Share Button

Em João 17:3, Jesus negou sua própria divindade?

De várias maneiras, a Bíblia afirma a divindade de Jesus Cristo. Ele mesmo aceitou a adoração de homens porque ele, como Deus, merece tal honra. O próprio Pai mandou que os anjos adorassem a Jesus (Hebreus 1:6). O autor de Hebreus aplica Salmo 102, um salmo dirigido ao Senhor (Yahweh, Javé ou Jeová) ao Filho (Hebreus 1:8-12). João, talvez o autor que mais enfatiza a divindade de Jesus, chamou-o de Deus (1:1), relatou as afirmações de Jesus de ser eterno (8:24,58), falou da adoração por ele recebida (9:38-39) e até registrou que o Filho deve ser honrado do mesmo modo que o Pai (5:23). E a lista de evidências da divindade de Jesus continua.

Mas alguns, como os muçulmanos e as testemunhas de Jeová, usam João 17:3 para negar todas estas evidências. Jesus disse: “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste”. O argumento deles é que Jesus faz uma distinção entre ele mesmo e o Pai e afirma que o Pai é o único Deus. Se esta interpretação for correta, contradiria as outras passagens que afirmam a divindade de Jesus.

Em qualquer caso de dúvida, devemos começar com o texto no seu contexto, e depois considerar evidências de outros contextos. Quando mantemos versículo 3 no seu contexto, percebemos que Jesus está enfatizando a imagem do Pai diante dos homens, imagem tal glorificada pela conduta do próprio Filho. Ele até enfatiza sua humanidade quando comenta sobre suas obras na terra a seu desejo de receber de volta sua glória na presença do Pai (17:4-6). No mesmo capítulo, Jesus afirma ser um com o Pai (17:21-22).

Mas será que esta interpretação do versículo 3, negando todas as outras afirmações das Escrituras, seja um uso válido do texto? Quando Jesus chamou o Pai de “único Deus”, ele negou sua própria divindade? Agora vamos para outros textos para ver se esta abordagem é válida. Outros versículos falam de Cristo e afirmam que há um só Guia (Mateus 23:10), um só Mestre (Mateus 23:8; veja João 13:13) e um só Senhor (Efésios 4:4). Devemos, então, concluir que o Pai não é Guia, nem Mestre nem Senhor? Se João 17:3 nega que Jesus seja Deus, 1 Coríntios 8:6 não negaria que o Pai seja Senhor? Judas 4 fala do “único Soberano e Senhor, Jesus Cristo”. Podemos, então, concluir que o Pai não é o Soberano Senhor? De modo nenhum!

Jamais negaríamos a soberania do Pai, e jamais negaríamos a divindade do Filho. E com muita tristeza notamos que aqueles que negam Jesus, o eterno Deus, estão caminhando para a morte (João 8:24).

–por Dennis Allan

Leia mais sobre este assunto:
Jesus e a Natureza de Deus

Por que acreditar em Deus, em Jesus e na Bíblia?
Quando Jesus falou que só Deus é bom, ele negou ser divino?
Como Explicar a Trindade?
Jesus Cristo: Lunático, Mentiroso ou Senhor?
A divindade de Jesus Cristo Parte 1 de 2
A divindade de Jesus Cristo Parte 2 de 2


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA