Share Button

A Carta de Jesus para uma Igreja na Cidade de Satanás

A antiga cidade de Pérgamo, situada perto da cidade atual de Bergama, Turquia, se destacou na história. Os romanos ajudaram o povo da cidade a ganharem independência em 190 a.C., e ela passou a fazer parte do império romano em 133 a.C. Por mais de dois séculos, foi capital da província romana da Ásia. A maior biblioteca fora de Alexandria, Egito, se encontrava em Pérgamo. O pergaminho, material feito de peles de animais para fazer livros, foi usado primeiro nessa cidade.

Em termos religiosos, Pérgamo era nojenta para Jesus, como se torna evidente na carta que ele enviou à igreja na cidade (Apocalipse 2:12-17). Ele descreveu Pérgamo como o lugar da habitação do diabo, até do próprio trono de Satanás. Os cristãos daquele lugar tinham um vizinho terrível! Desde 29 a.C. foi o local de um templo dedicado a Roma e a Augusto, ou seja, da idolatria oficial do governo romano. Mais tarde (depois da publicação do livro de Apocalipse), templos foram construídos para honrar os imperadores Trajano e Severo. O povo de Pérgamo adorava ainda outros “deuses” (Zeus, Atena, Dionísio, Asclépio etc.).

A mistura de falsas religiões e o poder do governo fez o ambiente de Pérgamo hostil para os cristãos. Jesus reconheceu esse fato e elogiou a fidelidade dos cristãos que perseveravam diante das pressões da sociedade. Ele viu servos dedicados que recusavam negar a sua fé, mesmo quando ameaçados de morte. Antipas, um mártir que perdeu a vida pela fé, se tornou exemplo para incentivar a fé dos outros.

Pessoas que mantêm firmes convicções em alguns assuntos podem, porém, errar em outros. Mesmo em uma igreja conhecida por sua fé, havia pessoas que defendiam doutrinas erradas que ameaçavam a congregação. Jesus fala da doutrina dos nicolaítas, citada somente nesta carta e na carta aos efésios (Apocalipse 2:6). Não sabemos a natureza do erro dos nicolaítas.

A outra doutrina que perturbava os fiéis em Pérgamo, porém, foi descrita por Jesus. Ele criticou a igreja de Pérgamo por sua tolerância da doutrina de Balaão. Ele se refere a um homem que, 1.500 anos antes, havia tentado derrubar o povo de Israel. Quando suas palavras não serviram para amaldiçoar a nação, ele sugeriu que os israelitas fossem convidados a participar de uma festa, uma mistura de idolatria pagã e sensualidade. Da mesma maneira, alguns em Pérgamo foram seduzidos a participar de coisas que o Senhor proibia. Especificamente, ele diz que comiam carnes sacrificadas a ídolos e praticavam a prostituição.

Mesmo quando não negavam Jesus pelas suas palavras, alguns em Pérgamo se desviavam dele por sua participação nessas práticas proibidas. Os dois erros citados afetaram de maneiras importantes a comunhão do cristão com seu Salvador.

Comer carnes sacrificadas a ídolos significava participar da mesa de demônios, e não da mesa do Senhor, assim ameaçando a relação com Cristo. Paulo escreveu: “Antes, digo que as coisas que eles sacrificam, é a demônios que as sacrificam e não a Deus; e eu não quero que vos torneis associados aos demônios. Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios” (1 Coríntios 10:20-21). Aqueles que ainda acham aceitável misturar práticas pagãs com o cristianismo devem pensar nas palavras de Jesus, que prometeu pelejar contra tais rebeldes com a espada da sua boca.

A imoralidade sexual, aceita e estimulada abertamente em nossa sociedade sensual, é outra afronta contra Deus. O cristão se entrega ao Senhor, e deve respeitar seus princípios de pureza sexual que limitam as relações íntimas ao matrimônio (Hebreus 13:4). “Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo” (1 Coríntios 6:19-20).

As armas do Adversário são muitas. É importante nos defender contra falsas doutrinas, distorções da Palavra de Deus. É igualmente importante, porém, evitar práticas que ofendem o Senhor.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA