Share Button

Piloto Comete Suicídio e Homicídio

Em 24 de março de 2015, o nome de Andreas Lubitz se tornou conhecido no mundo inteiro. Lubitz era copiloto do voo 4U9525 da Germanwings no seu trajeto de Barcelona, Espanha com destino Dusseldorf, Alemanha. Ele estava sozinho na cabine do Airbus A320 quando o avião caiu nos Alpes, causando a morte de 150 pessoas. As autoridades têm apresentado fortes indícios de que a queda fosse causada intencionalmente por um homem suicida. Se for o fato, seria um ato de suicídio e homicídio que deixou milhares de vítimas (entre os mortos e as famílias afetadas).

Não sou perito nem juiz, então prefiro deixar com as autoridades as decisões sobre culpabilidade e indenização, e com Deus o julgamento justo dos atos do copiloto do voo 4U9525. Quando ouvimos de tragédias como esta, sendo acidentes ou crimes, a nossa tendência natural é de comentar, opinar e balançar a cabeça. Com certeza, muitas pessoas que não tinham nenhum vínculo com nenhuma pessoa naquele voo choraram com compaixão ao pensar sobre o desperdício e a angústia provocados pelas mortes desnecessárias de 150 pessoas. Mas os dias passam, a vida continua, e outras notícias tomam o espaço nas manchetes.

Antes de esquecer da tragédia nos Alpes, vamos tentar aproveitar algumas lições.

A morte pode ter sentido e trazer benefício. Honramos a memória de mães que sacrificam a vida para salvar seus filhos e de bombeiros que morrem em operações de resgate. Na Bíblia, são destacados casos de mártires que perderam suas vidas por recusarem renunciar sua fé no Senhor.

O suicídio, porém, não traz a mesma honra e não resolve os problemas. Não honramos o nome de Judas Iscariotes, que achou melhor terminar a sua vida do que encarar seu erro e procurar perdão. Jó, um homem temente a Deus que sofreu terrivelmente, não considerou o suicídio uma saída aceitável. Qualquer problema que pode levar uma pessoa a cogitar o suicídio não será resolvido por esse ato. Pelo contrário, o suicídio espalha sentimentos de culpa para todos os lados, deixando famílias e amigos para sofrer durante décadas. Quantos pais, cônjuges e filhos vivem com o remorso de questionamento? “O que eu fiz de errado?” ou “o que eu poderia ter feito?” O suicídio, mesmo quando a pessoa não está na cabine de uma aeronave, não se limita a uma única vítima.

O suicídio reflete a falta de confiança no Senhor, a ausência de fé. Os problemas parecem maiores do que o próprio Deus. A mensagem da misericórdia apresentada pela vida e morte de Jesus se torna nula na mente da pessoa que decide rejeitar a graça, a correção e o perdão. A escolha dessa saída é uma rejeição do amor divino estendido a todos nós.

Voltemos à imagem de um piloto conduzindo seus passageiros à morte. É uma figura que representa bem a nossa realidade. Nós temos influência na vida dos outros. O nosso exemplo orienta, para o bem ou para o mal, os nossos amigos, filhos etc. No sentido espiritual, atos de suicídio quase sempre incluem o homicídio. Um homem que decide jogar sua vida fora, desprezando os princípios de Deus e caminhando para o inferno, raramente vai sozinho! Ele influencia sua família e seus amigos, aumentando a probabilidade destes se perderem. Como piloto de avião, os atos dele podem afetar e destruir a vida de muitos outros.

Ficar balançando as nossas cabeças e opinando sobre o ato terrível de um homem na cabine de um avião pode ser desperdício, da nossa parte, de uma grande oportunidade para refletir sobre a nossa própria vida. Estou caminhando para a vida ou para a morte (Mateus 7:13-14)? Estou seguindo meu próprio caminho para a destruição, ou o caminho que leva ao Pai (Provérbios 14:12; João 14:6)? Sou piloto responsável que procura o bem das vidas que eu influencio?

Jesus comentou sobre tragédias da sua época e avisou sobre o perigo de perder a lição. Ele disse às pessoas que comentavam sobre os crimes dos outros: “Pensais que esses galileus eram mais pecadores do que todos os outros galileus, por terem padecido estas coisas? Não eram, eu vo-lo afirmo; se, porém, não vos arrependerdes, todos igualmente perecereis” (Lucas 13:2-3). Temos vida. Temos a oportunidade de mudar a direção da nossa vida para o bem. E quando decidimos fazer isso, temos a confiança de sermos perdoados, ajudados e aceitos por Deus.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA