Share Button

Salmo 140: Preserva-me do Homem Violento

Davi conheceu bem o problema de adversários tentarem derrubá-lo. Em várias ocasiões, o rei Saul tentou prender ou matar Davi para evitar sua ascensão ao trono de Israel. Doegue, um dos servos leiais a Saul, se mostrou especialmente cruel na sua perseguição do filho de Jessé. Décadas depois, Absalão e as pessoas que apoiaram sua rebelião armaram suas ciladas para tirar Davi da sua posição como rei. Davi enfrentou ameaças físicas, calúnias e mentiras. Vários dos seus Salmos falam de tal oposição e a angústia dos maus tratos que ele sofreu. Salmo 140 é um deles. Não sabemos a circunstância exata que levou Davi a compor esse hino, mas encontramos nos seus versos mensagens ricas e importantes sobre a justiça do Senhor.

Três vezes em apenas 14 versos, Davi fala sobre o homem violento, pedindo a proteção divina desse tipo de pessoa. Quando ouvimos a palavra “violento”, a nossa tendência é de pensar em agressão física, e a vida de Davi claramente incluía experiências desse tipo. Desde a sua juventude, Davi era um guerreiro de renome em Israel (1 Samuel 18:6-7). Vários capítulos dos registros do reinado de Davi são dedicados aos relatos das suas guerras, pois ele foi usado por Deus para expandir o território de Israel e segurar suas fronteiras. Ele conheceu homens violentos.

Nesse Salmo, porém, há um vínculo inegável da violência com as palavras maliciosas:

“Livra-me, SENHOR, do homem perverso, guarda-me do homem violento, cujo coração maquina iniquidades e vive forjando contendas. Aguçam a língua como a serpente; sob os lábios têm veneno de áspide” (versos 1 a 3).

“O caluniador não se estabelecerá na terra; ao homem violento, o mal o perseguirá com golpe sobre golpe” (verso 11).

Há, pelo menos, duas mensagens importantes que podemos aproveitar dessa ligação entre a violência e a maledicência: (1) Devemos reconhecer a ameaça apresentada pelas mentiras e falsas acusações do homem perverso, que pode ser pior do que a ameaça de violência física. (2) É preciso reconhecer o perigo de perder controle das nossas próprias línguas e causar estrago na vida dos outros (leia Tiago 3:1-12).

Outra tática do homem violento é conduzir a sua vítima ao perigo: “Guarda-me, SENHOR, da mão dos ímpios, preserva-me do homem violento, os quais se empenham por me desviar os passos” (verso 4). O malfeitor não precisa nos confrontar diretamente com suas ameaças agressivas. Se ele conseguir nos tirar do caminho da justiça, guiando nossos pés para caminhos tortos, ele terá a vitória sobre nós. Davi queria manter-se firme no caminho do Senhor, e viu como inimigo qualquer um que tentava tirá-lo da presença de Deus.

Uma característica impressionante desse Salmo é a abordagem de Davi à ameaça. Ele não fala de se defender, nem com palavras nem com a força física. Enquanto é certo esclarecer os fatos e responder às dúvidas levantadas sobre nosso procedimento, nem sempre é possível nem aconselhável tentar responder às acusações dos adversários. Pessoas que vivem criando contendas inventam inúmeras falsas acusações e não aceitam as respostas dadas. Davi entendeu que a resposta viria do Senhor, e, por esse motivo, focou sua atenção na sua comunhão com Deus.

Da mesma maneira que Davi procurou o livramento em Deus, nós devemos confiar na justiça do Senhor. Como Deus permitiu que Davi, Jesus, Pedro, Paulo e muitos outros sofressem os maus tratos dos seus adversários, ele pode permitir que o nosso sofrimento continue por um bom tempo. Muitos exemplos bíblicos mostram que Deus permite angústia na vida dos seus servos, até durante toda a sua vida aqui na terra. A confiança do servo do Senhor não depende de uma retribuição imediata, pois sabe que o reto Juiz acertará as contas na eternidade: “Assim, os justos renderão graças ao teu nome; os retos habitarão na tua presença” (verso 13).

Cabe a nós superarmos qualquer tendência à violência ou maledicência em nossas vidas e andarmos humildemente com nosso Deus.

- por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS     PESQUISAR NO SITE     MENSAGENS EM ÁUDIO    
MENSAGENS EM VÍDEO   
ESTUDOS TEXTUAIS    ANDANDO NA VERDADE  
O QUE ESTÁ ESCRITO?
  
O QUE A BIBLIA DIZ?

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©2017 Karl Hennecke, USA