Share Button

Salmo 28: Não Sejas Surdo

Muitos apelos bíblicos alertam sobre o perigo da surdez do homem diante da palavra do Senhor. Jesus Cristo e o apóstolo Paulo citaram as palavras de Isaías quando avisaram sobre esse perigo: “Então, disse ele: Vai e dize a este povo: Ouvi, ouvi e não entendais; vede, vede, mas não percebais. Torna insensível o coração deste povo, endurece-lhe os ouvidos e fecha-lhe os olhos, para que não venha ele a ver com os olhos, a ouvir com os ouvidos e a entender com o coração, e se converta, e seja salvo” (Isaías 6:9-10, citado especificamente em Mateus 13:14-15; João 12:40 e Atos 28:26-27 e usado em alusões em Marcos 4:12; Lucas 8:10).

Quando Davi escreveu o Salmo 28, ele considerou o perigo da surdez de outra perspectiva: a possibilidade de Deus se tornar surdo diante das orações do homem. Da mesma forma que a surdez dos homens nas passagens acima foi resultado das suas decisões de não ouvir, a surdez de Deus não seria sua incapacidade, mas sua decisão de não ouvir as súplicas oferecidas por homens. Os homens não ouvem a Deus porque a vontade do Senhor não se alinha com a vontade egoísta do pecador. Deus não ouve as orações dos homens quando a atitude do homem pecador não se ajusta à vontade do Senhor.

Davi não identificou nenhuma circunstância específica que inspirou esse hino. É provável que ele tenha pensado em várias provações difíceis e no livramento que Deus sempre lhe deu. O Salmo se divide em quatro partes principais:

(1) Davi clama a Deus: “A ti clamo, ó SENHOR; rocha minha, não sejas surdo para comigo; para que não suceda, se te calares acerca de mim, seja eu semelhante aos que descem à cova. Ouve-me as vozes súplices, quando a ti clamar por socorro, quando erguer as mãos para o teu santuário” (versos 1 e 2). Apertado por seus inimigos, Davi buscou a salvação que só o Senhor pode oferecer. Davi levantou sua voz e ergueu suas mãos em um apelo urgente a Deus.

(2) O salmista pede o julgamento divino dos malfeitores: “Não me arrastes com os ímpios, com os que praticam a iniquidade; os quais falam de paz ao seu próximo, porém no coração têm perversidade. Paga-lhes segundo as suas obras, segundo a malícia dos seus atos; dá-lhes conforme a obra de suas mãos, retribui-lhes o que merecem. E, visto que não atentam para os feitos do SENHOR, nem para o que as suas mãos fazem, ele os derribará e não os reedificará” (versos 3 a 5). Pela segunda vez no salmo, Davi pede que Deus distinga entre ele e os ímpios, porque acredita em um destino terrível para aqueles que não servem ao Senhor. Ele faz sua súplica para que Deus aja com justiça no castigo dos homens que praticam malícia e perversidade.

(3) Davi oferece louvor em gratidão a Deus: “Bendito seja o SENHOR, porque me ouviu as vozes súplices! O SENHOR é a minha força e o meu escudo; nele o meu coração confia, nele fui socorrido; por isso, o meu coração exulta, e com o meu cântico o louvarei” (versos 6 e 7). Ele viu as respostas às suas orações e adorou a Deus por esse motivo.

(4) Ele exalta o Senhor, não somente por seu livramento particular, mas também como Salvador e Pastor do seu povo: “O SENHOR é a força do seu povo, o refúgio salvador do seu ungido. Salva o teu povo e abençoa a tua herança; apascenta-o e exalta-o para sempre” (versos 8 e 9).

A confiança de Davi na salvação divina se alicerçou na sua fé na santidade do Senhor. Porque Deus é perfeitamente santo, ele faz distinção entre seus servos e os desobedientes que não honram a Deus e não consideram as implicações das suas obras. A natureza de Deus não mudou (Malaquias 3:6; Hebreus 13:8).

Podemos contar com a fidelidade de Deus com a mesma certeza que Davi demonstrou. A questão que sobra para nós é fundamental: ficamos do lado dos servos fiéis ou dos rebeldes?

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA