Quarta Parte: Deus Fala a Jó
Lição 2: O segundo desafio de Deus a Jó (40:6 - 42:6)


I. Deus desafia Jó a demonstrar seu poder (40:6-14)

A. Ainda que Jó tenha indicado sua intenção de permanecer calado, Deus não terminou de ensiná-lo e assim ele começa um segundo discurso do mesmo modo com que o primeiro foi começado (v. 7; veja 38:3).

B. Deus pergunta a Jó se ele desafiaria a justiça de Deus (v. 8).

1. Jó na verdade questionou a justiça de Deus e tinha virtualmente sugerido que ele próprio era mais justo do que Deus, afirmando sua própria justiça antes que a de Deus.

2. Este era o motivo pelo qual Eliú estava zangado com Jó (32:2).

C. Deus pergunta a Jó se ele é tão poderoso como Deus (vs. 9-14).

1. Se for, ele é encorajado a mostrar sua força executando julgamento dos ímpios.

2. Se Jó pode fazer isto, Deus confessará a grandeza de Jó.

II. Deus descreve duas criaturas magníficas e poderosas(40:15 - 41:34)

A. Enquanto este discurso de Deus não consiste muito de perguntas como foi o primeiro, Jó ainda está sendo evidentemente desafiado.

B. O Senhor apresenta duas criaturas (40:15-24; 41:1-34) para demonstrar a fraqueza do homem em comparação com o resto da criação.

C. A primeira questão a ser tratada é se as criaturas descritas são animais ou alusão a mitos.

1. Enquanto algumas das descrições de fato parecem ser hiperbólicas (exageradas) (por exemplo, 41:18-21), o contexto parece indicar animais reais.

2. Se o motivo pelo qual o Senhor está mencionando estas criaturas é considerado, parece improvável que ele se voltasse para criaturas míticas.

a. Por que Jó se impressionaria com a força de Deus se ele (Jó) não pode medir forças com criaturas míticas?

b. Não há bestas na criação de Deus que poderiam ser citadas como mais poderosas do que o homem e que menosprezam a capacidade do homem?

3. Em resumo, se estas criaturas fossem míticas, certamente ficará enfraquecido o argumento que Deus está fazendo nestes capítulos.

D. Concedendo que animais reais estão sendo descritos, que animais são eles? A dificuldade está em identificá-los.

1. O primeiro (40:15) é literalmente "behemah," uma palavra que significa qualquer grande quadrúpede. Parece ser uma palavra que tem o significado geral de besta. A edição Revista e Atualizada traduz esta palavra hebraica como "hipopótamo", refletindo a suposição do tradutor quanto à identidade desta "besta." Outra sugestão é que o "behemah" seja o elefante.

a. O "behemah" é uma criatura herbívora muito forte, uma das maiores e mais poderosas criaturas que Deus fez (40:15-20). Esta besta foi feita "junto com"Jó; contudo, Jó não pode dominá-la (vs. 15, 24).

b. Há vários pormenores na descrição desta besta que não se ajustam bem ao hipopótamo.

c. É possível que a palavra se refira a um dos maiores dinossauros que viveram sobre a terra. As objeções mais populares a esta sugestão são que "o homem e os dinossauros não viveram no mesmo tempo" ou "os dinossauros não viveram realmente sobre a terra."

(1) A evidência de que os dinossauros percorreram a terra em algum tempo parece-me bem forte.

(2) A idéia de que dinossauros precederam o homem por milhões de anos é um princípio da teoria geral da evolução que não deveria ser reconhecido sem um exame da evidência e as consequências desta doutrina.

2. O segundo (41:1) é literalmente "livyathan", uma palavra que não identifica claramente qualquer animal em particular. De novo, a edição Revista e Atualizada se aventurou a cogitar sobre a identidade desta besta, traduzindo "crocodilo". Outras sugestões para o "livyathan" incluem a baleia e o golfinho.

a. O "livyathan", como o "behemah", é evidentemente uma criatura muito feroz e poderosa, uma que o homem não conseguiu domesticar (41:1-34). É dada a Jó uma vista panorâmica do "livyathan", uma descrição que ressalta que ele é inabordável (vs. 12-34).

b. Resumindo seu método de interrogatório, Deus pergunta a Jó se ele sujeitou o "livyathan" (vs. 1-8). Se Jó é incapaz de dominar o "livyathan", como pode ele enfrentar Deus (vs. 9-11)?

E. O ponto da descrição destas duas criaturas é este: se Jó não pode nem se comparar em força com a criação de Deus, como pode ele esperar contender com o próprio Deus?

III. A resposta de Jó (42:1-6)

A. Jó compreende a mensagem do Senhor (vs. 1-3).

1. Ele confessa a onipotência de Deus (v. 2).

2. Ele também percebe que falou em áreas em que ele não tinha conhecimento ou entendimento das obras de Deus (v. 3).

B. Jó se arrepende (vs. 4-6).

1. O Senhor sugeriu que Jó tem que responder-lhe (38:3; 40:7) e agora Jó solicita a oportunidade para que Deus o ouça (v. 4)

2. Conquanto depois do primeiro discurso Jó tenha decidido ficar calado, ele agora se adianta expressando arrependimento por ter questionado Deus (vs. 5-6).

Perguntas Para Estudar:

Do que Deus acusa Jó em 40:8?

Que desafio Deus faz a Jó em 40:9-13?

Quais animais Deus descreve nos capítulos 40-41?

Por que Deus apresenta os animais nos capítulos 40-41?

Deus explica neste discurso a Jó porquê ele estar sofrendo?

Do que Jó se arrepende (veja 42:6)?


ESTUDOS BÍBLICOS     PESQUISAR NO SITE     MENSAGENS EM ÁUDIO    
MENSAGENS EM VÍDEO   
ESTUDOS TEXTUAIS    ANDANDO NA VERDADE  
O QUE ESTÁ ESCRITO?
  
O QUE A BIBLIA DIZ?

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©2014 Karl Hennecke, USA