Share Button

Devemos Obedecer a Todos os Mandamentos da Bíblia?

Tudo que está na Bíblia serve para o nosso benefício: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (2 Timóteo 3:16-17). Com esta base, podemos concluir que cada pessoa deve ser obediente a todos os mandamentos encontrados na Bíblia? Claro que não! Vamos examinar melhor essa questão.

A Bíblia ensina por diversas maneiras. Inclui cânticos e poemas, histórias e conversas de pessoas boas e pessoas más, listas de mandamentos, mensagens cheias de simbolismo e drama, dicas práticas para guiar o convívio de cada um e muito mais.

Extrair instruções aleatórias levaria qualquer um à confusão total, pois cada texto bíblico tem seu próprio contexto. Algumas ilustrações facilitam o nosso entendimento desse princípio de estudo.

Na Bíblia, Deus mandou fazer um navio de madeira de quase 150 metros de comprimento (Gênesis 6:14-15). Mas, a ordem foi dada a Noé em preparação para o Dilúvio, não para nós.

Deus mandou que Abrão mudasse de um país para outro (Gênesis 12:1), mas isso não é uma ordem geral para todos.

Em outra ocasião, Deus mandou que Moisés descesse e subisse um monte (Êxodo 19:24). Ele não deu essa mesma ordem para nós.

Um aspecto importantíssimo do contexto bíblico é a diferença entre os dois testamentos. Deus deu uma lei especial para governar os judeus durante 1.500 anos, uma lei que incluía restrições sobre alimentos, a obrigação de guardar o sábado e regras sobre sacrifícios de animais e outros rituais religiosos. Foram centenas de mandamentos em vários livros, mas essas instruções se aplicavam especificamente a um povo durante um determinado período de tempo. Quando Deus revelou essas ordens, ele disse que serviam de aliança com a nação de Israel: “Disse mais o SENHOR a Moisés: Escreve estas palavras, porque, segundo o teor destas palavras, fiz aliança contigo e com Israel” (Êxodo 34:27). Ele disse especificamente sobre o mandamento de guardar o sábado: “Pelo que os filhos de Israel guardarão o sábado, celebrando-o por aliança perpétua nas suas gerações. Entre mim e os filhos de Israel é sinal para sempre; porque, em seis dias, fez o SENHOR os céus e a terra, e, ao sétimo dia, descansou, e tomou alento” (Êxodo 31:16-17). A lei que Deus deu a Israel por meio de Moisés vigorava até a morte de Jesus.

Durante o tempo daquela lei, Deus já revelou seus planos para dar uma nova aliança. Seiscentos anos antes de Cristo, Deus disse: “Eis aí vêm dias, diz o SENHOR, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá. . . Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o SENHOR: Na mente, lhes imprimirei as minhas leis, também no coração lhas inscreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao SENHOR, porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o SENHOR. Pois perdoarei as suas iniquidades e dos seus pecados jamais me lembrarei” (Jeremias 31:31,33,34). Essa nova e superior aliança é o Novo Testamento, cujo Mediador é o próprio Jesus (Hebreus 8:6-13). Israel, nessa aliança, não se limita aos descendentes carnais de Abraão, pois todos que servem a Jesus são israelitas (Romanos 2:28-29; João 8:39). A lei dada a Moisés nos conduz à fé em Cristo, autor da Nova Aliança (Gálatas 3:22-26).

Sob a Nova Aliança, devemos guardar tudo o que o Senhor, Jesus Cristo, deixou para nos conduzir à vida eterna (Mateus 28:18-20). Não voltemos ao sistema de ordenanças sobre o sábado, os dízimos e os sacrifícios de animais que Deus deu aos judeus, pois vivemos sob a aliança dada por Jesus, que entrou em vigor após a sua morte na cruz (Hebreus 9:15-17). Se voltarmos ao sistema do Antigo Testamento, perderemos o benefício da graça de Cristo (Gálatas 5:4). “Agora, porém, libertados da lei, estamos mortos para aquilo a que estávamos sujeitos, de modo que servimos em novidade de espírito e não na caducidade da letra” (Romanos 7:6). Nas palavras do Novo Testamento, encontramos a novidade de espírito. Jesus deu sua Nova Aliança para guiar todos à vida eterna!

–por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA