Share Button

Golias: Quarenta Dias de Desafio

A guerra entre os filisteus e os israelitas durou séculos, afligindo o povo escolhido no período dos juízes e durante os reinados dos primeiros reis de Israel. Essa guerra envolve dois dos homens mais fortes, em termos físicos, da história bíblica. O briguento israelita Sansão foi um instrumento usado por Deus no início da guerra, e o arrogante gigante filisteu Golias tentou vencer os israelitas de uma vez por todas durante o reinado de Saul, nas últimas décadas do conflito. Nessa história de Golias aparece o número 40, identificando um período de desafio para os israelitas.

Os dois exércitos se posicionaram nos lados opostos do vale de Elá, na região de Judá, ou seja, dentro do território de Israel. A capacidade dos filisteus de penetrar a fronteira e chegar até esse local já indica sua superioridade militar. 

Os filisteus não se arremessaram contra os israelitas, e estes não mostraram coragem de atacar e expulsar os invasores, mesmo sabendo que Deus havia dado aquela terra para Israel, ordenando a expulsão dos outros povos. Assim, os dois exércitos ficaram parados, acampados dos dois lados do vale, durante quase seis semanas.

Houve, porém, movimento e discussões de táticas durante esse tempo. O movimento diário era de um soldado enorme que saía do acampamento dos filisteus para desafiar os israelitas. Esse campeão, um guerreiro experiente e enorme, ofereceu aos israelitas uma proposta simples. Ele sugeriu uma maneira de evitar uma batalha sangrenta, dizendo que o conflito poderia ser resolvido de uma vez por uma briga entre dois homens. Ele lutaria contra o campeão de Israel para decidir o vencedor, e o perdedor se entregaria para servir ao vencedor (1 Samuel 17:1-10).

Embora Israel não tivesse um guerreiro do tamanho de Golias, o próprio rei de Israel era um homem grande e experimentado em guerra. O tamanho de Saul foi um dos motivos que o povo queria que fosse seu rei. Ele “era o mais alto e sobressaía de todo o povo do ombro para cima”. Samuel disse sobre Saul: “Pois em todo o povo não há nenhum semelhante a ele” (1 Samuel 10:24-25). 

Mas Saul não respondeu ao desafio de Golias. Ele não inspirou confiança nas suas tropas com belos discursos sobre a fidelidade e o poder ilimitado do Deus que lhes entregou a terra. Ele e seus soldados ficaram paralisados no seu acampamento, ouvindo a zombaria diária de um homem que não respeitava o Deus de Israel.

Quarenta dias. Quase seis semanas de blasfêmia. Quarenta dias de um homem lançando seus desafios: “Escolhei dentre vós um homem...”; “Dai-me um homem, para que ambos pelejamos” (1 Samuel 17:8,10). Quarenta dias com Saul e seus homens tremendo de medo daquele homem. Mesmo quando o rei ofereceu grandes recompensas para qualquer soldado que matasse o gigante filisteu, os homens continuavam dominados pelo medo.

Davi mostrou que eram quarenta dias perdidos. Não precisavam tremer. Não precisavam se sentir ameaçados pelo gigante da Filístia. Apesar de ser ainda um garoto, muito jovem para se alistar no exército de Israel, Davi aceitou o desafio. Ele não tinha nenhuma confiança no seu próprio tamanho ou força física, e não se gabava de experiência de batalha nem de inteligência para planejar alguma tática militar. Davi não depositou sua confiança nas suas armas de guerra: uma funda e cinco pedras. Quando esse garoto encarou Golias, ele estava ciente da grande diferença entre os dois campeões que entraram em uma batalha injusta e desequilibrada. Davi respondeu aos insultos do gigante com uma simples afirmação de fé: “Tu vens contra mim com espada, e com lança, e com escudo; eu, porém, vou contra ti em nome do SENHOR dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado. Hoje mesmo, o SENHOR te entregará nas minhas mãos” (1 Samuel 17:45-46). Deus venceu o gigante e entregou o exército dos filisteus nas mãos de Israel. A guerra ainda continuou por alguns anos, mas aquele garoto seria o instrumento usado por Deus para livrar os israelitas das ameaças dos filisteus e outros vizinhos.

Foram quarenta dias de medo desnecessário e inútil, porque Saul e seus homens ouviram a voz de Golias e esqueceram dos grandes feitos de Deus. Ainda bem que Davi creu em Deus!

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA