Share Button
Siló, Jerusalém e Roma

Quando Jeremias pregou para o povo judeu 600 anos antes do nascimento de Jesus, ele aceitou uma tarefa difícil. O povo de Judá já habitava na mesma terra por 800 anos, uma terra recebida por promessa divina logo após a morte de Moisés, seu grande líder e legislador. Durante esse tempo, a nação sofria várias vezes nas mãos dos seus inimigos, recebendo castigos merecidos por causa da sua desobediência a Deus. Apesar das guerras, secas e pragas, o povo permanecia na terra dada aos descendentes de Abraão.

Durante os três séculos que precederam o trabalho de Jeremias, o povo teve ainda outro motivo para sentir a segurança da proteção divina. Desde o término das grandes obras de construção conduzidas pelo rei Salomão, os judeus confiavam na presença do templo em Jerusalém. O templo representava a presença de Deus no meio da nação, e foi visto como garantia da segurança nacional. Se o verdadeiro Deus do universo escolheu Jerusalém como sua habitação, qual nação inferior com seus falsos deuses teria condições de vencer Judá? Esse sentimento de segurança foi bem descrito por um refrão conhecido pelo povo e criticado pelo profeta. Jeremias transmitiu as palavras de Deus sobre a confiança no templo: “Não confieis em palavras falsas, dizendo: Templo do SENHOR, templo do SENHOR, templo do SENHOR é este” (Jeremias 7:4).

É interessante ver o contraste entre essa fórmula tripla e uma outra expressão tripla ouvida pelo profeta Isaías, 100 anos antes de Jeremias: “E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória” (Isaías 6:3). Ao invés de confiar no próprio Deus santo, os judeus da época de Jeremias confiavam no local onde seus antepassados o adoravam. Um edifício construído por homens se tornou mais importante do que Deus, o criador dos homens!

Para corrigir a falsa noção de segurança num local físico, Deus citou um lugar conhecido como Siló: “Mas ide agora ao meu lugar que estava em Siló, onde, no princípio, fiz habitar o meu nome, e vede o que lhe fiz, por causa da maldade do meu povo de Israel” (Jeremias 7:12). A nação de Israel habitava na terra prometida por quase 500 anos antes de Salomão construir o templo em Jerusalém. Durante as primeiras gerações, a arca da aliança, o móvel que representava o trono de Deus, permaneceu em Siló, uns 30 quilômetros ao norte de Jerusalém (1 Samuel 1:3). Naquela época, o povo valorizava mais a presença da arca do que a presença de Deus. Devido à maldade de Israel, Deus permitiu que seu exército fosse derrotado e que o inimigo tomasse a arca. O aviso fica claro. Deus traria castigo sobre Jerusalém como havia feito em Siló.

Os judeus não haviam aprendido a lição de Siló e caíram no mesmo erro. Jerusalém e seu templo foram destruídos pelos babilônios poucos anos depois dessa mensagem de Jeremias. Depois de algumas gerações, construíram outro templo no mesmo local, mas ainda não foram fiéis ao Senhor. Deus usou o Império Romano para destruir aquele.

Mais alguns séculos passaram, e uma igreja sediada em Roma tomou o lugar de Siló e Jerusalém no pensamento de milhões de fiéis. Mesmo quando confrontados com erros na doutrina e nas práticas da igreja, muitos adeptos continuam confiando nela para garantir a sua salvação. Nos dias atuais, alguns que protestam contra a igreja romana agem da mesma forma. Constroem grandes organizações e templos bilionários para impressionar os fiéis. Até ousam descrever esses lugares ostensivos com nomes pretensiosos que lembram grandes templos idólatras ou o próprio templo construído em Jerusalém pelo filho de Davi. O problema, seja em Siló, Jerusalém, Roma ou São Paulo, é o mesmo. Quando as pessoas acham segurança nos locais ou nos sistemas construídos por homens, não honram a Deus e deixam de confiar nele!

Deus não estava interessado em terrenos, prédios ou instituições criadas por homens. Ele buscava, e ainda busca, os corações que ele criou. Ele deseja a comunhão e o amor das pessoas criadas à sua imagem. Não confiemos nos homens nem nas suas obras. Confiemos no Senhor e nas suas obras redentoras!

–por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA