Estudo Textual: Efésios 3:1-21
O Mistério de Cristo

"O Mistério Revelado" (3:1-7).
  Paulo estava na prisão porque os judeus levantaram um clamor por causa do seu trabalho com os gentios, crendo que ele até os tinha levado ao templo (veja Atos 21:27-33). Mas Paulo estava simplesmente completando uma obra que lhe tinha sido confiada por Deus. Ele chama esta obra a revelação de um mistério (3:3). Observe o processo desta revelação:

Deus planejou o que estava oculto em Cristo antes da fundação do mundo (lembre-se de Efésios 1:3-6).

O mistério foi revelado a Paulo e a outros apóstolos e profetas por Cristo, através do Espírito Santo (3:5; veja também João 14:25-26; 16:12-13).

Os apóstolos e profetas escreveram o que foi revelado (3:3-4).

Entendemos quando lemos (3:4).

O mistério de Cristo foi revelado para ser entendido. A verdade foi revelada e a entendemos lendo. Não por sentimento, nem por visões, nem pelo que a igreja ou o pastor ou pregador diz!

O mistério de Cristo é que judeus e gentios são reunidos como um só, no corpo de Cristo, a igreja (veja 1:21-22).

"A Multiforme Sabedoria de Deus"  (3:8-13). Paulo via a pregação como uma grande graça de Deus, que lhe permitia manifestar riquezas espirituais que tinham estado ocultas desde o começo dos tempos (3:8-9). Quando a vontade de Deus é pregada, sua grande sabedoria é mostrada através do que ele cumpriu em Cristo. Ele reúne todas as pessoas  salvas, sejam judeus ou gentios, em um só corpo, exatamente como ele planejou desde o começo dos tempos! (3:11) Quando pregadores pregam sua própria vontade, as pessoas não são salvas nem reunidas num só corpo, mas são perdidas e divididas em denominações (3:12-13).

"Infinitamente Mais" (3:14-21). Veja como Paulo ora diligentemente para que os irmãos de Éfeso cresçam em Cristo:

Ele ora ao Pai por todas as famílias da terra (3:14-15). Todos os salvos são seus filhos, numa família espiritual.

Ele ora para que sejam tão fortes como Deus é glorioso! (3:16) Em Cristo recebemos o poder de Deus. Não há necessidade de nos sentirmos fracos e nos rendermos às tentações.

Ele ora para que Cristo esteja nos corações deles (3:17). Geralmente, ele ora para que eles estejam "em Cristo", mas agora ele ora para que Cristo esteja neles e lhes dê força espiritual, e os fixe no amor.

Ele ora pelo pleno entendimento, por eles, do amor de Cristo, "para que sejais tomados de toda a plenitude de Deus" (3:18-19). Somente quando crescemos no amor de Cristo receberemos a plenitude de Deus!

Paulo ora com confiança porque sabe que Deus tem poder para atender às orações de modo infinitamente mais completo do que podemos pedir ou sequer imaginar (3:20-21). Precisamos de confiança quando oramos de acordo com a vontade de Deus!

Perguntas para mais estudo:

Como Deus planejou para que entendamos o que ele revelou? (3:4-5)

O que é mostrado quando a revelação de Deus é pregada? (3:9-10)

O que Deus é capaz de fazer por aqueles que são fortalecidos nele? (3:20-21)

- por Carl Ballard

Leia mais sobre este assunto:
A Revelação do Plano de Deus: A História do Plano da Redenção

O Propósito Eterno de Deus

A Revelação de Deus- Uma Vista Panorâmica da Bíblia


ESTUDOS BÍBLICOS     PESQUISAR NO SITE     MENSAGENS EM ÁUDIO    
MENSAGENS EM VÍDEO   
ESTUDOS TEXTUAIS    ANDANDO NA VERDADE  
O QUE ESTÁ ESCRITO?
  
O QUE A BIBLIA DIZ?

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©2014 Karl Hennecke, USA