Share Button

Devemos Tentar Crescer

“Então disse ao homem: Estende a mão. Estendeu-a, e ela ficou sã como a outra” (Mateus 12:13).

É verdade espiritualmente, como também fisicamente, que para o crescimento significativo é exigido exercer esforço. É inconsistente dizer que queremos crescer sem fazer nada a respeito. A passividade cria apenas a fraqueza e leva à estagnação.

Dallas Willard, no seu provocativo O Espírito dos Discípulos, cita o comentário de William Law: “Deus não fez nenhuma promessa de misericórdia aos preguiçosos e negligentes. A sua misericórdia é oferecida só às nossas melhores tentativas – mesmo fracas e imperfeitas – para treinar todo tipo de justiça”. Também cita a observação engraçada de Henry Thorough que “os homens se deitarão de costas, falando da queda do homem, e nunca se esforçarão em levantar”. Uma vida que cresce em direção a Deus é uma coisa ativa, não é meramente uma situação passiva da qual se pode desfrutar. Para ser um cristão, deve-se andar em Cristo (Colossenses 2:6).

Aqueles que andam para frente são aqueles que esticam as mãos para as coisas que estão pela frente (Filipenses 3:13). Paulo encorajou a Timóteo: “Medita estas coisas e nelas sê diligente, para que o teu progresso a todos seja manifesto” (1 Timóteo 4:15). O evangelho, as “boas novas” da nossa salvação, não deve ser simplesmente ouvido e apreciado. Tem que respondê-lo. Não só de início, mas para sempre, o evangelho deve ser “obedecido” (Romanos 1:5; Gálatas 3:1; 2 Tessalonicenses 1:8; 1 Pedro 4:17; etc.).

É uma pena que tantos indivíduos passaram a pensar na religião e espiritualidade como a mera concordância mental com a doutrina correta, como se a vida em Deus tivesse a ver apenas com o pensamento da mente e nada a ver com a atividade do corpo. Mas a carne não é inerentemente má, e o desfrutar da graça pela fé não evita a exigência da obediência corporal. Nossos corpos, de fato, podem ser um aliado valioso no nosso crescimento espiritual. Treinados pelo esforço envolvido nas disciplinas espirituais e hábitos piedosos, nossos corpos podem nos auxiliar e nos sustentar na nossa busca por Deus. Na própria vida de Jesus, vemos uma ligação óbvia entre a sua força interior e os hábitos de suas atividades externas. Se ele teve que se esforçar, nós devemos esperar crescer e tornar-nos fortes por meios meramente passivos? Corporalmente, como também mentalmente, devemos buscar a Deus com diligência.

O homem preguiçoso não ora, não vai orar, e nem é capaz de orar, pois a oração exige energia. (Edward McKendree Bounds)

–por Gary Henry

Leia mais sobre este assunto:
Como crescer espiritualmente?

Parábolas de Crescimento
 

Aperfeiçoando os Santos

Fazer o que devemos: As chaves para a consistência

Quero Caminhar com Deus
 


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Todos os artigos no site usados com permissão dos seus autores e editoras, que retêm direitos autorais sobre seu próprio trabalho. / 
All of the articles on this site are used with permission of their authors and publishers, who retain rights of use and copyright control over their own work.

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©1995-2015 Karl Hennecke, USA