Share Button

Provas Milagrosas da Divindade de Jesus: A Ressurreição de Lázaro

“Mas os principais sacerdotes resolveram matar também Lázaro” (João 12:10). Não sabemos se conseguiram cumprir seu plano, mas João relata para nós a intenção dos líderes religiosos de matar um homem inofensivo e inocente na aldeia de Betânia, vizinha de Jerusalém. Qual foi o crime de Lázaro que merecia a pena de morte? Ele fez apenas uma coisa bem simples. Quando Jesus chamou, ele saiu do seu túmulo!

O relato da ressurreição de Lázaro, um dos mais conhecidos e mais importantes dos sinais milagrosos de Jesus, encontra-se em João capítulo 11. Jesus demorou, de propósito, para chegar na casa do seu amigo enfermo (Lázaro era irmão das irmãs Maria e Marta, citadas em outras passagens). Chegou quatro dias depois da morte de Lázaro e encontrou suas irmãs e amigos ainda chorando e lamentando sua morte.

Marta, aquela mesma mulher que Jesus corrigiu em outra ocasião por sua preocupação excessiva com os cuidados em casa, foi a primeira a chegar a Jesus. Ela confessou sua fé no poder de Jesus, dizendo que ele poderia ter evitado a morte de Lázaro, se tivesse chegado alguns dias antes. Jesus assegurou a Marta que Lázaro ia ressurgir, mas ela entendeu suas palavras como afirmação da esperança da ressurreição final. De fato, Jesus havia ensinado: “Não vos maravilheis disto, porque vem a hora em que todos os que se chama nos túmulos ouvirão a sua voz e sairão: os que tiverem feito o bem, passa a ressurreição da vida; e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo” (João 5:28-29). Marta acreditou na ressurreição final. A resposta de Jesus, naquele momento, reforçou o entendimento correto da expectativa da vida eterna. Ele disse: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente” (João 11:25-26). Marta não somente acreditou na ressurreição. Ela confessou sua fé, também, em Jesus como o Senhor, o Cristo (Messias) e o Filho de Deus (João 11:27).

Quando Maria foi encontrar Jesus, suas palavras foram iguais às de Marta. Jesus não repetiu tudo que havia dito para Marta. Dessa vez, os atos dele serviriam para provar as palavras. Ele pediu para visitar o túmulo de Lázaro. Quando mandou abrir o sepulcro, Marta disse que, depois de quatro dias, o corpo já cheirava mal. Jesus insistiu e chamou Lázaro para sair do sepulcro. Lázaro obedeceu, e voltou a viver.

Esse foi o motivo, o único motivo, dos líderes religiosos procurarem matar Lázaro. A presença dele com vida servia como prova das afirmações de Jesus. É Deus quem dá vida, e o poder de ressurreição que Jesus demonstrou foi mais uma prova da sua divindade. Muitos creram em Jesus por causa da ressurreição de Lázaro (João 11:45; 12:11). Enquanto Lázaro respirava, o poder desses líderes de se livrarem da ameaça que achavam em Jesus seria seriamente prejudicado. Lázaro precisava morrer.

Jesus, por sua vez, continuou suas ousadas declarações de ser o único Salvador e a fonte da vida: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6). Além de afirmar seu vínculo especial com o Pai, Jesus reforça seu ensinamento da sua natureza divina quando diz ser a vida. Humanos podem se reproduzir, por ordem do Criador que fez o primeiro casal (Gênesis 1:28), mas é Deus quem dá vida (Gênesis 2:7).

Paulo provocou um tumulto entre os filósofos gregos quando vinculou o conceito da criação com o poder do Senhor de ressuscitar os mortos. Ele disse: “O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas. Nem é servido por mãos humanas, como se de alguma coisa precisasse; pois ele mesmo é quem a todos dá vida, respiração e tudo mais” (Atos 17:25-26). Se foi difícil para alguns deles acreditarem no Criador, ficou ainda mais escandalosa a palavra de Paulo quando afirmou que Jesus havia sido ressuscitado, assim afirmando a doutrina da ressurreição dos mortos (Atos 17:30-32).

Jesus mostrou sua divindade na ressurreição de Lázaro vinculada ao seu ensinamento sobre a vida. Ele, sendo Deus, dá vida!

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA