Os Salmos sobre a Palavra de Deus (1)
(Salmo 19)
por Earl Kimbrough

O Salmo 19 louva a revelação de Deus na natureza e pela palavra escrita. Os versículos 1-6 descrevem a criação como uma voz sem palavras, declarando constantemente a glória de Deus.  Os versículos 7-14 exaltam o poder e a perfeição da sua lei.  Spurgeon chamou essas revelações de "O Livro do Mundo e o Livro de Palavras". A criação dá testemunho do poder e da divindade de Deus.  Sua palavra declara sua vontade a Israel.  A distinção entre as revelações é acentuada pela substituição de "Deus" (Criador) na primeira parte por "o Senhor" (Deus de Israel) na segunda. O núcleo do Salmo é o hino de Davi à palavra de Deus (19:7-11).  Ele exalta a palavra em seis sentenças sinônimas, mas progressivamente esclarecedoras.

A descrição da Palavra

Os títulos da palavra de Deus incluem toda sua revelação ao seu povo.  "A lei" não é um livro de preceitos sem vida, mas a expressão viva da vontade de Deus.  É o "testemunho do Senhor", em que testemunha seu sentimento e sua natureza.  O testemunho consiste nos "preceitos do Senhor", as regras definitivas para o homem, claramente demarcadas na lei.  São mais ainda descritas como "o mandamento do Senhor".  A lei é a prescrição de Deus do dever do homem.  O mandamento é também visto como "o temor do Senhor".  Isto descreve sua relação com seu propósito.  Seu alvo é criar a reverência pela pessoa e vontade de Deus. "O temor do Senhor" compreende seus juízos. Ele descreve a sabedoria pela qual Deus rege seu povo na execução de sua vontade.

O caráter da Palavra

Os termos descritivos do salmista para a palavra de Deus refletem sua natureza. É "perfeita", porque tudo o que vem de Deus é perfeito em qualidade e propósito.  A lei é completamente livre de erro, é destinada a beneficiar o homem, e é inteiramente adequada ao fim para o qual foi dada.  O testemunho de Deus é "fiel" (confiável).  Ele é fixo e exato, em comparação com as palavras instáveis dos homens.  "Para sempre, ó Senhor, está firmada a tua palavra no céu" (Salmo 119:89).  Os preceitos de Deus são "retos", porque vêm daquele de quem somente o que é reto pode vir.  O mandamento é "puro" como o próprio Senhor é puro.  O temor de Deus é limpo.  Nenhum pensamento, palavra ou ato degradante vem por seguir suas determinações.  Os juízos de Deus são "verdadeiros e todos igualmente justos".  Os atributos de Deus são refletidos no caráter de sua palavra.  Perfeito, seguro, reto, puro, limpo, verdadeiro e completamente justo; que mais poderia ser esperado do Deus da criação e da revelação?

O efeito da Palavra

Estes versículos contam o que a lei faz pelo povo de Deus.  Ela converte (restaura) "a alma".  A revelação sozinha traz o homem decaído a Deus e faz dele o que Deus pretendia desde o começo.  Ela transforma "o simples" num homem de sabedoria.  Pela revelação, o filho de Deus conhece coisas que os homens mais sábios não podem saber sem ela (1 Coríntios 1:20-25).  "Ensina aos mansos o seu caminho" (Salmo 25:9). A lei leva alegria ao "coração", dando uma consciência limpa àqueles que a guardam.  Há alegria em submeter-se à vontade de Deus, não somente porque é justa, mas porque, sendo justa, ela própria é a fonte da alegria. O mandamento "ilumina os olhos".  É uma luz que guia aqueles que andam nela (Salmo 119:105). Os últimos efeitos são implícitos pelos traços declarados: durável, verdadeiro e justo. A lei é a fonte da qual flui tudo o que é permanente, autêntico e virtuoso neste mundo.

O valor da Palavra

O valor da palavra excede qualquer coisa que a criação tenha guardado.  Davi viu as qualidades da lei de Deus como mais desejáveis do que a riqueza e mais agradável do que os melhores deleites da terra (19:10). É observando estas qualidades duradouras da revelação que o servo de Deus é admoestado (19:11). Aqui está o valor culminante da lei.  Ela dá bênçãos, mas estas não vêm sem compromisso (19:11). Assim, a admoestação é essencial.  Contudo, o galardão prometido não somente vem depois de guardar os mandamentos de Deus, mas vem enquanto estão sendo guardados.  Ela traz bênçãos agora e na eternidade.

O Salmo termina com uma oração por auxílio para guardar a palavra de Deus (19:12-14).


ESTUDOS BÍBLICOS     PESQUISAR NO SITE     MENSAGENS EM ÁUDIO    
MENSAGENS EM VÍDEO   
ESTUDOS TEXTUAIS    ANDANDO NA VERDADE  
O QUE ESTÁ ESCRITO?
  
O QUE A BIBLIA DIZ?

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©2014 Karl Hennecke, USA