Share Button

Jesus Ensinou como Celebrar a sua Morte

Praticamente todas as pessoas que se consideram seguidores de Cristo já participaram de um ato para lembrar da morte de Jesus na cruz. As palavras usadas para identificar esse ato variam de uma tradição religiosa para outra, mas a prática em si quase sempre tem suas raízes na Ceia que Jesus celebrou com seus apóstolos na noite antes de sua crucificação.

Encontramos quatro relatos no Novo Testamento da instituição por Jesus da Ceia como maneira de lembrar a sua morte. Três dos quatro relatos do evangelho incluem a Ceia (Mateus 26:26-29; Marcos 14:22-25; Lucas 22:19-20), e Paulo descreve a mesma Ceia em 1 Coríntios 11:23-26.

É importante observar que não são relatos de momentos diferentes, mas quatro relatos da mesma Ceia. Uma simples ilustração ajudará para entender a importância desse fato. Imagine um acidente de carro com várias testemunhas. Alguns policiais chegam à cena e fazem entrevistas com as testemunhas. Baseados nestas informações, eles preparam seus relatórios do acidente independentemente. Na delegacia, um supervisor recebe os relatos e procura entender exatamente o que aconteceu. Um relatório fala que o motorista responsável estava usando óculos, enquanto outros omitem este fato. Dois falam as idades aproximadas dos passageiros dos carros, e outros não comentam sobre isso. Ainda outro fala quem desceu primeiro de cada veículo, mas os outros não incluem este detalhe. Se todas as testemunhas falaram a verdade, e se os policiais foram fiéis nas suas anotações, o supervisor poderá juntar as informações de todos os relatórios para chegar a um entendimento correto do acidente.

Considere a mesma coisa em relação àquela noite em Jerusalém antes da morte de Jesus. Doze pessoas participaram da Ceia. Quatro pessoas (uma dessas doze e três outras que não estavam presentes, mas que tiveram acesso às testemunhas) registraram o evento. Um relatório omite um fato, outro omite outro, mas não há nenhuma contradição entre os relatos. Quando juntamos os quatro, conseguimos um entendimento correto do que Jesus fez com os apóstolos na Ceia. Vamos observar os principais fatos apresentados.

O propósito da Ceia foi definido por Jesus. Ele disse: “fazei isto em memória de mim” (Lucas 22:19). A Ceia é um memorial no qual lembramos a morte de Jesus na cruz. Paulo disse: “Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes o cálice, anunciais a morte do Senhor, até que ele venha” (1 Coríntios 11:26).

Jesus definiu os símbolos usados e seu significado. Ele partiu um pão e disse: “Tomai, comei; isto é o meu corpo” (Mateus 26:26). Obviamente, ele usou o pão para representar seu corpo, que naquele momento estava vivo. Ele não mandou que os seus discípulos literalmente comessem sua carne! Pelo fato que ele iniciou a Ceia durante os Dias de Pães Asmos, podemos ter certeza que o pão usado por Jesus foi sem fermento. Mais tarde, Paulo ensina que somente pão sem fermento poderia representar o puro sacrifício de Jesus, pois o fermento simboliza a maldade e a malícia (1 Coríntios 5:6-8). Depois, Jesus ofereceu um cálice (com o fruto da videira) e disse: “Isto é o meu sangue, o sangue da [nova] aliança, derramado em favor de muitos” (Marcos 14:24). No momento em que Jesus falou, obviamente seu sangue ainda estava nas suas artérias e ainda não tinha sido derramado, mas os apóstolos entenderam o que nós devemos entender. O cálice representa o sangue de Jesus.

Jesus estabeleceu a sequência da Ceia. Quando juntamos as informações dos quatro relatos citados, percebemos a ordem da celebração. Jesus orou agradecendo pelo pão e todos comeram do pão. Depois, ele orou outra vez abençoando o cálice, e todos beberam.

Uma coisa tão simples, mas de profundo significado. Quando os cristãos participam da Ceia do Senhor, é momento para refletir sobre a morte de Jesus e o resgate do pecado que ele nos oferece pelo seu sangue. Devemos participar com reverência e seriedade, pois a Ceia serve para nos lembrar do sacrifício feito para nos salvar!

–por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA