Share Button

A Porta do Guarda-Roupa

Logo depois de me casar, comecei a prestar atenção na porta do guarda-roupa. Antes disso, acho que nunca me importei com esta porta, e dificilmente parei para ver se estava aberta ou fechada na hora de dormir. Mas nas primeiras noites do casamento, descobri que a posição dessa porta era importante para a minha mulher. Mais de três décadas depois, continua sendo importante. Por algum motivo que não entendo, a minha mulher fica incomodada e não dorme bem se deixar aberta a porta do guarda-roupa. E se eu me esquecer disso e deixar a porta aberta antes de me deitar para dormir, ela pede para levantar e fechar a porta. Sabe o que faço? Levanto e fecho a porta do guarda-roupa! Outros casais contam histórias parecidas de aprender a tampar o creme dental, colocar camisas numa certa posição nos cabides ou guardar chaves sempre no seu lugar certo.

O que aconteceria se eu recusasse fechar a porta do guarda-roupa? A minha mulher me divorciaria por isso? Deixaria de me amar por causa de uma simples porta? Tenho certeza que não!

Mas será que a atitude que eu mostraria em não fechar a porta não seria o começo do fim do casamento? Se eu não me importasse em fazer esse pequeno esforço para agradar à minha esposa, que atitude eu estaria demonstrando? Será que eu daria importância para ela em outras coisas bem mais importantes? Resumindo, será que eu seria um marido dedicado e fiel ao longo de décadas de casamento?

Não quero igualar as nossas pequenas falhas de esquecer de tampar o creme dental ou guardar as meias sujas no lugar certo com erros graves como o adultério. De fato, meu ponto principal nem é sobre o casamento. Quero ilustrar algo mais importante: o vínculo inegável entre o amor e a obediência ao Senhor.

Jesus disse aos apóstolos: “Se me amais, guardareis os meus mandamentos” e “Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada. Quem não me ama não guarda as minhas palavras; e a palavra que estais ouvindo não é minha, mas do Pai, que me enviou” (João 14:15,23,24).

Muitas pessoas, entendendo o fato de que vivemos na graça e não sob a lei, distorcem este fato para menosprezar os mandamentos de Jesus. Tipicamente, as defesas vêm na forma de perguntas desafiantes: “Jesus vai me condenar por fazer isso, ou por não fazer aquilo?” Por exemplo, a pessoa depara com uma simples instrução de Jesus como “Quem crer e for batizado será salvo” (Marcos 16:16) e logo nega a necessidade da obediência dizendo que “o batismo não salva ninguém” ou “não somos salvos por obras” (e pode até citar Efésios 2:9 para apoiar sua conclusão).

Eu não conheço ninguém que respeita a Bíblia como a palavra de Deus que diria que a água do batismo possui algum poder especial para salvar. Mas será que mudaríamos a nossa abordagem se perguntássemos de outra maneira? Por exemplo: A atitude de alguém que recusa obedecer a uma simples instrução de Jesus agrada ao Salvador? Jesus salvará uma pessoa teimosa e rebelde que ignora a sua palavra? Ou, usando as palavras de Jesus em João 14, citadas acima, Jesus salvará uma pessoa que não o ama?

Ensinar sobre a importância de obedecer as instruções de Jesus (e seria igualmente correto dizer mandamentos ou ordens - leia as palavras do Senhor em João 14:15 e Mateus 28:19-20) não é defender salvação por obras de mérito, nem por algum sistema de lei. Quando ensinamos sobre a obediência a Cristo, simplesmente apoiamos o amor, sabendo que o céu é reservado para as pessoas que amam a Deus. Não há nada complicado nisso!

Por outro lado, ensinar que não é importante obedecer as instruções de Jesus seria incentivar uma atitude teimosa e rebelde que desvaloriza o sacrifício que Jesus fez por nós na cruz. Jesus disse que, para tornar-se seu discípulo, uma pessoa precisa ser batizada e precisa entender a importância de guardar tudo que ele ordenou (Mateus 28:18-20). Vamos demonstrar o amor sendo obediente aos mandamentos de Jesus e gratos pela salvação que ele nos oferece pela graça!

- por Dennis Allan


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 500 -- Jarinu – SP -- CEP: 13240-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2017 Karl Hennecke, USA