Share Button

Desculpas Rejeitadas

Aprendemos na infância a oferecer desculpas, explicações para justificar nossos comportamentos errados. A nossa tendência é de continuar usando as mesmas desculpas por décadas, sempre tentando justificar as nossas falhas. Frequentemente ouvimos, ou usamos, expressões como estas: “Eu sou muito sincero” (para justificar a crueldade), ou “Eu sou chato mesmo” (para defender a falta de sensitividade). É mais fácil admitir um “jeito” errado e pedir para as pessoas ao nosso redor a se adaptar do que mudar e crescer. Com estas atitudes, podemos passar a vida toda estagnados em nosso desenvolvimento espiritual.

A palavra de Deus nos ensina a rejeitar esse tipo de justificativas. Nosso crescimento físico naturalmente termina na segunda década da vida, mas o crescimento espiritual deve nos ocupar e desafiar até o fim dessa vida terrestre. Pedro nos chamou para crescer “na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo” (2 Pedro 3:18). Paulo disse que Jesus deixou os apóstolos e outros para nos ensinar como crescer: “com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo, para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro” (Efésios 4:12-14).

Várias palavras nesses textos enfatizam a importância de progresso espiritual, mostrando que seguidores de Cristo devem se preocupar com seu próprio crescimento e com o desenvolvimento dos outros discípulos. O aperfeiçoamento implica esforço para superar as nossas falhas e limitações. A edificação é o resultado de construção. A varonilidade indica a maturidade, uma pessoa que deixa para trás seus comportamentos infantis para agir como adulto espiritual.

O crescimento descrito aqui depende da nossa relação com Jesus e da verdade que ele nos trouxe. Paulo continua: “Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor” (Efésios 4:15-16).

Esse crescimento não pode ser apenas intelectual ou teórico. Deus rejeita as nossas desculpas porque ele é capaz de efetuar uma transformação em nossa vida. O Espírito do Senhor revela sua vontade para moldar nosso caráter em um processo de renovação espiritual. Ao invés de justificar comportamentos e atitudes que a maioria das pessoas acham normais, devemos mudar! Paulo escreveu: “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Romanos 12:2).

Essa renovação resulta em uma mudança de hábitos e pensamentos que afeta todos os aspectos da nossa conduta. Práticas que achávamos normais no passado, e que muitas pessoas ainda acham normais, precisam ser eliminadas das nossas vidas. Deixamos de andar conforme as nossas vontades egoístas (Efésios 2:1-3; 1 Pedro 4:1-4).

Em termos práticos, Jesus pede para cada um de nós abandonar as obras da carne: “prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas” (Gálatas 5:19-21). Mentes e vidas renovadas, porém, não são vazias. Quando abandonamos as obras carnais, enchemos a vida com novas atitudes e condutas, descritas como o fruto do Espírito: “amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio” (Gálatas 5:22-23).

Deus não quer as nossas desculpas infantis. Ele deseja o comportamento de adultos transformados para se conformarem à sua vontade.Deus não quer as nossas desculpas infantis. Ele deseja o comportamento de adultos transformados para se conformarem à sua vontade.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2016 Karl Hennecke, USA