Share Button

Provas Milagrosas da Divindade de Jesus: Sua Própria Ressurreição

O apóstolo João registrou apenas um punhado dos milagres realizados por Cristo. Quando encerrou seu relato da vida de Jesus, ele disse: “Há, porém, ainda muitas outras coisas que Jesus fez. Se todas elas fossem relatadas uma por uma, creio eu que nem no mundo inteiro caberiam os livros que seriam escritos” (João 21:25).

Não foi depois do último, mas depois do mais importante dos milagres que ele comentou sobre a importância desses registros: “Na verdade, fez Jesus diante dos discípulos muitos outros sinais que não estão escritos neste livro. Estes, porém, foram registrados para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome” (João 20:30-31). Qual foi o milagre que ocasionou esse comentário? O que foi o auge das evidências apresentadas por Jesus? Leia o resto de João capítulo 20 e a resposta se tornará evidente. De todos os milagres realizados durante seu tempo na terra, a maior prova da sua divindade foi sua própria ressurreição.

No primeiro dia da semana após a morte de Jesus, Maria Madalena encontrou o túmulo aberto e foi correndo falar para os discípulos de Jesus. Pedro e João correram para ver o túmulo. João parou para observar e viu os lençóis do embalsamento deixados para trás. Pedro, e depois João, entraram e encontraram o túmulo vazio. O corpo de Jesus não estava no lugar do enterro.

Jesus havia falado repetidamente que ressuscitaria no terceiro dia (Mateus 16:21; 17:22-23; 20:17-19 etc.), mas os discípulos não haviam compreendido o significado dessas afirmações. Depois da morte de Jesus, ficaram completamente desnorteados, tristes e assustados. No momento em que João viu o túmulo vazio, ele creu. Qualquer sombra de dúvida sobre Jesus e suas afirmações da sua própria divindade sumiram quando foi confrontado com a evidência do túmulo vazio.

Pedro e João voltaram para casa, mas Maria ficou perto do túmulo, chorando. Ela ainda não compreendia o que havia acontecido, e achou que alguém tivesse removido o corpo de Jesus. Dois anjos apareceram e perguntaram sobre o motivo da sua tristeza. Ela virou e viu Jesus! Maria fez o que Jesus mandou: foi falar para os discípulos.

Mais tarde no mesmo dia, os discípulos estavam em uma casa com as portas trancadas quando Jesus entrou no meio deles. Ele apresentou as evidências da sua morte e ressurreição, mostrando no seu corpo as marcas da crucificação. Nesse momento, Jesus reforçou a missão dos apóstolos, dando-lhes poder para exercer sua função como embaixadores do Rei dos reis.

Tomé, porém, perdeu aquela reunião. Quando ele chegou, os outros dez contaram para ele sobre a visita de Jesus. Ele se mostrou cético, dizendo que acreditaria somente se apresentado com as provas. As dúvidas de Tomé têm sido motivo de alguns considerarem esse apóstolo inferior aos outros, mas a sua insistência em ver as evidências serve para nos ajudar. Ele não confiou em palavras sem provas. Quando João fez questão de registrar a dúvida de Tomé, ele ofereceu para todos nós a oportunidade de ver de perto a evidência da ressurreição do Senhor.

Uma semana depois, Jesus apareceu novamente aos discípulos. Ele abordou Tomé primeiro e ofereceu para ele as provas da sua morte. O homem que estava diante de Tomé foi o mesmo Jesus que morreu na cruz poucos dias antes! O discípulo não mostrou nenhuma dúvida quando exclamou: “Senhor meu e Deus meu!” (João 20:28).

Nesses encontros com Jesus, os apóstolos viram a prova do milagre da ressurreição de Jesus, que, por sua vez, nos assegura da expectativa da nossa própria ressurreição. Até hoje, muitos rejeitam as evidências apresentadas e negam as verdades centrais do evangelho. Paulo, porém, ensinou que a nossa esperança da ressurreição e da vida eterna se baseia na ressurreição de Jesus: “Mas, de fato, Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo ele as primícias dos que dormem” (1 Coríntios 15:20).

Na cruz, Jesus venceu o pecado. Na ressurreição, ele mostrou sua vitória sobre a morte, e demonstrou sua posição como Deus.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2016 Karl Hennecke, USA