Share Button

Jonas Clama a Deus

Quando Deus mandou Jonas pregar para um povo que o profeta temia, este homem tentou fugir da presença do Senhor. Não conseguiu! Embarcou para um destino longe da terra do povo de Deus, mas o Senhor mandou uma tempestade que levou os marinheiros a lançar Jonas no mar. A história poderia ter terminado nesse momento, se Jonas tivesse se afogado no mar, mas Deus mostrou sua misericórdia e mandou um grande peixe engolir o profeta. O homem continuou vivo por três dias. Foi durante esse tempo que ele clamou a Deus, uma oração que ele registrou depois no capítulo dois do livro de Jonas.

É difícil imaginar os sentimentos desse profeta ao entender que não estava morto, mas que estava dentro de algum animal e ainda conseguindo respirar! Sentiria alívio por não se ter afogado, pelo menos por enquanto? Entraria em pânico por estar dentro de um grande animal marinho? Diferente de desenhos animados que mostram um ambiente espaçoso e confortável, com certeza Jonas estava em um lugar desagradável. Ele se sentiu preso no fundo do mar, com as algas enroladas na cabeça (Jonas 2:5-6). A descrição do seu ambiente é assustadora (Jonas 2:2-6). O profeta estava angustiado nas profundezas de um abismo, cercado por ondas, preso no fundo do mar. O homem que havia tentado fugir de Deus não achou nenhum alívio quando percebeu que estava realmente longe do Senhor! Ele chegou a descrever sua circunstância como a sepultura.

Mas, por enquanto, ainda estava vivo! Na sua situação angustiante, Jonas viu uma oportunidade para buscar a Deus.

Agora, Jonas não desejava fugir de Deus, pois se sentia desesperado e desejava a salvação. Jonas afirmou que Deus ouviu e respondeu à sua súplica, pois obviamente registrou essa história depois de sair do peixe. Esse capítulo conta a história da oração respondida em uma expressão de gratidão.

Há, porém, uma enorme ironia na súplica de Jonas. Quando ele pensava nos ninivitas, ele não queria que Deus fosse clemente. Mas quando ele mesmo estava em apuros, ele contou com a misericórdia de Deus. Uma dificuldade que tem afligido não somente Jonas, mas muitas outras pessoas religiosas, é a vontade de receber o benefício da graça divina sem oferecer a mesma bênção aos outros. Os israelitas, o povo escolhido por Deus no Antigo Testamento, frequentemente desprezavam os outros povos. Até judeus convertidos a Cristo, no Novo Testamento, achavam difícil acreditar que a mensagem do evangelho se aplicaria a pessoas de outras nações (Atos 11:1-3,19).

Circunstâncias apresentam oportunidades para avaliar as nossas atitudes e nos aproximar de Deus, mas esse resultado não é automático. Deus não obrigou Jonas a se arrepender; ele lhe deu uma oportunidade. De mais importância do que a circunstância do profeta foi a mudança que aconteceu dentro dele: “Quando, dentro de mim, desfalecia a minha alma, eu me lembrei do SENHOR; e subiu a ti a minha oração, no teu santo templo” (2:7). Em circunstâncias angustiantes, muitas pessoas ignoram Deus ou, pior, se revoltam contra seu Criador. É comum ouvir um sofredor amaldiçoar e blasfemar o nome de Deus, como Jó recusou fazer (Jó 2:9-10).

Depois de se arrepender e procurar o Senhor, Jonas enxergou a realidade da perspectiva de Deus. Há duas categorias de pessoas no mundo: pessoas que abandonam seu Criador (2:8) e pessoas que servem a Deus e cumprem suas promessas ao Senhor (2:9). Jonas prometeu ser fiel e cumprir seus deveres para com Deus.

A fragilidade do compromisso de Jonas continua sendo assunto dos próximos capítulos, mas a fidelidade de Deus é certa. Ele é o único Salvador (2:9; Isaías 43:11; Atos 4:12). No caso de Jonas, Deus demonstrou sua graça e ordenou que o peixe vomitasse o profeta na terra (2:10). Nesse último versículo do capítulo dois, observamos mais uma ironia. Quando Deus falou a Jonas, o homem desobedeceu. Mas, quando o Senhor falou ao peixe, o animal foi obediente!

Podemos imitar o exemplo de Jonas e buscar a Deus quando enfrentamos circunstâncias assustadoras. Ou podemos fazer melhor do que Jonas e buscar a Deus mesmo sem passar por alguma angústia. Nos bons tempos e nos maus, Deus merece nosso serviço e gratidão.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA