Share Button

Cavalos de Guerra

Em 2011, o famoso cineasta Steven Spielberg fez um filme sobre um cavalo usado na Primeira Guerra Mundial. Desde tempos antigos até o século XX, cavalos tinham uma participação fundamental em guerras. Historiadores citam evidências do uso de cavalos em guerra mais de 2.000 anos antes de Cristo. Carruagens puxadas por cavalos se tornaram importantes na defesa do Egito durante o tempo da escravidão dos israelitas.

A primeira citação de cavalos de guerra na Bíblia foi na derrota do exército do Egito pelo poder de Deus (Êxodo 14:26-28). Esta vitória foi motivo de um cântico conduzido por Moisés que começou com estas palavras: “Cantarei ao SENHOR, porque triunfou gloriosamente; lançou no mar o cavalo e o seu cavaleiro. O SENHOR é a minha força e o meu cântico; ele me foi por salvação; este é o meu Deus; portanto, eu o louvarei; ele é o Deus de meu pai; por isso, o exaltarei” (Êxodo 15:1-2). A partir desse dia, um dos desafios para a nação de Israel foi uma questão de fé. Poderiam confiar na força militar representada pelos cavalos, ou confiar no Deus que derrubou os cavalos. Deus proibiu que os reis de Israel confiassem nos cavalos que os egípcios exportavam (Deuteronômio 17:16). O povo que confiava em Deus não teria motivo de temer os cavalos e os exércitos: “Quando saíres à peleja contra os teus inimigos e vires cavalos, e carros, e povo maior em número do que tu, não os temerás; pois o SENHOR, teu Deus, que te fez sair da terra do Egito, está contigo” (Deuteronômio 20:1). Em uma das principais batalhas da conquista de Canaã, Deus cumpriu sua palavra e o exército de Josué venceu um exército equipado com muitos cavalos e carros (Josué 11:4-9).

O rei Salomão, porém, não demonstrou a devida confiança no Senhor. Fez alianças com povos que não respeitavam a Deus, adotou práticas idólatras e acumulou 40.000 cavalos de guerra (1 Reis 4:26). Durante séculos, Deus chamou seu povo para abandonar os ídolos e sua confiança na força militar. Isaías pregou sobre isso mais de 200 anos depois do reinado de Salomão: “Ai dos que descem ao Egito em busca de socorro e se estribam em cavalos; que confiam em carros, porque são muitos, e em cavaleiros, porque são mui fortes, mas não atentam para o Santo de Israel, nem buscam ao SENHOR! . . . Pois os egípcios são homens e não deuses; os seus cavalos, carne e não espírito. Quando o SENHOR estender a mão, cairão por terra tanto o auxiliador como o ajudado, e ambos juntamente serão consumidos” (Isaías 31:1,3).

Quando o povo insistiu em confiar nos cavalos, Deus disse que seu inimigo usaria cavalos para derrotá-lo! “Porque assim diz o SENHOR Deus, o Santo de Israel: Em vos converterdes e em sossegardes, está a vossa salvação; na tranquilidade e na confiança, a vossa força, mas não o quisestes. Antes, dizeis: Não, sobre cavalos fugiremos; portanto, fugireis; e: Sobre cavalos ligeiros cavalgaremos; sim, ligeiros serão os vossos perseguidores” (Isaías 30:15-16). A confiança nos cavalos ligeiros foi inútil e vã.

Nos dias atuais, políticos gostam de invocar o nome de Deus para ganhar votos, mas se esquecem dele na hora de tomar decisões. Tanto líderes como cidadãos de muitos países acreditam que a segurança nacional depende de armamentos. Os cavalos de guerra modernos podem ser aviões, mísseis e tanques, mas o princípio não mudou. O homem se acha forte, inteligente e capaz de se defender.

A segurança de uma nação não se baseia na sua força militar, mas na sabedoria, no conhecimento e no temor do Senhor (Isaías 33:5-6). Ao invés de nos gabar da nossa força, devemos nos humilhar diante do Todo-Poderoso. Nenhum exército poderá resistir ao julgamento divino. O faraó do Egito e os imperadores da Assíria, Babilônia, Grécia e Roma não tinham força para se defenderem diante de Deus. Qualquer líder, nos dias de hoje, que se acha capaz de permanecer em pé diante do Senhor se engana.

A segurança não vem de cavalos, nem de bombas e metralhadoras. A única defesa válida é a confiança no Senhor e na sua vontade: “A justiça exalta as nações, mas o pecado é o opróbrio dos povos” (Provérbios 14:34).

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA