Share Button

Provas Milagrosas da Divindade de Jesus: A Cura do Paralítico

Durante seu ministério, começando em uma festa de casamento em Caná da Galileia, Jesus realizou muitos milagres para provar sua divindade e a autoridade da sua palavra. Ele deu para os apóstolos e alguns outros poderes para apresentar provas semelhantes da veracidade da palavra que revelaram, mensagem que temos hoje nas Escrituras. No final do seu relato da vida de Jesus, o apóstolo João disse: “Na verdade, fez Jesus diante dos discípulos muitos outros sinais que não estão escritos neste livro. Estes, porém, foram registrados para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome” (João 20:30-31).

Cada milagre registrado é importante e reforça nossa confiança em Jesus e sua palavra. Alguns, porém, são especialmente interessantes porque manifestam com tremenda clareza características peculiares de Deus. Pelos milagres que Jesus realizou e seus comentários nessas ocasiões, percebemos sua divindade. Neste e nos próximos artigos, daremos atenção a alguns milagres que demonstram qualidades divinas de Jesus, o nazareno.

Começamos com a cura de um paralítico em Cafarnaum.

Esse milagre é registrado em três dos quatros relatos bíblicos da vida de Cristo (Mateus 9:1-8; Marcos 2:1-12; Lucas 5:17-26). A história é conhecida por causa da fé e determinação do homem e seus amigos, que subiram em cima da casa cheia de pessoas e abriram o telhado para baixar o paralítico perto de Jesus. Esse lado humano fornece para nós um bom exemplo de confiança no Senhor.

Quando focalizamos a divindade de Jesus, percebemos nessa história uma mensagem especialmente marcante. Jesus poderia ter tocado no homem, como fez em outras ocasiões. Se tivesse apenas falado de curá-lo, o milagre teria sido feito. Jesus escolheu essa oportunidade, porém, para afirmar sua divindade de uma maneira especial: “Jesus disse ao paralítico: Filho, os teus pecados estão perdoados” (Marcos 2:5).

Ofensas podem ser perdoadas pelos ofendidos. Pedro entendeu seu poder e autoridade para perdoar pecados cometidos contra ele (Mateus 18:21). No sermão do monte, Jesus ensinou como orar e incluiu estas palavras: “...e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores”. Ele explicou: “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens [as suas ofensas], tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas” (Mateus 6:12,14,15). Paulo também ensinou a necessidade de perdoar os outros (Efésios 4:32).

Quando se trata de pecado no sentido mais geral, porém, meros homens não têm autoridade para perdoá-lo. Pecados são ofensas contra Deus, e só Deus pode perdoá-los. O Antigo Testamento deixou claro esse fato: “Contigo, porém, está o perdão, para que te temam” (Salmo 130:4). Deus disse: “Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões...” (Isaías 43:25). Daniel disse: “Ao Senhor, nosso Deus, pertence a misericórdia e o perdão, pois nos temos rebelado contra ele” (Daniel 9:9). Esse fato torna importante o procedimento de Jesus na cura do paralítico.

Quando Jesus perdoou os pecados do paralítico, os líderes religiosos ficaram escandalizados, dizendo: “Quem é este que diz blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus?” (Lucas 5:21). Jesus não recuou. Ele não pediu desculpas por ter falado com autoridade divina. Pelo contrário, ele afirmou sua autoridade para perdoar pecados (Lucas 5:24), como também fez em outras ocasiões. Ele também não refutou o argumento dos escribas e fariseus. Ele não defendeu o direito de meros homens perdoarem pecados. Se fosse apenas um homem, ele estaria blasfemando por assumir um direito que pertence somente a Deus. No seu ato de perdoar os pecados do paralítico, Jesus afirmou ser Deus!

Em outros artigos, vamos considerar mais provas da divindade de Jesus nos milagres que ele realizou durante seu tempo aqui na terra. Cada caso que examinamos serve para fortalecer a confiança em Jesus Cristo, Deus que fez carne e habitou entre homens.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA