Share Button

Deus Não Gostou da Festa

Procuraram preservar a cultura. Era um antigo costume participar de algumas festas que misturavam a sensualidade e alguns elementos religiosos, especialmente lembrando dos ritos e práticas tradicionais dos povos que vieram de países e origens diferentes.

Chegou a data de uma das mais importantes festas culturais. Foi vista como uma ótima maneira de promover a paz e a tolerância entre pessoas diversas, de unir a população e incentivar boas relações entre vizinhos. Sabendo do foco na sensualidade, muitos decidiram participar para aproveitar a oportunidade de satisfazer seus impulsos sexuais sem compromisso, e sem se preocupar com as consequências. Não seria necessário nem esconder ou sentir vergonha da sua libertinagem, pois até pessoas influentes do governo promoveriam a liberdade sexual da ocasião.

Mas Deus não gostou da festa.

Ele não gostou da festa por causa da imoralidade sexual. Homens tiveram relações com moças praticamente desconhecidas. Foi uma ocasião de sexo desenfreado em um ambiente que estimulava a sensualidade. Deus não gostou disso, pois ele viu que as pessoas banalizavam seu propósito na criação dos corpos humanos. O problema não é o sexo em si, que foi criado por Deus com bons motivos. Ele não somente permite relações sexuais, ele instrui as pessoas que devem manter essas relações. O problema não é o sexo, e sim a perversão e banalização de algo bom, puro e especial que Deus deu aos seres humanos. Apesar de todas as maneiras que os homens procuram profanar o sexo, a vontade de Deus continua a mesma desde a criação. Ele criou um homem e uma mulher e lhes deu o sexo como parte importante de um relacionamento monógamo e vitalício chamado de casamento. Qualquer outra relação sexual traz o julgamento de Deus (Hebreus 13:4; Gênesis 2:24-25; Mateus 19:4-9; Romanos 1:24-32; 1 Coríntios 6:9-10). E mesmo para quem não chega a ter relações sexuais fora do contexto do casamento ordenado por Deus, a cultivação de pensamentos indecentes também viola a vontade de Deus (Gálatas 5:19).

Ele não gostou da festa por causa da idolatria. Nessa festa, vários deuses foram honrados com ritos e imagens. Essas práticas refletiam bem os costumes culturais dos participantes. Deus não gostou disso! Apesar das filosofias e doutrinas atuais que incentivam a tolerância religiosa como grande virtude, Deus nunca mostrou aceitação do politeísmo, sincretismo ou pluralismo que caracterizam o ambiente religioso dos nossos dias. Deus sempre deixou claro a sua natureza única e exclusiva: não há outro Deus (Êxodo 20:1-6; Isaías 44:6; 45:5,6,14,18,21,22).

Ele não gostou da festa pela falta de santidade. Santificar significa separar. Enquanto Deus deseja que seus seguidores vivam no mundo para influenciá-lo, quando se trata do pecado, ele exige a separação. Tanto no Antigo quanto no Novo Testamento, Deus chama seu povo a imitar sua santidade (Levítico 11:45; 1 Pedro 1:14-16). A santificação exige o repúdio do pecado, a decisão de matar a nossa natureza terrena (Colossenses 3:5-11). Essa decisão significa recusar participar ou ser cúmplice dos pecados que outros continuam praticando (Efésios 5:6-11). O cristão não é perfeito. Ainda tropeça e peca (1 João 1:8-10), mas não vive na prática habitual do pecado (1 João 3:6; Hebreus 10:26-27).

Deus não gostou da festa. Quando os moabitas convidaram os israelitas a participarem de uma festa pagã em Baal-Peor, Deus respondeu com castigo forte que custou a vida de 24.000 pessoas (Números 25:1-15). Essa festa aconteceu há 3.500 anos.

Qualquer semelhança com feriados atuais deve nos levar a refletir sobre a nossa atitude para com a sensualidade, a idolatria, a santidade e o compromisso de servir ao Senhor. A maioria das pessoas envolvidas em festas carnais não se preocupa com questões morais e espirituais, enquanto outras procuram justificar sua participação com base na cultura, que elevam acima do próprio Senhor. O que importa não é agradar aos homens ou preservar práticas culturais, e sim agradar a Deus e imitar a sua santidade.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA