Share Button

Não Chore

Já riu de alegria no velório? É normal, quando nos reunimos na ocasião da morte de um ente querido, sentir tristeza e mostrar a nossa angústia com lágrimas. Sabemos que vamos sentir falta da pessoa que ocupou um lugar importante em nossas vidas, e choramos. Quando conhecemos o evangelho de Jesus e sabemos da fidelidade da pessoa ao Senhor, choramos por nossa perda e não pela pessoa falecida. A confiança nas promessas de Deus para salvar eternamente aqueles que o buscam de coração nos conforta nessas horas. Às vezes, até sorrimos e rimos de alegria por saber que aquela pessoa querida nunca mais sofrerá. Nesses momentos, compreendemos um pouco melhor as palavras do salmista: “Preciosa é aos olhos do SENHOR a morte dos seus santos” (Salmo 116:15).

Foi com essa mesma confiança que o apóstolo Paulo encarou a sua própria morte: “... segundo a minha ardente expectativa e esperança de que em nada serei envergonhado; antes, com toda a ousadia, como sempre, também agora, será Cristo engrandecido no meu corpo, quer pela vida, quer pela morte. Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro” (Filipenses 1:20-21). Paulo esperava a coroa da justiça, a recompensa eterna (2 Timóteo 4:8). Ele confortou outros cristãos, comparando a morte ao sono, um estado temporário que termina quando acorda: “Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança” (1 Tessalonicenses 4:13). A confiança da ressurreição para a vida eterna vence o poder da morte (1 Coríntios 15:54-57).

Recentemente, o governo brasileiro começou a usar o dinheiro dos impostos dos cidadãos para pagar os custos de abortos. Basta uma mulher grávida alegar ser vítima de estupro, mesmo sem boletim de ocorrência ou outra prova, e o dinheiro público é usado para tirar a vida da criança. Nunca jogará futebol. Não aprenderá a falar. Nunca terá oportunidade para ser cientista e buscar uma cura para AIDS ou câncer. Não será eleito senador, juiz ou presidente para poder condenar outras crianças à morte. Sua morte será tratada como um procedimento terapêutico de rotina.

Não choro, porém, por essas crianças. Essas inocentes têm seu lugar de proteção e conforto nos braços do Senhor (Mateus 19:13-15). A decisão egoísta de uma mulher que recusa sua responsabilidade de mãe não roubará da criança a sua alegria eterna. Não choro pelos inocentes.

Choro pelas pessoas que valorizam sua noção de liberdade ao extremo de sentirem justificadas em negar a vida aos outros. Choro pelas pessoas que procuram uma saída de um problema, mas carregam pela vida toda o sentimento de culpa por terem cometido um ato de violência contra um ser inocente. Choro pela sociedade mundial onde o aborto se tornou comum e facilmente acessível à maioria das pessoas. Choro por um povo que se esqueceu do seu Criador e dos princípios que ele revelou para governar todos os seres humanos.

Quando Isaías descreveu a nação de Judá em sua fase de autodestruição, ele frisou a injustiça e as falhas dos governantes em proteger os indefesos. Ele disse: “Os teus príncipes são rebeldes e companheiros de ladrões; cada um deles ama o suborno e corre atrás de recompensas. Não defendem o direito do órfão, e não chega perante eles a causa das viúvas” (Isaías 1:23).

Choro por nações cujas orações não chegam aos ouvidos de Deus por causa das suas mãos cheias de sangue inocente. Deus disse a Judá: “Pelo que, quando estendeis as mãos, escondo de vós os olhos; sim, quando multiplicais as vossas orações, não as ouço, porque as vossas mãos estão cheias de sangue” (Isaías 1:15).

Mas Judá não ouviu as advertências de Deus. Considerou-se capaz de decidir o certo e errado sem ouvir a palavra do seu Criador. E devido ao derramamento de sangue inocente, o Criador disse: “Pois eis que o SENHOR sai do seu lugar, para castigar a iniquidade dos moradores da terra; a terra descobrirá o sangue que embebeu e já não encobrirá aqueles que foram mortos” (Isaías 26:21). Como o sangue de Abel, o sangue de inocentes continua clamando a Deus. Chore pela sociedade que justifica e defende como direito a violência contra os inocentes e indefesos.

–por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA