Share Button

Um Cristão Normal?

Uma amiga e querida irmã em Cristo, lutando contra tentações difíceis, perguntou-me se “cristãos normais” passavam pelas mesmas provações. A pergunta dela merece resposta, mas o ensinamento bíblico sobre essa questão pode ajudar outros, também.

Vamos começar com o conceito de cristãos normais. Cristãos, os seguidores de Jesus Cristo, são pessoas cheias de limitações e fraquezas que enfrentam todo tipo de provação e tentação. A igreja, o conjunto dessas pessoas, não é um museu de estátuas de heróis, e sim um hospital cheio de pessoas enfermas em graus diferentes de recuperação. Não são pessoas que conquistaram algum lugar de honra por suas obras de mérito, nem por força própria. São pessoas que confiam no Senhor e buscam a força nele para vencer as tentações do dia a dia.

Não quero dar a impressão de que cristãos podem se entregar às paixões carnais que dominam a vida dos seus amigos descrentes. Muito pelo contrário, aqueles que foram resgatados dos seus pecados pelo sangue de Jesus devem se esforçar para imitar a santidade do seu Salvador. Pedro escreveu: “Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância; pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo” (1 Pedro 1:14-16).

Cristãos demonstram uma inclinação para as coisas espirituais, recusando se entregar às atitudes carnais que serviam antes da sua conversão a Cristo (Romanos 8:5-11). Essas pessoas não vivem na prática desenfreada do pecado, pois foram libertados da escravidão da iniquidade (Romanos 6:1-2,11).

Isso significa perfeição e uma vida totalmente livre do pecado? Não. O apóstolo João escreveu a pessoas já convertidas sobre sua relação especial com Deus: “Se dissermos que mantemos comunhão com ele e andarmos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado” (1 João 1:6-7). “Andar na luz” indica a direção da vida e o comportamento habitual de buscar e fazer a vontade de Deus, não significa uma vida perfeita. João deixou isso bem claro quando continuou: “Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós” (1 João 1:8). Cristãos “normais” sempre procuram agir conforme a vontade de Deus, mas, às vezes, tropeçam e pecam contra o Senhor.

Quando o cristão peca, está tudo perdido? Não! João continua: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (1 João 1:9). Mas não devemos distorcer a mensagem de João. Ele não está nos dando desculpas. Ele não disse: “Todos pecam, então não se preocupem com seus erros”. João mostrou a necessidade de nos humilhar, reconhecer os nossos pecados e buscar o perdão que só Jesus pode nos dar.

Ele escreveu para nos ajudar a evitar o pecado, mas ofereceu o conforto do amor de Jesus que continua disposto a nos ajudar e a perdoar os nossos pecados: “Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se, todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo” (1 João 2:1).

Voltando ao conceito do “cristão normal”, percebi a importância de avisar a minha amiga sobre o perigo de perder tempo comparando o nosso desempenho com o dos outros. Sempre vamos achar pessoas mais fortes e outras mais fracas, mas o padrão pelo qual devemos medir a nossa vida não é humano, e sim divino. Não queremos fazer igual ou um pouco melhor do que outros cristãos, queremos imitar a santidade de Deus! Ao invés de olhar para as pessoas ao nosso redor, devemos olhar para cima. E nos momentos mais difíceis, devemos lembrar que o Senhor tirou todas as nossas desculpas, pois ele é fiel: “Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar” (1 Coríntios 10:13). Não percamos tempo procurando justificativas, explicações ou desculpas, nem nas nossas fraquezas nem nas falhas dos outros. Vamos procurar o livramento que Deus promete!

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA