Share Button

Jesus Deseja um Povo Unido

O conceito da comunhão se encontra da primeira até a última página da Bíblia, e bem reflete a vontade de Deus para com os seres humanos que ele criou. Ele deseja manter comunhão conosco, e deseja que mantenhamos comunhão (participação em conjunto) entre nós.

Ao mesmo tempo, Deus deixou a decisão com cada um de nós. Decidimos agradá-lo, ou não. Decidimos buscar a paz com outros, ou não. Isso significa que a vontade de Deus na nossa vida – individual ou coletivamente – pode não se realizar porque não cumprimos a nossa parte do plano. Mas Deus deseja a nossa unidade e deixou condições para viver em paz com ele e com outros que respeitam a vontade do Criador.

Deus quer a unidade entre seus seguidores. Na noite antes da sua crucificação, Jesus orou ao Pai a favor dos seus discípulos, e especificamente incluiu na oração todas as pessoas que chegariam a crer nele depois, ou seja, a vontade de Jesus comunicada nessa oração se estende até nós! Jesus falou dos apóstolos e de outros discípulos quando falou ao Pai: “Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra; a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste. Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos; eu neles, e tu em mim, a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que tu me enviaste e os amaste, como também amaste a mim” (João 17:20-23).

Aproximadamente 25 anos mais tarde, Paulo escreveu uma carta para ajudar com conflitos que haviam surgido entre os discípulos em Corinto. Ele disse: “Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a mesma coisa e que não haja entre vós divisões; antes, sejais inteiramente unidos, na mesma disposição mental e no mesmo parecer” (1 Coríntios 1:10).

Jesus pediu ao Pai, e Paulo pediu aos homens! Sabendo que Jesus e o Pai compartilham a mesma vontade e que sempre fazem sua parte, a questão de alcançar e manter a unidade fica para o lado humano. Buscamos a mesma paz que Cristo deseja e Paulo pediu?

A ênfase em paz entre pessoas hoje em dia quase sempre parte para apelos para tolerância de diferenças e a rejeição de qualquer noção de convicções absolutas sobre o certo e o errado. Aqueles que pregam a tolerância acima de tudo são intolerantes com as pessoas que enfatizam princípios morais, éticos e espirituais absolutos revelados por um Ser Superior. Aqueles que tiram do contexto e frisam acima de tudo as palavras de Jesus, “Não julgueis, para que não sejais julgados” (Mateus 7:1), tipicamente aproveitam toda oportunidade para julgar os que julgam! As tentativas de superar ou ignorar a revelação da Palavra de Deus deixam no seu lugar as opiniões da moda da sociedade ou, pior ainda, de uma elite que conduz governos e os pensamentos da maioria. Se Deus não determina a distinção entre o certo e o errado, os presidentes e juízes de países influentes vão defini-la.

A paz espiritual que Deus deseja é fundamentada na aceitação da mensagem exclusiva revelada por Deus. O pluralismo não traz paz. A submissão a Deus e às doutrinas reveladas por ele é o único caminho à paz que Jesus deseja (leia com atenção Efésios 4:3-6).

O verdadeiro seguidor de Cristo não avança a causa do seu Rei por meios carnais e militares. Apesar de muitos abusos históricos e atuais no nome do cristianismo, o ensinamento das Escrituras sempre foi claro. Não se engane, a Bíblia usa linguagem de guerra para falar sobre o papel dos cristãos no mundo, mas as armas não são carnais e não têm o objetivo de matar as pessoas que discordam. São armas de amor! Paulo escreveu aos cristãos coríntios: “Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo” (2 Coríntios 10:3-5).

–por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS     PESQUISAR NO SITE     MENSAGENS EM ÁUDIO    
MENSAGENS EM VÍDEO   
ESTUDOS TEXTUAIS    ANDANDO NA VERDADE  
O QUE ESTÁ ESCRITO?
  
O QUE A BIBLIA DIZ?

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©2014 Karl Hennecke, USA