Share Button

Uma Profecia de Esperança

O profeta Amós foi de Judá para Israel no oitavo século antes de Cristo com uma mensagem pesada. Os primeiros dois capítulos do livro contêm sentenças de julgamento divino contra oito nações, e o resto do livro focaliza o castigo iminente da nação de Israel, conhecida também como Samaria ou Efraim. Estas profecias tratam-se das 10 tribos do Norte que se separaram de Judá depois da morte do rei Salomão. Durante pouco mais de 200 anos de independência, Israel se dedicou à idolatria e rebeldia contra Deus, seguindo as práticas introduzidas por Jeroboão I no final do século 10 a.C.

Ao longo desse livro, há muitas mensagens sobre castigo, destruição e morte, e poucas palavras de otimismo e esperança. Esse fato é o que especialmente chama atenção quando chegamos aos últimos versículos. A mensagem otimista do final do livro é destacada pelo contraste com as pregações de repreensão que dominam os capítulos anteriores.

Nos últimos cinco versículos de Amós Deus disse: “Naquele dia, levantarei o tabernáculo caído de Davi, repararei as suas brechas; e, levantando-o das suas ruínas, restaurá-lo-ei como fora nos dias da antiguidade; para que possuam o restante de Edom e todas as nações que são chamadas pelo meu nome, diz o SENHOR, que faz estas coisas. Eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que o que lavra segue logo ao que ceifa, e o que pisa as uvas, ao que lança a semente; os montes destilarão mosto, e todos os outeiros se derreterão. Mudarei a sorte do meu povo de Israel; reedificarão as cidades assoladas e nelas habitarão, plantarão vinhas e beberão o seu vinho, farão pomares e lhes comerão o fruto. Plantá-los-ei na sua terra, e, dessa terra que lhes dei, já não serão arrancados, diz o SENHOR, teu Deus” (Amos 9:11-15).

Quando se fala do tabernáculo de Davi, Deus liga esta mensagem profética com outra, feita mais de 200 anos antes. Quando Davi falou da sua vontade de edificar um templo em Jerusalém para representar a habitação de Deus no meio do povo, o Senhor negou a permissão para construir. Somente permitiu que Salomão, o filho de Davi, fizesse o templo. Na sua resposta a Davi, porém, Deus fez uma promessa de grande importância sobre a casa de Davi: “. . . também o SENHOR te faz saber que ele, o SENHOR, te fará casa. Quando teus dias se cumprirem e descansares com teus pais, então, farei levantar depois de ti o teu descendente, que procederá de ti, e estabelecerei o seu reino. Este edificará uma casa ao meu nome, e eu estabelecerei para sempre o trono do seu reino. Eu lhe serei por pai, e ele me será por filho” (2 Samuel 7:11-14). Esta casa é o tabernáculo de Davi citado em Amós 9, e se refere ao reino do Messias, Jesus Cristo.

A referência a Edom e as nações acha seu sentido nas palavras de Tiago, 800 anos depois de Amós. Quando cristãos judeus discutiam a questão da salvação de pessoas de outras nações, Tiago citou essa profecia de Amós. Ele usou uma tradução um pouco diferente que esclarece o sentido: “Cumpridas estas coisas, voltarei e reedificarei o tabernáculo caído de Davi; e, levantando-o de suas ruínas, restaurá-lo-ei. Para que os demais homens busquem o Senhor, e também todos os gentios sobre os quais tem sido invocado o meu nome, diz o Senhor, que faz estas coisas conhecidas desde séculos” (Atos 15:16-18). A palavra “gentios” aqui vem da palavra grega “ethnos”, e significa povos ou nações. Os judeus usavam esse termo para identificar as outras nações em geral, e assim Tiago mostrou que Deus havia revelado, séculos antes, a sua intenção de oferecer a mesma oportunidade da salvação para todos – judeus e gentios (veja a explicação de Paulo em Romanos 1:16).

O livro de Amós fala sobre a ira de Deus contra as nações de Síria, Filístia, Fenícia, Edom, Amom, Moabe, Judá e Israel. Devido aos pecados desses povos, Deus mandaria seu fogo destruidor e outros castigos. Mas, no final da mensagem, ele reforça a mensagem de graça, misericórdia e amor quando fala da oportunidade para pessoas de todas as nações receberem o dom da salvação no descendente de Davi, Jesus Cristo.

“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele” (João 3:16-17). Vamos buscar o Senhor e a salvação que ele generosamente nos oferece!

–por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2016 Karl Hennecke, USA