Share Button

Quem Mandou?

Praticamente todas as pessoas que conhecem alguma coisa do cristianismo já ouviram ensinamento sobre o Pai, Filho e Espírito Santo. Embora a palavra “trindade” não aparece nas traduções comuns da Bíblia, esta palavra tem servido durante muito tempo para descrever o conceito de um só Deus em três pessoas distintas.

Alguns ensinam erroneamente que o conceito de três pessoas divinas foi inventado por homens mais de 200 anos depois do Novo Testamento. É comum ouvir que foi uma invenção de concílios em Niceia (325 d.C.) e Constantinopla (381 d.C.), porque o Credo formulado nesses concílios ecumênicos incluiu afirmações da divindade de três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo.

A inclusão dessas três pessoas divinas nesse Credo não foi uma invenção do quarto século, mas sim uma afirmação e defesa de fatos já afirmados desde o ensinamento do próprio Jesus no Novo Testamento e de Moisés e os profetas no Antigo Testamento. Em outros artigos abordamos essas questões com várias citações bíblicas. Neste, vamos observar o ensinamento de Jesus para entender o motivo de falar, normalmente, nesta sequência: Pai, Filho e Espírito Santo.

A explicação bíblica mais simples para a ordem comum vem das palavras de Jesus em Mateus 28:19, onde mandou que os apóstolos batizassem “em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”. Mas, outros versículos fogem desta ordem. Por exemplo, Paulo encerrou a segunda carta aos coríntios com estas palavras: “A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós” (2 Coríntios 13:13). Então, para entender o motivo da sequência comum, precisamos estudar outras coisas que Jesus disse.

A chave para entender a ordem de autoridade entre as três pessoas divinas vem de uma afirmação de Jesus: “Em verdade, em verdade vos digo que o servo não é maior do que seu senhor, nem o enviado, maior do que aquele que o enviou” (João 13:16). Usando esse princípio, podemos ver que a ordem Pai, Filho e Espírito Santo corretamente representa a hierarquia ou ordem de autoridade. Vamos ver outras coisas que Jesus falou na mesma parte do livro de João.

O Pai enviou o Filho e é superior a ele: “ Porque eu não tenho falado por mim mesmo, mas o Pai, que me enviou, esse me tem prescrito o que dizer e o que anunciar” (João 12:49). Este fato é de fácil compreensão pelo uso das palavras Pai e Filho, porque naturalmente entendemos que filhos devem ser sujeitos aos pais (Efésios 6:1).

O Pai enviou o Espírito Santo porque o Pai ocupa uma posição de autoridade superior: “Isto vos tenho dito, estando ainda convosco; mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito” (João 14:25-26).

Com esses poucos versículos, as Escrituras mostram que o Pai exerce autoridade sobre o Filho e sobre o Espírito Santo. A única outra questão referente às posições relativas deles é a relação do Filho com o Espírito Santo. São iguais em autoridade, ou um dos dois é sujeito ao outro? Novamente, as palavras de Jesus respondem: “Quando, porém, vier o Consolador, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que dele procede, esse dará testemunho de mim” (João 15:26). Lembrando do princípio que o enviado não é maior que aquele que mandou, concluímos que Jesus exerce autoridade sobre o Espírito Santo.

Para as nossas mentes humanas limitadas, pode ainda ser difícil compreender o conceito de um Deus mas três pessoas. Não precisamos compreender tudo, e jamais seremos capazes de compreender perfeitamente o Deus infinito que nos criou. Mas podemos e devemos aceitar as palavras de Jesus como respostas finais às nossas dúvidas. Foi o próprio Jesus, e não um concílio humano do 4º século, que deu a palavra final sobre estas três pessoas e suas posições.

Por isso, os cristãos continuam crendo em Deus: Pai, Filho e Espírito Santo.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA