Share Button

Para Deus, o Sexo Não é Brincadeira

Em artigos recentes, temos considerado a perspectiva bíblica sobre o sexo, procurando cultivar atitudes saudáveis e equilibradas fundadas nos princípios que Deus revelou desde a criação do primeiro casal. Quando observamos os ensinamentos sobre o assunto ao longo da Bíblia, percebemos a importância do sexo. Para Deus, o sexo não é apenas uma atividade dada para a diversão dos seres humanos. A consideração das consequências e implicações, positivas e negativas, mostra claramente que o sexo é sério. Vamos continuar nosso estudo observando alguns fatos sobre o sexo na Bíblia.

Quando Deus fez Adão e Eva, ele lhes deu o sexo como um aspecto fundamental do casamento (Gênesis 2:24). Enquanto o sexo, por si só, não define o casamento, é obviamente um aspecto tão importante que quase identifica o casamento. Quando Isaque recebeu Rebeca como sua mulher, a coabitação é o ponto enfatizado (Gênesis 24:67). No Novo Testamento, Paulo avisou sobre o perigo da prostituição e identificou o ato sexual com a frase “serão os dois uma só carne” (1 Coríntios 6:16). Qualquer relação sexual tem implicações sérias!

No Antigo Testamento, o ato sexual foi tratado com grande seriedade, como observado nas penalidades determinadas por Deus para o povo de Israel (na lei que se aplicava de Moisés até a morte de Jesus na cruz). Consideremos alguns exemplos:

No caso do estupro de uma mulher desposada, Deus ordenou a pena de morte (Deuteronômio 22:25-27).

Adultério, um pecado considerado comum e até normal por muitas pessoas nos dias de hoje, trouxe a sentença de morte para os dois ofensores (Levítico 20:10; Deuteronômio 22:22).

Fornicação, uma relação sexual consensual entre dois solteiros, teria como resultado o casamento obrigatório. O homem não podia recusar, mas o pai da mulher podia negar (Êxodo 22:16-17). Esse trecho esclarece uma questão levantada quando estudamos Gênesis 24:67 (citado acima). O ato sexual, por si só, não constitui casamento, mas era tão importante que poderia obrigar alguém a se casar. Esse casamento obrigatório por causa da fornicação deixaria o homem sem direito de divorciar depois (Deuteronômio 22:28-29). Uma vez que teve relações sexuais com sua namorada ou noiva, ele estaria obrigado a ficar com ela até a morte.

Várias outras relações sexuais (entre parentes próximos, entre pessoas do mesmo sexo, entre seres humanos e animais) foram condenadas como dignas de morte (Levítico 20:11-16).

Até acusações sobre relações proibidas foram tratadas com muita seriedade. Se um homem levantasse uma acusação falsa de impureza contra sua mulher, ele seria açoitado, multado e não teria direito de divorciar durante a vida toda (Deuteronômio 22:13-19). Se a prostituição dela for comprovada, a culpada seria sujeita à pena de morte (Deuteronômio 22:20-21).

A infidelidade sexual é tão grave que Deus usou o pecado de adultério, também chamado de prostituição, para representar o desvio de Israel quando a nação se mergulhou na idolatria. Deus tratou Israel como uma mulher adúltera, e viu esse pecado como motivo justo para o repúdio (Ezequiel 16; 23:5,9; Oseias 2:2-4,10-11).

Voltando para o lado positivo da questão, observamos mais um fato do caso da infidelidade de Israel, espelhada no casamento do profeta: a reconciliação seria completa depois de um tempo de espera, quando o casal voltasse a ter relações, assim reconfirmando o compromisso mútuo (Oseias 3:1-5).

O livro de Cântico dos Cânticos mostra a beleza do sexo de marido e mulher e a importância da pureza e da intimidade ao longo do casamento.

Não vivemos em sujeição à lei que Deus deu por meio de Moisés no monte Sinai. Não temos direito de aplicar a pena de morte no caso de pecados sexuais. Mas a atitude de Deus naquela lei ainda serve para mostrar que ele nunca tratou o sexo como brincadeira.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA