Share Button

Jesus Deseja um Povo Unido

O conceito da comunhão se encontra da primeira até a última página da Bíblia, e bem reflete a vontade de Deus para com os seres humanos que ele criou. Ele deseja manter comunhão conosco, e deseja que mantenhamos comunhão (participação em conjunto) entre nós.

Ao mesmo tempo, Deus deixou a decisão com cada um de nós. Decidimos agradá-lo, ou não. Decidimos buscar a paz com outros, ou não. Isso significa que a vontade de Deus na nossa vida – individual ou coletivamente – pode não se realizar porque não cumprimos a nossa parte do plano. Mas Deus deseja a nossa unidade e deixou condições para viver em paz com ele e com outros que respeitam a vontade do Criador.

Deus quer a unidade entre seus seguidores. Na noite antes da sua crucificação, Jesus orou ao Pai a favor dos seus discípulos, e especificamente incluiu na oração todas as pessoas que chegariam a crer nele depois, ou seja, a vontade de Jesus comunicada nessa oração se estende até nós! Jesus falou dos apóstolos e de outros discípulos quando falou ao Pai: “Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste. Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos; eu neles, e tu em mim, a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que tu me enviaste e os amaste, como também amaste a mim” (João 17:20-23).

Aproximadamente 25 anos mais tarde, Paulo escreveu uma carta para ajudar com conflitos que haviam surgido entre os discípulos em Corinto. Ele disse: “Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a mesma coisa e que não haja entre vós divisões; antes, sejais inteiramente unidos, na mesma disposição mental e no mesmo parecer” (1 Coríntios 1:10).

Jesus pediu ao Pai, e Paulo pediu aos homens! Sabendo que Jesus e o Pai compartilham a mesma vontade e que sempre fazem sua parte, a questão de alcançar e manter a unidade fica para o lado humano. Buscamos a mesma paz que Cristo deseja e Paulo pediu?

A ênfase em paz entre pessoas hoje em dia quase sempre parte para apelos para tolerância de diferenças e a rejeição de qualquer noção de convicções absolutas sobre o certo e o errado. Aqueles que pregam a tolerância acima de tudo são intolerantes com as pessoas que enfatizam princípios morais, éticos e espirituais absolutos revelados por um Ser Superior. Aqueles que tiram do contexto e frisam acima de tudo as palavras de Jesus, “Não julgueis, para que não sejais julgados” (Mateus 7:1), tipicamente aproveitam toda oportunidade para julgar os que julgam! As tentativas de superar ou ignorar a revelação da Palavra de Deus deixam no seu lugar as opiniões da moda da sociedade ou, pior ainda, de uma elite que conduz governos e os pensamentos da maioria. Se Deus não determina a distinção entre o certo e o errado, os presidentes e juízes de países influentes vão defini-la.

A paz espiritual que Deus deseja é fundamentada na aceitação da mensagem exclusiva revelada por Deus. O pluralismo não traz paz. A submissão a Deus e às doutrinas reveladas por ele é o único caminho à paz que Jesus deseja (leia com atenção Efésios 4:3-6).

O verdadeiro seguidor de Cristo não avança a causa do seu Rei por meios carnais e militares. Apesar de muitos abusos históricos e atuais no nome do cristianismo, o ensinamento das Escrituras sempre foi claro. Não se engane, a Bíblia usa linguagem de guerra para falar sobre o papel dos cristãos no mundo, mas as armas não são carnais e não têm o objetivo de matar as pessoas que discordam. São armas de amor! Paulo escreveu aos cristãos coríntios: “Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo” (2 Coríntios 10:3-5).

–por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA