Share Button

Deus Estende Sua Mão

Nossa palavra “sublimidade” vem de uma palavra latina, e significa perfeição ou excelência, uma posição elevada. Quando falamos da sublimidade de Deus, afirmamos sua superioridade em relação a todos os outros. O Criador é, por natureza, superior às suas criaturas.

A enormidade, grandeza e superioridade absoluta de Deus são características enfatizadas do início ao fim da Bíblia. Seria um erro gravíssimo e fatal negar ou ignorar a sublimidade de Deus. Paulo escreveu a Timóteo: “Exorto-te, perante Deus, que preserva a vida de todas as coisas, e perante Cristo Jesus, que, diante de Pôncio Pilatos, fez a boa confissão, que guardes o mandato imaculado, irrepreensível, até à manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo; a qual, em suas épocas determinadas, há de ser revelada pelo bendito e único Soberano, o Rei dos reis e Senhor dos senhores; o único que possui imortalidade, que habita em luz inacessível, a quem homem algum jamais viu, nem é capaz de ver. A ele honra e poder eterno. Amém!” (1 Timóteo 6:13-16).

No Antigo Testamento, Isaías foi um dos autores que mais enfatizou a grandeza de Deus. Com o pano de fundo dos seus comentários sobre a superioridade do Criador, ele transmitiu uma afirmação surpreendente. Sem esquecer da insignificância dos homens, inclusive do povo de Deus, ele disse: “Porque eu, o SENHOR, teu Deus, te tomo pela tua mão direita e te digo: Não temas, que eu te ajudo. Não temas, ó vermezinho de Jacó, povozinho de Israel; eu te ajudo, diz o SENHOR, e o teu Redentor é o Santo de Israel” (Isaías 41:13-14). O Deus que mede todas as águas dos oceanos na concha da sua mão (Isaías 40:12) estende a mesma mão para segurar a mãozinha do seu povo!

Esse mesmo paradoxo é um dos principais temas da Bíblia. Por um lado, Deus é grande, elevado e inacessível. Por outro lado, ele se mostra humilde e próximo.

Quando Paulo discursou diante dos filósofos gregos em Atenas, ele apresentou esse paradoxo. Ele falou do único verdadeiro Deus, até então desconhecido pelos gregos, como Criador e Sustentador da vida e do Universo. Disse que Deus não precisa de nada e que não pode ser contido em templos feitos por homens. Depois dessa descrição do Senhor, Paulo incentivou as pessoas a buscarem a Deus e disse: “. . . bem que não está longe de cada um de nós” (Atos 17:27).

Não há demonstração maior da acessibilidade de Deus do que a encarnação de Jesus. Ele até serve de exemplo para que evitemos atitudes arrogantes de nos achar superiores aos outros. Esse foi o ponto que levou Paulo a falar do Deus inacessível que desceu para tocar a vida dos homens que ele criou: “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz” (Filipenses 2:5-8).

Na forma humana assumida por Jesus, Deus habitou entre os homens e mostrou, pessoalmente, sua gloriosa natureza (João 1:14). Por meio de Jesus, o Pai estendeu sua mão para adotar como seus próprios filhos todos que se convertem a ele: “vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para resgatar os que estavam sob a lei, a fim de que recebêssemos a adoção de filhos. E, porque vós sois filhos, enviou Deus ao nosso coração o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai! De sorte que já não és escravo, porém filho; e, sendo filho, também herdeiro por Deus” (Gálatas 4:4-7). Esses versículos frisam o grande privilégio de nos aproximarmos de Deus. A expressão “Aba, Pai” seria a maneira de uma criança pequena falar com seu pai. Deus ouve as orações daqueles que o servem com o mesmo interesse que um homem escuta quando o filho pequeno chama seu papai. A outra palavra que chama a nossa atenção nesse contexto é “herdeiro”. Deus adota pessoas como você e eu, e nos faz seus herdeiros, filhos privilegiados e abençoados pelo próprio Pai.

Ele pode medir o espaço do Universo com sua mão, mas ele estende a mesma mão para guiar e proteger cada um de nós. Que conforto! Que privilégio!

–por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2016 Karl Hennecke, USA