Share Button

Não Chore

Já riu de alegria no velório? É normal, quando nos reunimos na ocasião da morte de um ente querido, sentir tristeza e mostrar a nossa angústia com lágrimas. Sabemos que vamos sentir falta da pessoa que ocupou um lugar importante em nossas vidas, e choramos. Quando conhecemos o evangelho de Jesus e sabemos da fidelidade da pessoa ao Senhor, choramos por nossa perda e não pela pessoa falecida. A confiança nas promessas de Deus para salvar eternamente aqueles que o buscam de coração nos conforta nessas horas. Às vezes, até sorrimos e rimos de alegria por saber que aquela pessoa querida nunca mais sofrerá. Nesses momentos, compreendemos um pouco melhor as palavras do salmista: “Preciosa é aos olhos do SENHOR a morte dos seus santos” (Salmo 116:15).

Foi com essa mesma confiança que o apóstolo Paulo encarou a sua própria morte: “... segundo a minha ardente expectativa e esperança de que em nada serei envergonhado; antes, com toda a ousadia, como sempre, também agora, será Cristo engrandecido no meu corpo, quer pela vida, quer pela morte. Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro” (Filipenses 1:20-21). Paulo esperava a coroa da justiça, a recompensa eterna (2 Timóteo 4:8). Ele confortou outros cristãos, comparando a morte ao sono, um estado temporário que termina quando acorda: “Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança” (1 Tessalonicenses 4:13). A confiança da ressurreição para a vida eterna vence o poder da morte (1 Coríntios 15:54-57).

Recentemente, o governo brasileiro começou a usar o dinheiro dos impostos dos cidadãos para pagar os custos de abortos. Basta uma mulher grávida alegar ser vítima de estupro, mesmo sem boletim de ocorrência ou outra prova, e o dinheiro público é usado para tirar a vida da criança. Nunca jogará futebol. Não aprenderá a falar. Nunca terá oportunidade para ser cientista e buscar uma cura para AIDS ou câncer. Não será eleito senador, juiz ou presidente para poder condenar outras crianças à morte. Sua morte será tratada como um procedimento terapêutico de rotina.

Não choro, porém, por essas crianças. Essas inocentes têm seu lugar de proteção e conforto nos braços do Senhor (Mateus 19:13-15). A decisão egoísta de uma mulher que recusa sua responsabilidade de mãe não roubará da criança a sua alegria eterna. Não choro pelos inocentes.

Choro pelas pessoas que valorizam sua noção de liberdade ao extremo de sentirem justificadas em negar a vida aos outros. Choro pelas pessoas que procuram uma saída de um problema, mas carregam pela vida toda o sentimento de culpa por terem cometido um ato de violência contra um ser inocente. Choro pela sociedade mundial onde o aborto se tornou comum e facilmente acessível à maioria das pessoas. Choro por um povo que se esqueceu do seu Criador e dos princípios que ele revelou para governar todos os seres humanos.

Quando Isaías descreveu a nação de Judá em sua fase de autodestruição, ele frisou a injustiça e as falhas dos governantes em proteger os indefesos. Ele disse: “Os teus príncipes são rebeldes e companheiros de ladrões; cada um deles ama o suborno e corre atrás de recompensas. Não defendem o direito do órfão, e não chega perante eles a causa das viúvas” (Isaías 1:23).

Choro por nações cujas orações não chegam aos ouvidos de Deus por causa das suas mãos cheias de sangue inocente. Deus disse a Judá: “Pelo que, quando estendeis as mãos, escondo de vós os olhos; sim, quando multiplicais as vossas orações, não as ouço, porque as vossas mãos estão cheias de sangue” (Isaías 1:15).

Mas Judá não ouviu as advertências de Deus. Considerou-se capaz de decidir o certo e errado sem ouvir a palavra do seu Criador. E devido ao derramamento de sangue inocente, o Criador disse: “Pois eis que o SENHOR sai do seu lugar, para castigar a iniquidade dos moradores da terra; a terra descobrirá o sangue que embebeu e já não encobrirá aqueles que foram mortos” (Isaías 26:21). Como o sangue de Abel, o sangue de inocentes continua clamando a Deus. Chore pela sociedade que justifica e defende como direito a violência contra os inocentes e indefesos.

–por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS     PESQUISAR NO SITE     MENSAGENS EM ÁUDIO    
MENSAGENS EM VÍDEO   
ESTUDOS TEXTUAIS    ANDANDO NA VERDADE  
O QUE ESTÁ ESCRITO?
  
O QUE A BIBLIA DIZ?

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©2014 Karl Hennecke, USA