Share Button

A Fé que Some na Adversidade

Na sua explicação dos solos na famosa Parábola do Semeador, Jesus descreveu o solo rochoso desta maneira: “A que caiu sobre a pedra são os que, ouvindo a palavra, a recebem com alegria; estes não têm raiz, creem apenas por algum tempo e, na hora da provação, se desviam” (Lucas 8:13). Observamos essa história repetida na vida cotidiana, em inúmeros exemplos bíblicos e, muitas vezes, em nossas próprias vidas.

Depois do povo de Israel passar séculos longe da sua herança na terra prometida a Abraão, Isaque e Jacó, os hebreus queriam um libertador para acabar com seu sofrimento na escravidão. Quando Moisés e Arão chegaram e demonstraram poderes especiais recebidos de Deus, o povo se animou e deu honra a Deus: “Então, se foram Moisés e Arão e ajuntaram todos os anciãos dos filhos de Israel. Arão falou todas as palavras que o SENHOR tinha dito a Moisés, e este fez os sinais à vista do povo. E o povo creu; e, tendo ouvido que o SENHOR havia visitados os filhos de Israel e lhes vira a aflição, inclinaram-se e o adoraram” (Êxodo 4:29-31).

Deus apareceu a Moisés de uma maneira milagrosa e impressionante e equipou esse homem e seu irmão com sinais poderosos para convencer o povo da autenticidade da sua mensagem. Quando os israelitas presenciaram os sinais e ouviram a mensagem, creram! 

Sua fé, porém, não durou muito. Moisés e Arão apresentaram as demandas de Deus ao rei do Egito, conhecido pelo título de Faraó. Este rei arrogante não somente recusou as exigências divinas, ele aumentou as tarefas dos escravos hebreus. A nova fé dos israelitas foi testada com essa provação, e foram reprovados! Viraram contra Moisés e Arão, os mesmos homens que eles haviam reconhecido há pouco como libertadores enviados por Deus, e acusaram esses servos do Senhor de agirem mal e de prejudicar ainda mais os escravos (Êxodo 5:6-9,15-21).

Deus demonstrou sua superioridade sobre o rei do Egito, e o povo de Israel, aos poucos, voltou a confiar no Senhor. Mas quando veio outra grande prova, enfraqueceram de novo. Depois de humilhar o rei do Egito com uma série de dez pragas devastadoras, Deus mostrou o caminho para os israelitas saírem do país para ganharem a liberdade. Para finalizar sua vitória sobre o Faraó, Deus lhe deu oportunidade de perseguir os escravos que fugiam. O Senhor não deixou os israelitas chegarem imediatamente a um lugar seguro. Estavam perto do mar Vermelho quando ouviram os soldados egípcios chegando. Estavam encurralados e não acharam saída. Novamente, viraram contra os libertadores enviados por Deus e disseram: “Será, por não haver sepulcros no Egito, que nos tiraste de lá, para que morramos neste deserto? Por que nos trataste assim, fazendo-nos sair do Egito? Não é isso o que te dissemos no Egito: deixa-nos, para que sirvamos os egípcios? Pois melhor nos fora servir aos egípcios do que morrermos no deserto” (Êxodo 14:11-12). 

Os corações dos israelitas estavam cheios de pedras! Não deixaram sua fé se enraizar para brotar e produzir fruto. Mais uma vez, Deus lhes deu motivo para crer quando partiu o mar Vermelho, deixando os israelitas escaparem e acabando com o exército do Egito de vez (Êxodo 14:15-31). O último versículo desse capítulo diz: “E viu Israel o grande poder que o SENHOR exercitara contra os egípcios; e o povo temeu ao SENHOR e confiou no SENHOR e em Moisés, seu servo”. Sua fé não durou muito, porém. Caminharam mais três dias no deserto e murmuraram contra Moisés por falta de água. Deus lhes forneceu água (Êxodo 15:22-27). Passando mais alguns dias, reclamaram por falta de comida. Deus fez alimentos caírem do céu (Êxodo 16). Andaram um pouco mais e se queixaram novamente por falta de água, duvidando a presença de Deus entre eles (Êxodo 17:1-7). Novamente, Deus atendeu seu pedido e lhes deu água.

Os registros das provações dos israelitas foram deixados para nosso ensino (1 Coríntios 10:1-13). Antes de balançar as nossas cabeças em crítica da falta de fé daquele povo antigo, devemos fazer a aplicação na nossa vida. As falhas do povo de Israel servem para nos lembrar da importância da nossa constância e fé, mesmo diante de tentações. “Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia” (1 Coríntios 10:12). Tenhamos cuidado para não imitar os erros dos israelitas.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA