Share Button

Quem Mandou?

Praticamente todas as pessoas que conhecem alguma coisa do cristianismo já ouviram ensinamento sobre o Pai, Filho e Espírito Santo. Embora a palavra “trindade” não aparece nas traduções comuns da Bíblia, esta palavra tem servido durante muito tempo para descrever o conceito de um só Deus em três pessoas distintas.

Alguns ensinam erroneamente que o conceito de três pessoas divinas foi inventado por homens mais de 200 anos depois do Novo Testamento. É comum ouvir que foi uma invenção de concílios em Niceia (325 d.C.) e Constantinopla (381 d.C.), porque o Credo formulado nesses concílios ecumênicos incluiu afirmações da divindade de três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo.

A inclusão dessas três pessoas divinas nesse Credo não foi uma invenção do quarto século, mas sim uma afirmação e defesa de fatos já afirmados desde o ensinamento do próprio Jesus no Novo Testamento e de Moisés e os profetas no Antigo Testamento. Em outros artigos abordamos essas questões com várias citações bíblicas. Neste, vamos observar o ensinamento de Jesus para entender o motivo de falar, normalmente, nesta sequência: Pai, Filho e Espírito Santo.

A explicação bíblica mais simples para a ordem comum vem das palavras de Jesus em Mateus 28:19, onde mandou que os apóstolos batizassem “em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”. Mas, outros versículos fogem desta ordem. Por exemplo, Paulo encerrou a segunda carta aos coríntios com estas palavras: “A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós” (2 Coríntios 13:13). Então, para entender o motivo da sequência comum, precisamos estudar outras coisas que Jesus disse.

A chave para entender a ordem de autoridade entre as três pessoas divinas vem de uma afirmação de Jesus: “Em verdade, em verdade vos digo que o servo não é maior do que seu senhor, nem o enviado, maior do que aquele que o enviou” (João 13:16). Usando esse princípio, podemos ver que a ordem Pai, Filho e Espírito Santo corretamente representa a hierarquia ou ordem de autoridade. Vamos ver outras coisas que Jesus falou na mesma parte do livro de João.

O Pai enviou o Filho e é superior a ele: “ Porque eu não tenho falado por mim mesmo, mas o Pai, que me enviou, esse me tem prescrito o que dizer e o que anunciar” (João 12:49). Este fato é de fácil compreensão pelo uso das palavras Pai e Filho, porque naturalmente entendemos que filhos devem ser sujeitos aos pais (Efésios 6:1).

O Pai enviou o Espírito Santo porque o Pai ocupa uma posição de autoridade superior: “Isto vos tenho dito, estando ainda convosco; mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito” (João 14:25-26).

Com esses poucos versículos, as Escrituras mostram que o Pai exerce autoridade sobre o Filho e sobre o Espírito Santo. A única outra questão referente às posições relativas deles é a relação do Filho com o Espírito Santo. São iguais em autoridade, ou um dos dois é sujeito ao outro? Novamente, as palavras de Jesus respondem: “Quando, porém, vier o Consolador, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que dele procede, esse dará testemunho de mim” (João 15:26). Lembrando do princípio que o enviado não é maior que aquele que mandou, concluímos que Jesus exerce autoridade sobre o Espírito Santo.

Para as nossas mentes humanas limitadas, pode ainda ser difícil compreender o conceito de um Deus mas três pessoas. Não precisamos compreender tudo, e jamais seremos capazes de compreender perfeitamente o Deus infinito que nos criou. Mas podemos e devemos aceitar as palavras de Jesus como respostas finais às nossas dúvidas. Foi o próprio Jesus, e não um concílio humano do 4º século, que deu a palavra final sobre estas três pessoas e suas posições.

Por isso, os cristãos continuam crendo em Deus: Pai, Filho e Espírito Santo.

-por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS     PESQUISAR NO SITE     MENSAGENS EM ÁUDIO    
MENSAGENS EM VÍDEO   
ESTUDOS TEXTUAIS    ANDANDO NA VERDADE  
O QUE ESTÁ ESCRITO?
  
O QUE A BIBLIA DIZ?

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©2014 Karl Hennecke, USA