades que ele mesmo atribuiu às suas palavras. Vamos considerar alguns exemplos dessas prioridades.

Coisas mais pesadas. Jesus ensinou judeus que viviam sujeitos à Lei que Deus revelou por meio de Moisés, e incentivou a fidelidade desse povo na obediência aos mandamentos. Jesus ensinou a importância de submissão a todas as ordens de Deus, como o próprio Moisés havia orientado os israelitas 1.500 anos antes. Moisés disse: “Nada acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do SENHOR, vosso Deus, que eu vos mando” (Deuteronômio 4:2). Jesus apoiou esse profundo respeito pelas palavras reveladas quando ensinou os judeus que se preparavam para servir no reino dele: “Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos céus; aquele, porém, que os observar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus” (Mateus 5:19).

Jesus mostrou, porém, que obediência legalista de regras ainda não seria suficiente: “Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus” (Mateus 5:20). Ele continuou com uma série de contrastes dando mais peso às atitudes por trás da obediência do que para as regras em si. Por exemplo, o princípio de pureza vai além do mandamento contra adultério e exige algo bem maior, a vigilância constante para manter pureza até dos pensamentos (Mateus 5:27-30).

Em outra ocasião, Jesus criticou os mesmos religiosos por inverterem as prioridades e menosprezarem as coisas mais importantes: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho e tendes negligenciado os preceitos mais importantes da Lei: a justiça, a misericórdia e a fé; devíeis, porém, fazer estas coisas, sem omitir aquelas!” (Mateus 23:23). Precisamos ter cuidado para não ignorar as pequenas coisas, mas jamais devemos adotar um legalismo que ignora os princípios fundamentais da palavra de Deus.

Específico ou genérico? Nas leis humanas, é comum achar uma “contradição” entre duas normas. Por exemplo, a lei geralmente proíbe transitar no lado esquerdo de uma estrada, mas, em algumas situações específicas, uma linha pontilhada e placas indicadoras permitem ultrapassagens na faixa esquerda. Assim, a lei mais específica toma prioridade sobre a lei genérica.

Jesus ensinou que funciona da mesma maneira quando se trata das leis divinas! Se tiver conflito entre dois mandamentos de Deus, devemos priorizar a mais específica. Jesus disse: “Ou não lestes na Lei que, aos sábados, os sacerdotes no templo violam o sábado e ficam sem culpa?” (Mateus 12:5). Aqui, ele trata do conflito entre a lei geral dada aos israelitas e a lei específica dada aos sacerdotes. A lei geral proibia trabalho no sábado: “Seis dias se trabalhará, porém o sétimo dia é o sábado do repouso solene, santo ao SENHOR; qualquer que no dia do sábado fizer alguma obra morrerá” (Êxodo 31:15). Os sacerdotes, porém, receberam uma ordem específica que exigia seu trabalho no sábado: “No dia de sábado, oferecerás dois cordeiros de um ano, sem defeito, e duas décimas de um efa de flor de farinha, amassada com azeite, em oferta de manjares, e a sua libação; 10 é holocausto de cada sábado, além do holocausto contínuo e a sua libação” (Números 28:9-10). O próprio Jesus disse que os sacerdotes, quando obedeciam a lei mais específica que exigia serviço no sábado, ficavam sem culpa.

Para entender a comunicação humana ou a comunicação divina é necessário prestar atenção e perceber quando a pessoa que fala dá ênfase maior a alguns assuntos. Vamos estudar as Escrituras com reverência e respeito para entender o que Deus deseja de nós.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA