Share Button
O Sexo Não é Esporte!

A cultura atual tem uma fixação no sexo. Feriados como Carnaval e o Dia dos Namorados focalizam a sensualidade. A moda destaca os aspectos sexualmente atraentes dos corpos, especialmente os femininos. Grandes lojas não conseguem vender perfume, nem sapato, nem xampu sem apresentar imagens de pessoas seminuas como objetos de desejo sexual. Vivemos rodeados e bombardeados com tais pressões que banalizam o sexo. O efeito dessas forças dominantes na sociedade é uma atitude em que o sexo é tratado basicamente como uma atividade esportiva, praticada por um prazer temporário, mas sem grande compromisso. O triste fato é que uma porcentagem alta da população mostra mais lealdade ao seu time de futebol favorito do que demonstra para seu parceiro sexual. Muitos trocam parceiros com mais facilidade do que trocariam a camiseta do seu time. Até o governo investe mais em incentivar o uso de equipamentos de proteção para a livre prática do sexo do que para a prática de esportes.

O sexo não é esporte!

O sexo é um dos maravilhosos presentes que Deus deu para os seres humanos. Desde a criação do primeiro casal, ele nos deu essa intimidade especial para ser compartilhada exclusivamente entre marido e mulher no casamento. Deus falou, quando apresentou a mulher ao homem, “Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne”. O versículo seguinte comenta: “Ora, um e outro, o homem e sua mulher, estavam nus e não se envergonhavam” (Gênesis 2:24-25). A atitude bíblica não é de desprezar ou condenar o sexo, e sim de reconhecer que a satisfação do parceiro é uma responsabilidade e privilégio de cada marido e mulher (1 Coríntios 7:3-5).

O sexo, mantido no contexto determinado por Deus, não foi e não é sujo, vergonhoso ou pecaminoso. Pelo contrário, como um dos autores do Novo Testamento escreveu, “Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros” (Hebreus 13:4). Ao mesmo tempo que ele aprova e trata como pura a intimidade no casamento, ele condena os abusos desse presente. O adultério envolve a infidelidade de uma pessoa que já assumiu o compromisso de casamento. Pode acontecer durante o casamento ou depois de um divórcio (Lucas 16:18), pois o princípio dado por Deus é do casamento vitalício (Romanos 7:2-3). A impureza é um conceito ainda mais abrangente, que inclui qualquer relação sexual antes ou fora do casamento autorizado por Deus. Deus não considera o sexo entre solteiros algo bom e saudável. Ele não nos deu o sexo para diversão distinta do compromisso absoluto do casamento. O sexo não é esporte.

A imoralidade sexual destrói a alma. O apóstolo Pedro escreveu: “Amados, exorto-vos, como peregrinos e forasteiros que sois, a vos absterdes das paixões carnais, que fazem guerra contra a alma” (1 Pedro 2:11). Doutrinas que procuram separar corpo e alma de uma maneira que justifique a imoralidade contradizem as Escrituras. Não é possível entregar o corpo à imoralidade e manter a alma pura e limpa.

A imoralidade sexual abusa e profana o corpo. O apóstolo Paulo, tratando desse assunto, apresenta um argumento com implicações interessantes: “Os alimentos são para o estômago, e o estômago, para os alimentos; mas Deus destruirá tanto estes como aquele. Porém o corpo não é para a impureza, mas, para o Senhor, e o Senhor, para o corpo. Deus ressuscitou o Senhor e também nos ressuscitará a nós pelo seu poder” (1 Coríntios 6:13-14). No Dia do Senhor, ele acabará com o estômago e com os alimentos, mas não com o corpo! O corpo será ressuscitado e transformado, um ponto claro do ensinamento apostólico (1 Coríntios 15:35-44,51-54). O corpo pertence a Deus e será ressuscitado por ele. Por este motivo, Paulo disse que devemos usá-lo conforme a vontade de Deus! Ele completa o argumento com estas palavras: “Fugi da impureza. Qualquer outro pecado que uma pessoa cometer é fora do corpo; mas aquele que pratica a imoralidade peca contra o próprio corpo. Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo” (1 Coríntios 6:18-20).

Na relação sexual que Deus criou para marido e mulher, o Senhor é honrado e glorificado. Qualquer outra relação sexual abusa do corpo criado por ele e para ele.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA