Share Button

A Assustadora Mentalidade de Rebanho

A pressão de colegas e o desejo de conformar e ser aceito conduzem muitas pessoas a simplesmente seguirem a multidão. Modas – sejam de roupas, músicas, jogos ou conceitos religiosos ou políticos – se espalham com uma rapidez impressionante e preocupante. A tendência de seguir outros cegamente, de adotar o comportamento de um grupo sem fazer uma avaliação crítica e independente, é conhecida como mentalidade de rebanho ou comportamento de manada. Da mesma forma que ovelhas correm atrás de um membro do rebanho que se espanta, sem parar para descobrir o motivo, muitas pessoas simplesmente seguem o que parece popular, as ideias da moda do momento. Outras expressões usadas popularmente para identificar esse comportamento incluem mentalidade de turba ou estrangeirismos como “mentalidade mob” e groupthink.

Se fosse apenas uma questão de jovens optarem pela mesma marca de calça jeans, talvez a mentalidade de rebanho seria um fenômeno sociológico de pouca importância. A triste realidade, porém, é que o mesmo comportamento de seguir a turba sem pensar por si manifesta-se de muitas maneiras em questões bem mais importantes. Consideremos três exemplos:

O rebanho conduzido à rebeldia contra Deus. Nas Escrituras, o povo de Deus é, frequentemente, comparado a um rebanho. Quando as ovelhas confiam no Bom e Supremo Pastor Jesus Cristo (João 10:14; 1 Pedro 5:4), essa figura oferece um conforto especial. Quem não se tranquiliza ao ouvir Salmo 23? Mas ovelhas não tomam iniciativa de pensar em perigos, avaliar caminhos e proteger-se a si mesmo. Por isso, são sujeitos à violência de lobos vorazes. Jesus disse: “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores” (Mateus 7:15). Paulo avisou que alguns desses lobos vorazes seriam os próprios pastores em uma igreja (Atos 20:28-30). Um excelente exemplo do rebanho ser conduzido por homens maus à sua própria destruição é a história dos israelitas que apoiaram a covardia de dez dos espiões enviados à terra de Canaã (Números 13:25 – 14:38).

A turba induzida a perseguir os servos do Senhor. Quando Jesus estava no tribunal de Pôncio Pilatos, os principais sacerdotes “incitaram a multidão” a insistir na crucificação de Jesus (Marcos 15:10-15). A multidão enfurecida literalmente tapou os ouvidos e apedrejou Estêvão (Atos 7:54,57,58). Judeus de Antioquia provocaram as multidões contra Paulo em Listra (Atos 14:19). Em Éfeso, Demétrio incitou a população contra os companheiros de Paulo (Atos 19:23-29). Há muitos outros casos, tanto na Bíblia como na história extra-bíblica. 

A aceitação popular da eugenia e do aborto. Na história recente, a ideia de higienização racial ganhou tanta força que uma nação deu apoio a um líder julgado louco e perigoso por quase todas as pessoas que vieram depois. Adolf Hitler e seus oficiais são vistos como monstros por sua política de exterminação de seres humanos considerados inferiores e indesejáveis. Mas eles não agiram sozinhos em um vácuo. A noção da eugenia ganhou bastante força no final do século 19 e começo do século 20. Perdeu fôlego por causa dos graves abusos nazistas, mas ainda tem seus adeptos. Uma outra pessoa, menos conhecida do que Hitler, também defendia as ideias da eugenia, especialmente desprezando pobres e pessoas de descendência africana. A organização que Margaret Sanger fundou é uma das mais influentes no mundo hoje incentivando abortos, especialmente de pobres e negros, assim servindo seus objetivos eugênicos. Recentemente, a International Planned Parenthood Federation (IPPF) tem sido alvo de críticas depois da revelação das suas práticas de desmembrar bebês “abortados” vivos para poder vender seus órgãos. Só problema em outros lugares? Não se engane. A IPPF contribui a organizações associadas em muitos outros países, inclusive no Brasil. Quantas pessoas têm sido induzidas a apoiar a exterminação anual de 40 a 55 milhões de bebês inocentes e indefesos (conforme estimativa da Organização Mundial de Saúde)? Quantos são induzidos por pressão política e slogans cativantes sobre direitos e escolhas a apoiar e defender atrocidades de desrespeito total pela vida dos menores e mais vulneráveis seres humanos? Davi, rei de Israel, disse a Deus: “Pois tu formaste o meu interior, tu me teceste no seio da minha mãe” (Salmo 139:13). 

Precisamos resistir à pressão da multidão. Valorizemos cada pessoa, sem discriminar por causa da cor da pele ou classe socioeconômica. Sejamos guiados pela vontade do nosso Criador, e não pelo egoísmo de pessoas dispostas a exterminar vidas humanas que consideram inferiores e indignas de proteção. Vamos evitar a mentalidade de rebanho.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA