“Como o ferro com o ferro se afia, assim, o homem, ao seu amigo” (Provérbios 27:17)

Conversas, companheirismo, brincadeiras e conselhos: como é bela uma amizade verdadeira! Procurar ter esse tipo de laço com alguém faz parte da natureza humana. Mas, infelizmente, ao procurar amigos deixamos nosso ego conduzir a busca, o que ocasiona na escolha de pessoas que nos lisonjeiam, dizem conselhos que são agradáveis aos nossos ouvidos, não nos repreendem ou até mesmo nos encorajam a permanecer em um determinado pecado. Temos de ser cautelosos na escolha de nossos amigos, pois “...as más conversações corrompem os bons costumes” (1 Coríntios 15:33).

Já parou para analisar como é um processo de afiação? Já viu alguém afiar uma faca com outra? Como funciona? Um metal desliza levemente sobre o outro sempre com extremo cuidado parecendo uma troca de carícias, certo? Errado! Há uma forte colisão entre os dois metais, como uma luta de espadas, de tal forma que arranque, não só as impurezas, mas também parte do material, até que esteja totalmente afiado e em plena condição de uso para seu manuseador. Esta é a forma real de afiação. O escritor de Provérbios analisou-a e achou interessante aplicá-la a uma amizade. Parece estranho, pois soa como algo violento, mas é essencial em uma amizade verdadeira. O ponto é: precisamos nos ajudar! Como fazemos isso? Muitas vezes vai ser como um doloroso processo de afiação: vou literalmente procurar arrancar o pecado da vida do meu amigo.

Gostamos de procurar amigos que não nos confrontam. Um exemplo clássico é Roboão que, no relato de 1 Reis 12:1-20, procurou conselhos que lhe foram agradáveis; isso ocasionou a divisão do reino de Israel. Um amigo de verdade busca ajudar o outro, mesmo que precise dizer coisas duras, assim como Paulo repreendeu Pedro em Antioquia (Gálatas 2:11-21). Mesmo que nosso ego não permita, precisamos aprender uma coisa: o amigo verdadeiro é aquele que, por amor, nos confronta. "Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto. Leais são as feridas feitas pelo que ama, porém os beijos de quem odeia são enganosos" (Provérbios 27:5-6).

O processo de afiação visa o aperfeiçoamento, não a danificação. Sempre que eu for repreender ou exortar meu irmão, devo ir com intuito de aproveitamento, não sendo arrogante querendo apenas mostrar que estou certo e que ele está errado ou falar de uma forma que eu demonstre que sou superior e ele inferior. Lembre-se: uma força exagerada pode danificar a fé do teu amigo. Para afiar teu irmão é preciso deixar o orgulho de lado e amá-lo verdadeiramente. “Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma falta, vós, que sois espirituais, corrigi-o com espírito de brandura; e guarda-te para que não sejas também tentado” (Gálatas 6:1), sempre lembrando que “... somos membros uns dos outros” (Efésios 4:25), desta forma iremos, verdadeiramente, preocupar-nos com nossos irmãos e consideraremos “... cada um os outros superiores a si mesmo” (Filipenses 2:3), colocando sempre o amor acima de nossos impulsos e vontades: "Em todo tempo ama o amigo, e na angústia se faz o irmão" (Provérbios 17:17). Essa é a maneira correta de afiar meu irmão! Porém, infelizmente, nossos amigos podem ficar ofendidos quando os confrontamos. Paulo sofreu com isso: “Tornei-me, porventura, vosso inimigo, por vos dizer a verdade?” (Gálatas 4:16). Mas, mesmo que nossos amigos nos interpretem mal, devemos sempre amá-los dizendo a verdade, só assim seremos amigos verdadeiros.

Quando se trata da afiação, é um processo de duas vias e de benefício mútuo. Ao mesmo tempo em que procuramos ajudar os nossos irmãos, precisamos ser, constantemente, afiados. Sabendo disso, devemos ter o coração aberto para repreensões e permitirmos que nossos irmãos nos afiem. Como fazer isso? “Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo” (Tiago 5:16). Apesar do fato de que o processo de afiação pareça algo violento, amigos verdadeiros afiam-se constantemente. É um processo lindo! E só vamos entender sua beleza quando percebermos que ele é útil e necessário para que arranquemos nossas impurezas e nos tornemos ferramentas úteis para nosso manuseador: Deus. Então, amigos, vamos nos desafiar, vamos nos corrigir, vamos nos exortar e vamos nos afiar!

-por Lucas Marques


ESTUDOS BÍBLICOS       PESQUISAR NO SITE       MENSAGENS EM ÁUDIO      MENSAGENS EM VÍDEO     

ESTUDOS TEXTUAIS      ANDANDO NA VERDADE     O QUE ESTÁ ESCRITO?      O QUE A BIBLIA DIZ?

 

O Que Esta Escrito?
 
©1994, ©1995, ©1996, ©1997, ©1998, ©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008, ©2009
 Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970.

Andando na Verdade
©1999, ©2000, ©2001, ©2002, ©2003, ©2004, ©2005, ©2006, ©2007, ©2008
Redator: Dennis Allan, C.P. 60804, São Paulo, SP, 05786-970

Estudos Bíblicos
estudosdabiblia.net
©2015 Karl Hennecke, USA