Share Button

A Prioridade de Jesus: O Paralítico em Cafarnaum

No início do seu ministério público, Jesus fixou residência na cidade galileia de Cafarnaum, onde realizou um dos seus milagres mais notáveis. Ele estava ensinando em uma casa cheia de gente quando quatro homens chegaram, trazendo um amigo paralítico em uma maca. Quando não conseguiram passar pela porta, devido ao número de pessoas, subiram em cima da casa, descobriram uma parte do telhado, e baixaram a maca perto de onde Jesus estava.

Sem dúvida, há uma lição nesta história sobre a fé e a persistência do homem e seus amigos (Jesus viu a fé deles – Marcos 2:5), mas a função principal deste e de outros relatos dos milagres de Jesus é dar motivo para crer em Jesus. Os milagres manifestam os atributos do Senhor na demonstração da sua divindade (João 20:30-31; Marcos 2:10). Servem, também, como momentos de ensinamento nos quais Jesus esclarece na prática os ideais exaltados que caracterizam seus discursos.

Na cura do paralítico, encontramos uma clara declaração de prioridades que deve ser reafirmada na vida de cada seguidor do Senhor Jesus. A chegada desse homem e seus amigos ofereceu uma oportunidade para Jesus ensinar o que realmente importa e como devemos ordenar nossos objetivos. Numa simples escolha de palavras, Jesus desafiou as prioridades daqueles cinco homens e de todos nós.

O que aqueles homens buscaram? Qual foi sua motivação quando subiram e destelharam a casa onde Jesus ensinava? A resposta parece óbvia. Sabendo dos milagres de Jesus, eles acreditaram que Jesus poderia liberar aquele homem das limitações do seu corpo defeituoso. Levaram seu amigo a Jesus à espera da cura.

Quando Jesus viu o paralítico, ele poderia ter focado o sofrimento evidente e imediato do homem. Poderia ter tratado o corpo e deixado o homem sair feliz por ter alcançado seu objetivo. Seus amigos poderiam participar de uma festa. Quem sabe, talvez Jesus e seus apóstolos estariam entre os convidados. Será que sentiram decepcionados quando ouviram Jesus falar?

A primeira palavra da boca de Jesus foi outra: “Filho, os teus pecados estão perdoados” (Marcos 2:5).

Jesus Cristo, o Criador do Universo, virou de cabeça para baixo o sistema de prioridades que escravizou o mundo daquela época, como também da nossa. Ele não priorizou circunstâncias físicas, sejam questões de saúde, prosperidade ou conforto. A prioridade, a questão mais importante para qualquer pessoa, foi sua situação espiritual. Isso não significa seu grau de paz interna, felicidade ou autoestima. Para Jesus, a coisa mais importante foi a relação da pessoa com Deus.

Sim, Jesus curou aquele homem e muitos outros. Sim, ele alimentou milhares. Sim, Jesus acalmou o mar e tranquilizou seus discípulos atemorizados. Ele não ignorava as realidades de sofrimento físico nesta vida, mas seu propósito e a missão dos seus seguidores priorizam o alívio de outro sofrimento, bem maior e mais importante.

Infelizmente, as tendências religiosas dos últimos séculos têm enfatizado muito mais o corpo e o conforto nesta vida do que a preocupação com questões eternas. Muitos líderes religiosos são discípulos de Abraham Maslow antes de serem seguidores de Jesus. O foco de muitas igrejas está em amenizar o sofrimento físico, dando pouca ou nenhuma atenção à necessidade eterna que Jesus priorizou. Jesus não viu a pobreza material como grande problema que precisava ser corrigido (Marcos 14:4-7), mas tratou com urgência e sacrifício próprio o maior de todos os problemas, o pecado que separa os homens de Deus.

O amor ao próximo nos motiva a tentar aliviar o sofrimento das pessoas que têm enfermidades ou que passam fome, mas o verdadeiro amor ao próximo prioriza o que Jesus enfatizou, a salvação eterna que todos necessitam.

–por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2016 Karl Hennecke, USA