Share Button

A Fé de Jacó

Dos 50 capítulos no livro de Gênesis, 39 falam sobre Abraão e seus descendentes. Depois de histórias mais gerais nos primeiros onze capítulos, o resto do livro traça os principais acontecimentos em quatro gerações conhecidas como os Patriarcas. O autor de Gênesis falou de Abraão, seu filho Isaque, seu neto Jacó e os 12 filhos de Jacó, bisnetos de Abraão. A história comenta sobre outros filhos em cada geração, mas focaliza esses ascendentes da nação de Israel.

Não há maior exemplo de fé no Antigo Testamento do que Abraão, cujo nome aparece mais de 70 vezes nos livros do Novo Testamento. Seu neto, Jacó, também é mencionado por sua fé (Hebreus 11:21), mas sua jornada espiritual não foi fácil nem rápida. Jacó mostrou muita dificuldade em confiar nas promessas de Deus, e demorou para chegar à convicção.

Antes de Jacó nascer, Deus disse que seria pai de uma nação forte e que seria exaltado acima do seu irmão gêmeo, Esaú (Gênesis 25:23). Com esta promessa, Jacó apenas precisava fazer o que Deus mandava e aguardar o cumprimento das promessas. Mas, como nós também fazemos quando a fé é fraca, Jacó procurava maneiras de ajudar ao Senhor, ou seja, de conseguir o que Deus prometera, mas da sua própria maneira.

Um dia, Jacó aproveitou uma dificuldade que seu irmão enfrentava e negociou uma troca muito favorável para ele: deu uma refeição para Esaú em troca do seu direito de primogenitura, um privilégio enorme nas antigas famílias orientais (Gênesis 25:27-34). Deus já havia prometido que Jacó seria exaltado sobre seu irmão. Não precisava negociar e manipular para ganhar vantagem. Nessa história podemos ver um homem esperto, mas é difícil ver um homem de fé.

Além do direito de primogenitura, a bênção do pai faria uma distinção entre os filhos. Isaque, velho e cego, pretendia dar uma bênção maior para Esaú. Com a ajuda da sua mãe, Rebeca, Jacó conseguiu enganar o pai e receber a bênção destinada ao seu irmão (Gênesis 27:1-45). Este ato foi motivo de um conflito entre os irmãos que durou 20 anos. E devemos observar um fato interessante. Não foi uma briga entre meninos, e sim entre homens com mais de 70 anos de vida! Novamente, podemos ver um homem esperto, mas não um homem que confiava mesmo em Deus.

Para escapar da ira do seu irmão, Jacó fugiu para a terra onde residiam vários parentes por parte da sua mãe. Na Mesopotâmia, ele enfrentou um homem igualmente esperto. Jacó casou e teve conflitos quase constantes com seu sogro, um sempre tentando se aproveitar do outro. Apesar de sua falta de confiança em Deus, Jacó prosperou durante 20 anos, construindo uma grande família e um patrimônio formidável. No final dessa jornada na Mesopotâmia, Jacó atribuiu ao Senhor a sua prosperidade, pois Deus realmente estava o protegendo (Gênesis 31:1-42).

No caminho de volta para sua terra, Jacó ainda teve dificuldade em confiar nas promessas de Deus. Apesar da promessa do Senhor de estar com ele (Gênesis 31:3), Jacó temia seu irmão e achou possível que este matasse uma boa parte da sua família (Gênesis 32:7-8). Por outro lado, percebemos progresso na sua fé na oração que fez ao Senhor, pedindo a proteção divina (Gênesis 32:9-12).

Se for marcar um momento na vida de Jacó no qual ele realmente se converteu ao Senhor e aprendeu a confiar nele, seria nessa viagem de volta para a terra de Canaã. Jacó, então com mais de 90 anos de idade, passou a noite lutando com um homem que, depois, se identificou como Deus (Gênesis 32:22-32). Sua luta representa toda a vida de Jacó até aquela noite, pois constantemente lutava contra Deus, procurando resolver as coisas conforme sua própria esperteza. Depois daquela noite, Jacó ainda viveu aproximadamente 50 anos. Nesse tempo, ele não foi perfeito, mas demonstrou muito mais fé em Deus do que nas primeiras nove décadas da sua vida. Demorou bastante, mas ele aprendeu a confiar no Senhor.

A vida não precisa ser uma luta com Deus. No final das contas, Jacó recebeu tudo o que Deus prometera, não porque ele merecia, mas porque Deus é fiel em tudo, e sempre cumpre sua palavra. O próprio Jacó, escolhido e privilegiado, demorou muito para perceber a fidelidade do Senhor.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA