Share Button

O Amor Avisa

Era um lugar lindo. Um cânion de 250 metros de profundidade com paredes de rochas escarpadas chamou a minha atenção. A minha família estava comigo, e decidimos parar e apreciar a bela paisagem. Quando descemos do carro, a centenas de metros do precipício, observamos as primeiras placas avisando do perigo. A minha mulher ficou muito atenta aos filhos, embora já adolescentes, porque entendeu o perigo de alguém cair e perder a vida. Continuamos andando, nos aproximando da borda do cânion, e observando várias outras placas avisando do perigo. Mesmo assim, a minha mulher acrescentou frequentes mensagens verbais de reforço, alertando sobre a importância de se cuidar.

O amor avisa do perigo. Enquanto as placas para o benefício do público geral podem representar uma noção de responsabilidade social ou legal, os avisos de uma mãe para seus próprios filhos refletem o amor e o desejo de poupá-los de terríveis sofrimentos. Qual mãe nunca soltou um grito de pânico quando percebeu um perigo iminente que ameaçava o bem-estar do seu filho? O amor avisa.

O maior perigo que enfrentamos é o nosso próprio pecado e suas consequências. Quando o homem desrespeita as orientações do seu Criador, ele erra o alvo determinado para seu próprio bem. As Escrituras usam palavras como pecado, iniquidade, transgressão, perversidade, desobediência e rebeldia para caracterizar esse comportamento autodestrutivo. De capa a capa, a Bíblia avisa sobre o perigo. O pecado separa o homem de Deus, a fonte da sua própria vida (Isaías 59:1-2). Em outros termos, o salário do pecado é a morte (Romanos 6:23), não porque um Deus cruel quer matar suas criaturas, mas porque a criatura que rompe seus laços com o Criador se separa daquele que dá e sustenta a vida.

Alertar sobre o perigo do pecado é, na concepção de muitas pessoas, um ato chato de intrometer-se na vida dos outros. O próprio Senhor Jesus falou de situações nas quais não devemos insistir e continuar tentando resgatar alguém que prefere avançar no caminho que leva à sua própria destruição (o ponto das instruções dadas em Mateus 7:6; 10:14-15). Mas a rejeição e teimosia de alguns não devem ser motivos para desistir das tentativas de ajudar aos outros. Os principais mandamentos divinos são resumidos na palavra amor: amar Deus e amar o próximo (Mateus 22:37-39). Quando amamos o próximo e percebemos o perigo que enfrenta, alertamos. O amor avisa!

Um dos benefícios da convivência entre seguidores de Jesus é a ajuda mútua para vencer as batalhas contra tentações e pecado. No final de uma carta que falou muito sobre a batalha entre Espírito e carne, Paulo frisou a importância de correção e apoio mútuo: “Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma falta, vós, que sois espirituais, corrigi-o com espírito de brandura; e guarda-te para que não sejas também tentado. Levai as cargas uns dos outros e, assim, cumprireis a lei de Cristo” (Gálatas 6:1-2). Devemos reconhecer, com humildade, a nossa própria fragilidade, e oferecer ajuda a outras pessoas que compartilham das mesmas vulnerabilidades. E quando precisamos de correção, devemos aceitá-la com a mesma humildade. “Ouve o conselho e recebe a instrução, para que sejas sábio nos teus dias por vir” (Provérbios 19:20). Em palavras mais diretas, “Quem ama a disciplina ama o conhecimento, mas o que aborrece a repreensão é estúpido” (Provérbios 12:1).

Tiago falou desse papel de corrigir o pecado de um irmão: “Meus irmãos, se algum entre vós se desviar da verdade, e alguém o converter, sabei que aquele que converte o pecador do seu caminho errado salvará da morte a alma dele e cobrirá multidão de pecados” (Tiago 5:19-20). Pedro acrescenta um fato importante: é o amor que “cobre multidão de pecados” (1 Pedro 4:8). Pelo amor, uma pessoa avisa outra do perigo e procura resgatá-la do seu pecado, assim levando a cobrir os pecados. Cobrir não significa esconder, ignorar ou negar. Os pecados são encobertos quando Deus os perdoa: “Perdoaste a iniquidade de teu povo, encobriste os seus pecados todos” (Salmo 85:2). O amor daquele que avisa leva a pessoa ao arrependimento e à reconciliação com Deus, que perdoa os pecados e tira a barreira que separa essa pessoa do seu Criador.

O amor alerta sobre o pecado e suas consequências.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2016 Karl Hennecke, USA