Share Button

Jesus Aprovou o Pecado de Davi?

Em um dia de sábado, os discípulos de Jesus passaram por um campo e pegaram alguns grãos para comer. Os fariseus, defensores de tradições acrescentadas por homens à lei do Antigo Testamento, criticaram Jesus por deixar os discípulos agirem assim. Segundo as suas interpretações da lei, os discípulos violaram o sábado, o dia de descanso obrigatório para os judeus, quando pegaram espigas para comer.

De fato, a lei proibia trabalho no sábado (Êxodo 23:12). Se os discípulos tivessem ido ao campo trabalhar na seara, ou se os pescadores entre eles tivessem lançado suas redes para pescar, ou vendido seus peixes no mercado, seriam culpados de violar o sábado. Mas o ato de pegar espigas e colocar comida na boca não violava a lei. Jesus, o Senhor do sábado perfeitamente capaz de interpretar seu propósito, corretamente declarou a inocência dos discípulos (Mateus 12:7-8). Podem ter violado alguma tradição dos fariseus, mas não quebraram a lei do sábado que Deus deu ao povo de Israel.

Na discussão com os fariseus, Jesus citou um acontecimento da história de Davi, registrado em 1 Samuel 21:1-9. Jesus perguntou aos fariseus: “Nem ao menos tendes lido o que fez Davi, quando teve fome, ele e seus companheiros? Como entrou na casa de Deus, tomou, e comeu os pães da proposição, e os deu aos que com ele estavam, pães que não lhes era lícito comer, mas exclusivamente aos sacerdotes?” (Lucas 6:3-4). Este é um excelente exemplo de um texto difícil que requer cuidado na interpretação. Jesus claramente disse que o ato de Davi foi ilícito. Será que o Senhor aprovou o pecado de Davi? Consideremos possíveis explicações das palavras de Jesus:

1) Uma interpretação comum é que Jesus aprovou o ato de Davi por causa da sua circunstância. Fugindo do rei Saul, Davi e seus amigos estavam com fome. O único pão que acharam foi o pão sagrado do tabernáculo. Há diversos problemas com esta abordagem. Primeiro, o ato de Davi foi um exemplo da sua tentativa de resolver seus problemas da sua maneira, sem confiar totalmente no Senhor. No mesmo contexto, ele mentiu ao sacerdote e tomou uma espada para se defender. Segundo, Deus nunca sugeriu que fome seria motivo justo para pecar. O próprio Jesus passou 40 dias sem comer e ainda recusou violar o sentido da palavra de Deus. O Senhor ensina seus servos a suportar fome e outros sofrimentos sem desrespeitar a sua vontade. Na história de Davi e sua visita ao tabernáculo de Nobe, 85 sacerdotes e todos os habitantes da cidade morreram em consequência da ajuda ilícita que os fugitivos receberam.

2) Outra interpretação procura, no acontecimento no tabernáculo em Nobe, uma mensagem simbólica da salvação. Alguns comparam o sacerdote com o próprio Jesus e buscam um sentido paralelo à redenção realizada por Jesus. Não duvido que o tabernáculo e seus pertences prefiguram mensagens importantes do Novo Testamento, mas devemos ter muito cuidado de não ir além do ensinamento de Jesus com alguma especulação.

3) Uma terceira explicação admite o pecado de Davi e mostra a hipocrisia dos fariseus. A interpretação mais coerente da resposta de Jesus não exige aprovação do pecado de Davi. Enquanto rejeitavam o próprio Filho de Deus, os fariseus honravam os heróis espirituais do passado e faziam questão de preservar seus sepulcros (Mateus 23:29-30). O túmulo de Davi foi um dos sepulcros protegidos (Atos 2:29), e o segundo rei de Israel foi visto com bons olhos pelos judeus. Naquele momento, os fariseus demonstraram sua injustiça e hipocrisia. Se perguntasse para eles sobre Davi, um herói que claramente profanou o tabernáculo, eles poderiam até arrumar desculpas para justificá-lo. Mas quando olhavam para os discípulos de Jesus, inocentes, eles distorceram a lei para acusá-los de pecado. Julgavam para condenar quando deveriam ter demonstrado justiça e misericórdia (Mateus 7:1-5).

Davi foi culpado de vários pecados graves, não somente em Nobe, mas em outros momentos da sua vida. Adulterou. Achou uma maneira de matar um homem inocente. Agiu precipitadamente e violou a vontade do Senhor. Jesus não defende ou justifica o pecado de ninguém, mas ele oferece perdão pelos pecados de todos! O mesmo Deus que perdoou Davi estava disposto a perdoar os fariseus e ainda oferece a salvação para nós, porque el “...deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade” (1 Timóteo 2:4).

-Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA