Share Button
Os Salmos Penitenciais
(Salmos 6, 37, 38, 51, 143)

por Ralph Walker

Lendo (para esta tarefa) os escritos no diário de Davi, que descrevem suas lutas com o pecado, descobri duas coisas. Primeiro, senti uma atitude diante do pecado que não me é familiar. Segundo, vi um padrão de pensamento emergir dos vários textos (Salmos 6, 37, 38, 51, 143).

A atitude de Davi diante do pecado

Ironicamente, é como pecador que vejo claramente Davi como um "homem segundo o próprio coração de Deus."  Se o coração de Deus é a pura santidade, então essa mesma santidade dirige Davi.  Quando, em sua iniqüidade, a repugnância de Davi ao que ele se tornou salta aos olhos.  Nem desculpas, nem justificativas, nem incriminações; só um absoluto esmagamento pela tristeza e a culpa.  Davi sabe que sua rebelião afastou-o de Deus. Ele admite que está perecendo e não pode fazer nada pessoalmente para reverter seu perigo.  Não fale a Davi sobre uma "pequena impiedade"; este conceito lhe é estranho, como o é a seu Deus!  Se um verdadeiro entendimento de santidade e pecado define o coração divino, vejo Davi repousando nos aposentos interiores do coração de Deus.

O padrão da penitência

Ainda que todos os passos que eu discuto aqui não sejam encontrados em cada salmo examinado, vejo repetição suficiente para chamar a isto um padrão.

Confissão. Confissão significa "falar a mesma coisa". Ao confessar o pecado, dizemos sobre ele a mesma coisa que Deus diz dele. Daví é enfático em suas confissões: seu pecado é sua morte. Ele se refere a debilitar-se fisicamente, a ausência de paz de espírito, a proliferação dos inimigos externos, o isolamento total da presença de Deus.  Ele não tem ilusão de que Deus possa talvez ter deixado de ver sua desobediência, ou que ele possa utilizar um padrão de julgamento sem rigor e aprovê-lo mesmo assim.  Ele decepcionou ao Senhor e está arrasado por isso.

Quando releio a descrição de seu pecado, por Davi, dou-me conta que realmente não conheço esta profundidade de sentimento.  Não me recordo de ser tão esmagado em espírito como foi Davi, quando ele pecou. Não posso desculpar isso baseado em que não fiz nada para merecer um esmagamento semelhante.  Pecado é pecado, e meus pecados são tão mortais para minha alma como os dele foram para ele.  Ah, se eu pudesse ver o pecado como Davi e Deus o vêem!  Se Deus me ajudar, verei.

Não somente Davi confessa sua pecaminosidade, mas confessa também dois fatos sobre Deus.  Primeiro, ele admite que Deus é justo.  Ainda que Davi esteja sofrendo tremendamente nas mãos deste Deus, ele reconhece que isso é merecido.  Deus, como Juiz e Carcereiro, é justo, e Davi não é alguém encarcerado indevidamente, como ele o vê.  Quando o salmista roga pela libertação da punição e da dor, é na base da justiça de Deus; ele pagou o preço, aprendeu suas lições e pede absolvição.  Ele até se vale da justiça de Deus como o apoio de que precisa para recuperar seu favor.

Segundo, Davi confessa a amorosa bondade de Deus.  Parece estranho que um homem, sendo assim esmagado por Deus, esteja elogiando seu amor.  Ainda que pais freqüentemente falem de amor e punição na mesma frase ("Porque eu te amo, estou te batendo"), nenhuma criança sob o castigo associaria estas palavras uma a outra como Davi o faz.  Davi sabe que Deus o ama.  Este é o único raio de esperança em toda sua escuridão.  Como o Salmo 130:3 o mostra, se Deus não amar, quem permanecerá?

Petição.  Depois de confessar seu pecado, a justiça de Deus e o amor de Deus, Davi faz os seguintes pedidos:

"Limpa-me do pecado." Obviamente, se o pecado é o que o separa de Deus, ele quer que ele seja removido.  Este desejo vem somente depois que ele confessa claramente e tristemente o que fez de errado.  O perdão não é conseguido onde não tenha sido buscado.

"Purifica-me para o serviço."  Davi quer ser servo de Deus novamente.  Em 51:13 ele espera pelo tempo quando puder ajudar outros a se converterem ao seu Deus.  Se Deus precisar de motivação para libertar Davi do seu castigo, aqui está ela. O penitente deseja voltar ao serviço do seu Mestre.

Davi também deseja a pureza que o capacitará a adorar efetivamente (51:14-15).  Estou admirado com santos que honrarão Jeová publicamente durante anos e então são expostos em algum pecado que o acompanha há muito tempo.  Davi respeita e conhece Deus bem demais para tentar um tal jogo. Deus não pode ser enganado!

Estes salmos penitenciais mostram-me mais sobre meu pecado do que às vezes quero saber.  Mais do que isso, revelam um Deus digno de que abandonemos tudo que este velho mundo tem para oferecer, só para aquecermo-nos em seu amor.

Selah.


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA