Share Button

Moisés: Quarenta Dias no Monte Sinai

“E Moisés, entrando pelo meio da nuvem, subiu ao monte; e lá permaneceu quarenta dias e quarenta noites” (Êxodo 24:18). Uma das histórias mais conhecidas é o relato do encontro de Moisés com Deus no monte Sinai. Depois de 80 anos de preparação para a tarefa, Moisés foi o instrumento usado por Deus para libertar os israelitas da escravidão no Egito. Como Deus havia prometido para Abraão 400 anos antes, uma nova nação estava sendo formada. A constituição dessa nação não seria redigida por homens e ratificada por um voto popular. A constituição de Israel foi revelada por Deus pela mão de Moisés.

Depois de Deus humilhar os opressores egípcios com dez pragas devastadoras, Moisés conduziu o povo de Israel, atravessando o mar Vermelho e entrando no deserto de Sinai. Seis semanas depois da última praga, chegaram ao monte Sinai (também conhecido como Horebe), o lugar onde Deus havia falado com Moisés antes deste descer ao Egito (Êxodo 19:1; Êxodo 3:1-6). A aparição de Deus na sarça ardente havia chamado a atenção de Moisés, mas a demonstração do poder divino diante da nação de Israel foi bem maior: “Ao amanhecer do terceiro dia, houve trovões, e relâmpagos, e uma espessa nuvem sobre o monte, e mui forte clangor de trombeta, de maneira que todo o povo que estava no arraial se estremeceu... Todo o monte Sinai fumegava, porque o SENHOR descera sobre ele em fogo; a sua fumaça subiu como fumaça de uma fornalha, e todo o monte tremia grandemente. E o clangor da trombeta ia aumentando cada vez mais; Moisés falava, e Deus lhe respondia no trovão” (Êxodo 19:16,18,19). 

A voz de Deus pronunciou os princípios fundamentais da constituição da nova nação, uma série de ordenanças que nós conhecemos como os dez mandamentos (Êxodo 20:1-17). O povo temia tanto o poder de Deus que pediu para ficar longe de Deus enquanto Moisés subiria ao monte para receber outras instruções do Senhor (Êxodo 20:18-21). Alguns outros líderes do povo subiram parte do caminho, mas foi o próprio Moisés que permaneceu no monte por 40 dias (Êxodo 24:18).

Foram quarenta dias nos quais Deus comunicou as coisas que Moisés ensinaria e faria na direção da nação de Israel. Ele deu instruções sobre os sacerdotes e as festas religiosas, sobre sacrifícios e ofertas, e especialmente sobre o tabernáculo, um templo móvel, que Moisés e outros teriam de construir. Deus falou de materiais e medidas para o tabernáculo e todos os seus móveis, e mostrou para Moisés o modelo celestial que serviria como padrão para o tabernáculo (Hebreus 8:5). O tabernáculo e seus pertences foram cópias das coisas do céu (Hebreus 9:23).

Foram quarenta dias para o povo refletir sobre tudo que havia acontecido. Em poucos meses, eles presenciaram a devastação do Egito pela mão poderosa de Deus, a divisão do mar Vermelho para permitir sua saída da escravidão, milagres que Deus fez pelas mãos de Moisés no deserto e, por último, a demonstração assustadora da grandeza de Deus. O tempo da ausência de Moisés deu uma excelente oportunidade para os israelitas refletirem sobre o Deus que os libertou e suas instruções para o bem do seu povo.

Foram quarenta dias para o povo demonstrar sua confiança em Deus. A triste realidade da história é que o povo de Israel errou gravemente e foi reprovado. Enquanto Moisés estava no monte, o povo pediu a ajuda de Arão, o irmão de Moisés, para voltar às suas práticas idólatras, desobedecendo abertamente algumas das ordens dadas pelo Senhor poucas semanas antes.

Foram quarenta dias que revelaram claramente a fraqueza da nova nação. Israel se mostrou espiritualmente carente. Depois do episódio do bezerro de ouro que Arão fez (Êxodo 32:1-10), ficou evidente que a nação, desde os mais simples cidadãos até um dos principais líderes, não conseguiria andar sozinha. Precisavam de Deus, e teriam de reconhecer sua dependência do Senhor. Deus lhes deu mais quarenta dias enquanto Moisés permaneceu outra vez no monte, tempo para se prepararem para fazer o tabernáculo exatamente da maneira que Deus mandou. Depois do grave erro da imagem de ouro, os israelitas se mostraram determinado a fazerem o tabernáculo de Deus para agradar a ele.

Dois períodos de quarenta dias determinaram a direção da nação de Israel por séculos depois. Deus falou com Moisés no monte Sinai!

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2016 Karl Hennecke, USA